Pesquisa Notícias:
   
 
INSTITUCIONAL
Sobre a Agitra
Diretoria
Estatuto Social
 
SERVIÇOS
Verbo
Convênios
Turismo
WikiTrabalho
Pesquisa Conteúdo
Fale Conosco
Acesso Restrito
 
DIÁLOGOS COM A AUDITORIA DO TRABALHO

Segurança e as Novas Tecnologias na Construção Civil

Higiene Ocupacional: Quebrando Paradigmas

Quanto mais espiritual o individuo faz a sua vida, menos medo ele terá da morte. Para uma pessoa espiritual a morte significa libertar o espírito do corpo. Tal pessoa sabe que as coisas com as quais vive não podem ser destruidas
Leon Tolstoi
14/01/2021

Ministério Público do Trabalho convoca audiência com a Ford para discutir demissões

Procon-SP, por sua vez, pede explicações sobre como fica reposição de peças para veículos da marca no mercado brasileiro

Fernanda Brigatti

SÃO PAULO

O Ministério Público do Trabalho e representantes da Ford terão nesta quinta-feira (14) uma audiência virtual para discutir demissões com o fim das operações nas fábricas de Taubaté, no interior de São Paulo, Camaçari, na Bahia, e Horizonte, no Ceará.

A empresa projeta a demissão de cerca de 5.000 empregados no Brasil e na Argentina.

Além do procurador-geral do trabalho, Alberto Balazeiro, e de representantes da Ford, deverão participar da audiência Ronaldo Lima dos Santos, da Conalis (Coordenadoria Nacional de Promoção da Liberdade Sindical e do Diálogo Social), e Bruno Bianco Leal, secretário especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia.

Na terça (12), o diretor jurídico da empresa americana, Luís Cláudio Casanova, participou de uma videoconferência com a presidente do TST (Tribunal Superior do Trabalho), ministra Maria Cristina Peduzzi.

3 9

Trabalhadores da Ford de Taubaté protestam contra fechamento da montadora

VOLTARFacebookWhatsappTwitterMessengerLinkedinE-mailCopiar link

https://fotografia.folha.uol.com.br/galerias/1688707822814962-trabalhadores-da-ford-de-taubate-protestam-contra-fechamento-da-montadora#foto-1688710455003077

Loading

Segundo o tribunal, os representantes da empresa comunicaram ao TST o encerramento de parte das atividades no Brasil.

PUBLICIDADE

Casanova disse à ministra que o fechamento das fábricas decorre de uma reestruturação da empresa na América Latina. Segundo ele, a empresa buscou alternativas para evitar o fechamento das fábricas, mas a pandemia elevou o prejuízo anual da montadora, inviabilizando a permanência das operações no Brasil.

O advogado da Ford também afirmou, de acordo com o TST, que a empresa valoriza a negociação coletiva e busca manter "uma postura de apoio aos parceiros".

A fábrica de motores e transmissões de Taubaté está parada desde o anúncio de encerramento das atividades, mas a montadora informou que ainda terá sua produção retomada no decorrer do ano para recompor estoque de pós-venda. Em Horizonte, a fabricação do utilitário Troller T4 continua até o fim de 2021. A planta de Camaçari já está totalmente parada.

A ministra Peduzzi, em nota, lamentou o fechamento das unidades e o desemprego decorrente da decisão. "Esperamos que seja possível resolver os conflitos de forma consensual para satisfazer de maneira efetiva a vontade das partes.”

A Ford diz que o plano de demissão dos funcionários será discutido com os sindicatos dos metalúrgicos. Em Taubaté, o acordo coletivo em vigor prevê a estabilidade no emprego até 31 de dezembro de 2021.

Nesta quarta (13), o Procon-SP pediu à Ford que explique como garantirá o atendimento aos donos de veículos. A notificação do órgão de defesa do consumidor também solicitou informações sobre o número de peças de reposição que ficarão disponíveis no país, bem como o prazo em que serão oferecidas.

A Ford disse que prestará todos os esclarecimentos necessários no prazo solicitado pelo Procon-SP.

Fonte: Folha de S.Paulo
 
+ Clipagem

Brasil vive apagão estatístico sobre mercado de trabalho - Sem dados de IBGE, Caged e seguro-desemprego, país pode ficar sem saber dano do coronavírusFernanda Brigatti

Reforma da Previdência - 44 coisas que você não pode deixar de saber - Leiam a matéria em anexo. Repense, reavalie esta Reforma da Previdência proposta. Faça sua parte, ajude na di

Negociação coletiva é importante para patrão e empregados - Por André F. WatanabeO mundo do trabalho passa por constantes mudanças. Com elas, os desafios de compreender qu

Carreiras de Estado repudiam estratégia do governo de culpar servidor pela crise econômica - O Fórum das Carreiras de Estado (Fonacate) divulgou nesta sexta-feira (1º) nota à imprensa e à sociedade repudiando a es

ANFIP - TCU suspende pagamento de bônus para aposentados - A ANFIP publicou matéria sobre a suspensão do pagamento de bônus para aposentados e pensionista. A notícia está assim re

+ Notícia

 
AGITRA - Associação Gaúcha dos Auditores Fiscais do Trabalho
home | Fale Conosco | localização | convênios
Av. Mauá, 887, 6ºandar, Centro, Porto Alegre / RS - CEP: 90.010-110
Fones: (51) 3226-9733 ou 3227-1057 - E-mail: agitra@agitra.org.br