Pesquisa Notícias:
   
 
INSTITUCIONAL
Sobre a Agitra
Diretoria
Estatuto Social
 
SERVIÇOS
Verbo
Convênios
Turismo
WikiTrabalho
Pesquisa Conteúdo
Fale Conosco
Acesso Restrito
 
DIÁLOGOS COM A AUDITORIA DO TRABALHO

Segurança e as Novas Tecnologias na Construção Civil

Higiene Ocupacional: Quebrando Paradigmas

No reinado da lei, o pobre e o rico tem direitos iguais... e o pequeno vence o grande se tem por si a justiça; é uma idéia remota, pois vem de Euripides. Historicamente, porém, é uma idéia falsa: o direito nunca foi outra coisa senão uma organização das desigualdades.
Jean Cruet
09/08/2021

Observatório atualiza indicador de poder de compra e tempo de trabalho

Grupo de trabalho da Universidade Municipal de São Caetano do Sul atualiza indicador de poder aquisitivo em horas e dias de trabalho e reforça perda do poder de compra dos salários

Por Jefferson José da Conceição Jefferson José da Conceição e Ana Paula Lazari Ferreira

Lançado em fevereiro de 2021, o indicador de poder de compra dos salários em horas e dias de trabalho por faixa de renda foi construído pelo Observatório de Políticas Públicas, Empreendedorismo e Conjuntura da Universidade Municipal de São Caetano do Sul (USCS). O indicador é atualizado periodicamente pelo Observatório. A seguir apresentamos a última atualização, incluindo itens de alguns possíveis produtos relativos ao Dia dos Pais, tais como smartphone, tênis, sapato, camisa social, blazer e bolsa de couro.

Cabe antes uma recuperação breve da metodologia da pesquisa, que busca calcular as horas ou dias de trabalho remunerados mensais necessários para que trabalhadores de diferentes faixas de renda (1 salário mínimo, 3 salários mínimos e 10 salários mínimos) adquiram determinados produtos e serviços do cotidiano.

São parâmetros assumidos pela pesquisa para a realização dos cálculos, conforme pudemos expor em nota técnica na 16ª Carta de Conjuntura da USCS (disponível na íntegra clicando aqui):

a) Considera-se “trabalhadores” aqueles que são empregados formalmente (com carteira de trabalho assinada);

b) Jornada semanal de 44h;

c) Cada trabalhador recebe mensalmente 220 horas de trabalho remuneradas (176 h trabalhadas + Descanso Semanal Remunerado de 44h);

d) Três faixas de renda: 1 salário mínimo (SM); três salários mínimos; 10 salários mínimos;

e) Os produtos e serviços selecionados foram escolhidos aleatoriamente, como itens do consumo contemporâneo que, por qualquer razão, podem fazer parte de decisões de consumo a qualquer momento por parte do trabalhador e trabalhadora.

Vale registrar novamente que os produtos e serviços da pesquisa foram escolhidos de maneira aleatória. Tratam-se de itens que, em algum momento, podem fazer parte das decisões de consumo. A pesquisa não se refere a uma estrutura de orçamento familiar e também não é uma pesquisa de acompanhamento da inflação.

Obs: O Salário Mínimo (SM) em julho de 2021 corresponde a R$ 1.100,00.

(a)Cesta básica para o mês de junho de 2021, coletado no site da Craisa em 13/07/2021 (www.craisa.com.br).

(b)Preço em supermercado do Grande ABC em 13/7/2021.

(c)Preço por Kg: R$ 15,99. 6kg: Qde para o consumo mensal família de 2 adultos e duas crianças. (d ) Preço do coxão mole por Kg: R$ 44,99. Preço coletado em supermercado do Grande ABC, em 13/7/2021.

(e)(d) Preço por Kg, R$ 60,00; considerou-se almoço e suco, no valor de R$ 40,00 por vez.

(f)(e ) preço coletado em 13/7/2021, no Grande ABC.

(g)Conta de energia eletrica em maio 2021, de residencia no Grande ABC; conta com vencimento em 5/7/2021.

(k)Conta de água em maio 2021, de residencia no Grande ABC; conta com vencimento em 27/5/2021.

(i)Pacote com internet (120 megas; wifi), TV e telefone.

(j)Preço coletado em posto de gasolina no Grande ABC em 13/7/2021: 1 litro de gasolina comum = R$ 5,44.

(k)Preço de um dos smartphone disponíveis em shopping do Grande ABC em 13/7/2021.

(l) Preço hipotético de um notebook, considerando-se as várias opções existentes no mercado.

(m)Preço de compra verificado em site de casa de câmbio em 13/7/2021; taxa de câmbio: 1 US$ = R$ 5,216.

(n)Preço do combo Big coletado em fast food no Grande ABC em 13/7/2021: R$ 27,90

(o)Preço hipotético de aluguel de apartamento em julho 2021, considerando-se as várias opções existentes no mercado. (o)Preço hipotético, considerando-se as várias opções existentes no mercado em julho 2021.

(p)preço coletado em casa de produtos pet, no Grande ABC, em 13/7/2021.

(q)Preço coletado em site da empresa, em 13/7/2021

(r)Preço coletado em loja de shopping no Grande ABC, em 13/7/2021.

(s)Preço coletado em loja de shopping no Grande ABC, em 13/7/2021.

(t)Preço coletado em loja de shopping no Grande ABC, em 13/7/2021.

(u)Preço coletado em loja de shopping no Grande ABC, em 13/7/2021.

(v)Preço coletado em loja de shopping no Grande ABC, em 13/7/2021.

(x)Preço coletado em loja de shopping no Grande ABC, em 13/7/2021.

(y)Preço coletado em loja de shopping no Grande ABC, em 13/7/2021.

( z ) Preço coletado em loja de shopping no Grande ABC, em 13/7/2021.

( * ) Preço coletado em loja de shopping no Grande ABC, em 13/7/2021.

( ** ) Preço coletado em loja de shopping no Grande ABC, em 13/7/2021.

Comentários

Para aqueles que buscaram presentes para o Dia dos Pais, comemorado neste domingo (8), a pesquisa mostra que uma camisa social padrão médio, no valor de R$ 80,00, demandaria do trabalhador que ganha um salário mínimo o total de 16 horas, ou quase dois dias de trabalho. Já quem ganha cinco salários mínimos, teria de trabalhar 5,33 horas para custear o item, o que corresponde a menos de um dia de jornada. Os que recebem 10 salários mínimos, demandariam 1,6 hora de trabalho para a compra deste item.

Já comparando entre os itens fixos da pesquisa, destaca-se o aumento dos valores de itens de alimentação. No estudo de março de 2021, para comprar 6 kg de carne de 1ª (coxão mole), trabalhadores que ganham um salário mínimo, teriam de trabalhar 42,29 horas.

Nos dados coletados em julho de 2021, para comprar o mesmo item, esse trabalhador deve cumprir quase 12 horas a mais, (54 horas), ou seja, ultrapassando uma semana de trabalho (total de 6,14 dias). Já para os trabalhadores com remuneração de três salários mínimos, com referência a março deste ano, o item demandaria o total de 14,1 horas de trabalho, já em julho de 2021, os 6 kg de carne de 1ª correspondem a 18 horas de trabalho. Para aqueles que recebem 10 salários mínimos, os 6 kg de carne correspondem, com referência ao mês passado, a menos de um dia de trabalho (5,40 horas). Em março, o mesmo item demandaria 4,23 horas de trabalho.

O pão francês é outro item que tem destaque no aumento de preço no período. Em março de 2021, para a aquisição de 6 kg de pão francês, aqueles que ganham um salário mínimo, teriam de trabalhar 11,99 horas. Em julho de 2021, para esta compra, o trabalhador deve cumprir quase um dia a mais de trabalho, (total de 19,19 horas). Já para os trabalhadores com remuneração de três salários mínimos, tomando por base os valores de julho de 2021, os 6 kg de pão francês correspondem a 6,40 horas de trabalho, sendo que, há quatro meses, o item demandaria duas horas a menos de trabalho total de 4 horas. Já para aqueles que recebem 10 salários mínimos, os 6 kg de pão correspondem, em julho de 2021, a 1,92 horas de trabalho. Em março, o mesmo item demandaria 1,20 horas de trabalho.

Jefferson José da Conceição. Coordenador do Observatório CONJUSCS. Graduado em Economia pela UFRJ; Mestre em Administração pelo IMES; Doutor em Sociologia pela USP. Assessor da Pró-Reitoria de Graduação e Professor da USCS. Blog: www.blogdojeff.com.br. Autor do livro “Entre a mão invisível e o Leviatã: contribuições heterodoxas à economia brasileira”. Editora Didakt, 2019 (407 págs.). Disponível em www.estantevirtual.com.br.

Ana Paula Lazari Ferreira. Jornalista pela Universidade Municipal de São Caetano do Sul (USCS), com especialização em Master in Business Communication pela USCS. Atua como jornalista e assessora de imprensa na USCS.

Fonte: Rede Brasil Atual
 
+ Clipagem

+ Notícia

 
AGITRA - Associação Gaúcha dos Auditores Fiscais do Trabalho
home | Fale Conosco | localização | convênios
Av. Mauá, 887, 6ºandar, Centro, Porto Alegre / RS - CEP: 90.010-110
Fones: (51) 3226-9733 ou 3227-1057 - E-mail: agitra@agitra.org.br