Pesquisa Notícias:
   
 
INSTITUCIONAL
Sobre a Agitra
Diretoria
Estatuto Social
 
SERVIÇOS
Verbo
Convênios
Turismo
WikiTrabalho
Pesquisa Conteúdo
Fale Conosco
Acesso Restrito
 
DIÁLOGOS COM A AUDITORIA DO TRABALHO

Segurança e as Novas Tecnologias na Construção Civil

Higiene Ocupacional: Quebrando Paradigmas

Tente viver com a parte de sua alma que compreende a eternidade, que não tem medo da morte e esta parte da sua alma é amor.
Leon Tolstoi
05/08/2022

Entidades, estados e municípios alertam sobre retrocessos do substitutivo do PLP 17/2022

Nesta terça-feira (02), Estados, Municípios e Entidades Fiscais publicaram nota pública em que alertam para os os riscos à sociedade contidos no novo substitutivo do PLP 17/2022, chamado de Código de Defesa do Contribuinte. Os signatários defendem diversas mudanças no texto e, principalmente, o adiamento da votação da proposta para que sua discussão possa acontecer de forma ampla.

Assinam o documento a Febrafite, Comsefaz, ABRASF, Fórum Nacional de Secretários de Fazenda da FNP, ANFIP, Sindifisco Nacional, Fenafisco, Fenafim e a Anafisco.

“Para as entidades federativas e do Fisco brasileiro, o novo substitutivo do PLP 17 ainda apresenta graves retrocessos que criam obstáculos à tributação dos maiores contribuintes e atacam a autonomia técnica da administração tributária”, diz trecho da nota.

A proposição original apresentada em março deste ano pelo deputado Felipe Rigoni (União Brasil/ES) foi sucedida pela emenda substitutiva global, apresentada pelo relator Pedro Paulo (PSD/RJ) e divulgada no final da primeira quinzena de julho.

Apesar de o relator haver acatado emendas supressivas e modificativas elaboradas pelas entidades representativas do Fisco brasileiro, a proposição continua mantendo dispositivos bastante danosos à atuação da Fazenda Pública e de seus agentes fiscais, bem como elimina o espaço para que os entes federados possam exercer suas respectivas competências sobre o tema.

Desde o começo da tramitação do texto, a Febrafite tem se dedicado ao debate e tentativas de melhoria da proposta. Em junho, o presidente da entidade, Rodrigo Spada, e o Auditor fiscal da Receita Estadual de São Paulo e membro da Comissão Técnica da Febrafite, Rodrigo Sassaki, publicaram um artigo no Estadão apontando o que chamaram de “O pecado original do “Código de Defesa do Pagador de Impostos”.

Fonte: Febrafite
 
+ Clipagem

+ Notícia

 
AGITRA - Associação Gaúcha dos Auditores Fiscais do Trabalho
home | Fale Conosco | localização | convênios
Av. Mauá, 887, 6ºandar, Centro, Porto Alegre / RS - CEP: 90.010-110
Fones: (51) 3226-9733 ou 3227-1057 - E-mail: agitra@agitra.org.br