Pesquisa Notícias:
   
 
INSTITUCIONAL
Sobre a Agitra
Diretoria
Estatuto Social
 
SERVIÇOS
Verbo
Convênios
Turismo
WikiTrabalho
Pesquisa Conteúdo
Fale Conosco
Acesso Restrito
 
DIÁLOGOS COM A AUDITORIA DO TRABALHO

Segurança e as Novas Tecnologias na Construção Civil

Higiene Ocupacional: Quebrando Paradigmas

Perdoe os outros por muitas coisas, mas não perdoe a si mesmo por nada.
Publilius Syrus
29/12/2021

IBGE: desemprego atinge 12,9 milhões e renda média é a menor desde 2012

O Pnad também revela que o número de trabalhadores sem carteira assinada chegou a 12 milhões, uma alta de 9,5%

Por Marcelo Hailer

De acordo com dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta terça-feira (28) o desemprego ficou em 12,1% no trimestre encerrado em outubro, ou seja, 12,9 milhões de brasileiros estão sem trabalho.

Além do alto desemprego, o rendimento médio da população ocupada também encolheu pelo 5º trimestre seguido e caiu para R$ 2.449, o menor valor já registrado na série histórica da pesquisa, que começou em 2012.

PUBLICIDADE

Segundo o IBGE, o valor representa uma queda de 4,6% frente ao trimestre anterior e uma redução de 11,1% em relação ao mesmo trimestre de 2020.

Por sua vez, o número de desalentados (pessoas que desistiram de procurar emprego) ficou em 5,1 milhões.

por taboolaLinks promovidos

Você pode gostar

Globo obedece Lula no Jornal Nacional e Bolsonaro perde a narrativa

Caixa de Som Edifier R1280DB - 42W...

Oficina dos Bits

Após Trump, Bolsonaro ameaça deixar a OMS

Record ataca Globo por 71 minutos durante oito dias seguidos: ‘O lado oculto do império’

Informalidade em alta

O Pnad também revelou que a taxa de informalidade se manteve em alta e atinge 40,7% da população ocupada, ou 38,2 milhões de trabalhadores. No trimestre anterior, a taxa registrada havia sido de 40,2% e, no mesmo trimestre de 2020, de 38,4%.

Já o número de trabalhadores com carteira de trabalho assinada totalizou 33,9 milhões, uma alta de 4,1% frente ao trimestre anterior e 8,1% frente a 2020.

Na outra ponta, o número de trabalhadores sem carteira assinada chegou a 12 milhões, uma alta de 9,5% (1 milhão de pessoas) ante o trimestre anterior e de 19,8% (2 milhões de pessoas) em relação ao mesmo trimestre de 2020.

Os números apresentados pelo IBGE revelam um cenário de alta informalidade e queda brutal da renda média da classe trabalhadora.

Além disso, estudo divulgado nesta terça pelo Instituto Brasileiro de Economia da FGV (FGV IBRE) aponta que o índice de confiança do comércio e de serviços voltaram a cair em dezembro.

Os dados fazem parte da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad).

Fonte: Fórum
 
+ Clipagem

+ Notícia

 
AGITRA - Associação Gaúcha dos Auditores Fiscais do Trabalho
home | Fale Conosco | localização | convênios
Av. Mauá, 887, 6ºandar, Centro, Porto Alegre / RS - CEP: 90.010-110
Fones: (51) 3226-9733 ou 3227-1057 - E-mail: agitra@agitra.org.br