Pesquisa Notícias:
   
 
INSTITUCIONAL
Sobre a Agitra
Diretoria
Estatuto Social
 
SERVIÇOS
Verbo
Convênios
Turismo
WikiTrabalho
Pesquisa Conteúdo
Fale Conosco
Acesso Restrito
 
DIÁLOGOS COM A AUDITORIA DO TRABALHO

Segurança e as Novas Tecnologias na Construção Civil

Higiene Ocupacional: Quebrando Paradigmas

A grandeza de uma nação e seu progresso moral podem ser julgados pela maneira como seus animais são tratados.
Mahatma Gandhi
12/12/2019

Governo terceirizado: Bolsonaro vai virar a rainha do planalto. Por Ricardo Kotscho

POR RICARDO KOTSCHO

Como aconteceu em 1969, durante o impedimento do marechal Costa e Silva, o Brasil vem sendo governado desde janeiro por uma junta.

Sim, só que desta vez é uma junta formada por civis.

Em lugar dos comandantes do Exército, da Marinha e da Aeronáutica, o triunvirato que governa o Brasil de fato é integrado pelo banqueiro Paulo Guedes, que cuida da Economia, o xerife Sergio Moro, responsável pela Segurança Pública e o aloprado astrólogo Olavo de Carvalho, que lá do seu exílio nos Estados Unidos manda na Educação e Cultura, nas Relações Exteriores, e no resto.

Para completar a terceirização do governo, o plenário do Senado deve aprovar nesta quarta-feira a PEC 48, que na prática institui o sistema semiparlamentarista de governo, a partir de 1º de janeiro.

Chamado de “sistema semiparlamentarista informal”, a estrovenga transfere ao Senado e à Câmara a elaboração e a aplicação do grosso do Orçamento, já a partir de 2010.

Ou seja, praticamente toda a gestão do Orçamento ficaria a cargo de deputados e senadores, sem necessidade de passar pela aprovação do governo federal.

Restará a Jair Bolsonaro o papel de “Rainha do Planalto”, podendo dedicar todo seu tempo a participar de cerimônias militares e cultos evangélicos, rodando por templos e quartéis, além de dizer desaforos aos jornalistas, cada vez que entra ou sai do Alvorada.

Se o presidente já não faz a menor ideia do que acontece nos seus ministérios mais importantes, entregues de porteira fechada aos cuidados da junta Guedes-Moro-Olavo, com a aprovação da PEC 48 o que lhe resta de poder passará para o comando dos presidentes do Senado, Davi Alcolumbre, e da Câmara, Rodrigo Maia, o que na prática já acontece.

Com a agenda presidencial esvaziada, o capitão poderá cuidar do seu único objetivo declarado no governo: destruir as instituições democráticas e reinar absoluto nas redes sociais para tocar o “gado bolsonarista” rumo ao seu projeto de reeleição.

A retaguarda jurídica está garantida pelo ministro da Justiça, Sergio Moro, e o procurador-geral da República, Augusto Aras, fiéis servidores que cuidarão da sua impunidade e manterão seus adversários à distância, de preferência presos.

Assim, sem que a população perceba o que está acontecendo em Brasília, o Brasil dá mais um passo à beira do abismo.

Incapaz de decidir sozinho nem quem vai representá-lo ou não na posse do novo presidente da Argentina, Alberto Fernandez, mudando várias vezes de opinião, Bolsonaro encontrará tempo para arrumar encrenca até com Greta Thunberg, a menina sueca de 16 anos, que roda o mundo em defesa do meio ambiente, um dos inimigos juramentados do presidente em exercício.

Só não entendo uma coisa: por que, para quem e para que o capitão quer tanto a reeleição?

Já não basta o estrago que pode fazer em quatro anos de mandato?

Vida que segue.

 
+ Clipagem

Reforma da Previdência - 44 coisas que você não pode deixar de saber - Leiam a matéria em anexo. Repense, reavalie esta Reforma da Previdência proposta. Faça sua parte, ajude na di

Negociação coletiva é importante para patrão e empregados - Por André F. WatanabeO mundo do trabalho passa por constantes mudanças. Com elas, os desafios de compreender qu

Carreiras de Estado repudiam estratégia do governo de culpar servidor pela crise econômica - O Fórum das Carreiras de Estado (Fonacate) divulgou nesta sexta-feira (1º) nota à imprensa e à sociedade repudiando a es

ANFIP - TCU suspende pagamento de bônus para aposentados - A ANFIP publicou matéria sobre a suspensão do pagamento de bônus para aposentados e pensionista. A notícia está assim re

Dívida Explode. Por que? - Dívida explode. Por que?Auditoria Cidadã da Dívida25/7/2017Hoje os jornais alegam que a dívida pública federal

+ Notícia

 
AGITRA - Associação Gaúcha dos Auditores Fiscais do Trabalho
home | Fale Conosco | localização | convênios
Av. Mauá, 887, 6ºandar, Centro, Porto Alegre / RS - CEP: 90.010-110
Fones: (51) 3226-9733 ou 3227-1057 - E-mail: agitra@agitra.org.br