Pesquisa Notícias:
   
 
INSTITUCIONAL
Sobre a Agitra
Diretoria
Estatuto Social
 
SERVIÇOS
Verbo
Convênios
Turismo
WikiTrabalho
Pesquisa Conteúdo
Fale Conosco
Acesso Restrito
 
DIÁLOGOS COM A AUDITORIA DO TRABALHO

Segurança e as Novas Tecnologias na Construção Civil

Higiene Ocupacional: Quebrando Paradigmas

Quanto mais espiritual o individuo faz a sua vida, menos medo ele terá da morte. Para uma pessoa espiritual a morte significa libertar o espírito do corpo. Tal pessoa sabe que as coisas com as quais vive não podem ser destruidas
Leon Tolstoi
04/12/2020

Parlamentares de 34 países apoiam movimento 'Faça a Amazon Pagar'

Organizadores do movimento enviam carta ao presidente da varejista, Jeff Bezos

Reuters

LONDRES - Um grupo de 401 parlamentares de 34 países, incluindo o Brasil, assinou uma carta pública que apoia uma campanha que afirma que a gigante do varejo na internet Amazon.com tem contornado dívidas devidas a “trabalhadores, sociedades e ao planeta”, disseram os organizadores do movimento nesta quinta-feira. A carta é endereçada ao presidente da Amazon, Jeff Bezos.

Bigtechs:Amazon e Apple não aderem a iniciativa francesa sobre princípios para gigantes da tecnologia

A campanha “Faça a Amazon Pagar” (Make Amazon Pay) foi lançada em 27 de novembro, mesmo dia da Black Friday neste ano, por uma coalização de mais de 50 organizações que exige melhora nas condições de trabalho e total transparência da empresa em questões tributárias. A carta inclui assinaturas de 13 deputados federais do Psol e do PT.

O documento também é assinado pelas congressistas norte-americanas Ilhan Omar e Rashida Tlaib, pelo ex-líder do partido Trabalhista no Reino Unido Jeremy Corbyn, pela vice-presidente do Parlamento Europeu, Heidi Hautala, e é apoiado pelas organizações Progressive International e UNI Global Union.

“Exigimos que vocês mudem suas políticas e prioridades para fazerem o que é correto para seus trabalhadores, as comunidades deles e para o planeta”, afirma a carta.

PIB:a montanha-russa da economia em 2020 em cinco histórias

A Amazon, que é a maior varejista do mundo, é acusada de fazer engenharia tributária para pagar menos impostos. A companhia afirma que seu lucro continua baixo uma vez que o setor de varejo é altamente competitivo e porque tem margens baixas e investido muito.

PUBLICIDADE

A companhia afirmou nesta quinta-feira que embora tenha aceitado as críticas de autoridades, muitas das questões citadas na carta derivam de informações enganosas.

“A Amazon tem um grande histórico de apoio aos nossos funcionários, clientes e comunidades, incluindo salários competitivos e grandes benefícios”, afirmou a companhia que afirma pagar “bilhões de dólares em impostos globalmente”.

No mês passado, a União Europeia acusou a Amazon de prejudicar a concorrência no varejo ao usar seu poder de mercado para obter vantagem injusta sobre vendedores que usam sua plataforma de marketplace.

A carta foi publicada em makeamazonpay.com/pt

Fonte: O Globo
 
+ Clipagem

Brasil vive apagão estatístico sobre mercado de trabalho - Sem dados de IBGE, Caged e seguro-desemprego, país pode ficar sem saber dano do coronavírusFernanda Brigatti

Reforma da Previdência - 44 coisas que você não pode deixar de saber - Leiam a matéria em anexo. Repense, reavalie esta Reforma da Previdência proposta. Faça sua parte, ajude na di

Negociação coletiva é importante para patrão e empregados - Por André F. WatanabeO mundo do trabalho passa por constantes mudanças. Com elas, os desafios de compreender qu

Carreiras de Estado repudiam estratégia do governo de culpar servidor pela crise econômica - O Fórum das Carreiras de Estado (Fonacate) divulgou nesta sexta-feira (1º) nota à imprensa e à sociedade repudiando a es

ANFIP - TCU suspende pagamento de bônus para aposentados - A ANFIP publicou matéria sobre a suspensão do pagamento de bônus para aposentados e pensionista. A notícia está assim re

+ Notícia

 
AGITRA - Associação Gaúcha dos Auditores Fiscais do Trabalho
home | Fale Conosco | localização | convênios
Av. Mauá, 887, 6ºandar, Centro, Porto Alegre / RS - CEP: 90.010-110
Fones: (51) 3226-9733 ou 3227-1057 - E-mail: agitra@agitra.org.br