Pesquisa Notícias:
   
 
INSTITUCIONAL
Sobre a Agitra
Diretoria
Estatuto Social
 
SERVIÇOS
Verbo
Convênios
Turismo
WikiTrabalho
Pesquisa Conteúdo
Fale Conosco
Acesso Restrito
 
DIÁLOGOS COM A AUDITORIA DO TRABALHO

Segurança e as Novas Tecnologias na Construção Civil

Higiene Ocupacional: Quebrando Paradigmas

A vida que nós recebemos nos foi dada não para que simplesmente a admiremos, mas para que estejamos sempre a procura de uma verdade escondida dentro de nós.
John Milton
25/09/2019

Carteira de trabalho digital passa a valer sem regulamentação

Teor da portaria publicada nesta terça-feira (24) deve ser complementado nos próximos meses

Foi publicada no Diário Oficial da União desta terça-feira (24) a portaria que regulamenta a carteira de trabalho digital.

De acordo com a Secretaria Especial de Previdência e Trabalho, a nova modalidade (que funcionará como a carteira de trabalho física, de papel) já está válida em todo o território nacional.

Segundo a pasta, o documento digital está previamente emitido para todos os brasileiros e estrangeiros que estejam registrados no Cadastro de Pessoa Física (CPF).

No entanto, cada trabalhador terá de habilitar o documento, com a criação de uma conta de acesso no endereço www.gov.br/trabalho.

No ícone "carteira de trabalho digital", basta clicar em "obter" e, na página seguinte, em "solicitar". Depois, selecione uma das opções: "quero me cadastrar" ou "já sou cadastrado".

A reportagem do Agora conseguiu acessar a página da carteira de trabalho digital com o nome do titular, mas não conseguiu editar ou inserir dados.

Veja pontos aprovados pela MP da Liberdade Econômica

Veja pontos aprovados pela MP da Liberdade Econômica

Leia Mais

VOLTARFacebookWhatsappTwitterMessengerLinkedinE-mailCopiar link

Loading

Para a advogada Larissa Salgado, sócio do escritório Silveiro Advogados, a medida de tornar os registros digitais é positiva.

"Muitos trabalhadores, quando vão se aposentar, têm dificuldade para reunir os dados empregatícios da vida toda. Há muita inconsistência entre os dados na carteira de papel e o INSS. Por isso, no momento em que estes sistemas estiverem interligados, haverá mais segurança não só para o trabalhador, mas também para os órgãos de fiscalização", diz.

A advogada explica ainda que a regulamentação que determinará como funcionará a emissão de novas carteiras de trabalho (como a proporção do documento a ser emitido em papel e no modo digital) ainda não foi emitida dentro do Ministério da Economia.

"Só a partir de uma nova legislação é que o funcionamento da CTPS digital será especificado, o que deve acontecer nos próximos meses."

E-social

De acordo com a portaria, as empresas que já usam o e-Social poderão contratar funcionários sem a necessidade de exigir o documento físico, o que pretende facilitar o acesso ao mercado, uma vez que não mais será necessário apresentar a carteira de trabalho em papel para ingressar em um novo emprego, resultando em "simplificação e desburocratização".

"A empresa tem até cinco dias para fazer a anotação na carteira de trabalho digital com os dados que já são descritos na carteira física, como salário, data de início, função, entre outras informações. E o funcionário deve ter, em até 48 horas, acesso a esse cadastro, através do seu número de CPF. Caberá a ele acessar a informação na CTPS digital e conferir", diz Salgado.

Saiba o que fazer se perder a carteira de trabalho

Saiba o que fazer se perder a carteira de trabalho

Leia Mais

VOLTARFacebookWhatsappTwitterMessengerLinkedinE-mailCopiar link

Loading

Com as novas regras, as anotações que antes ficavam na CTPS de papel passarão a ser realizadas eletronicamente. Para acompanhar essas anotações, o trabalhador poderá utilizar um aplicativo especialmente desenvolvido para celulares (com versões IOS e Android) ou acessar o site www.gov.br.

A carteira digital tem como identificação única o número do CPF do trabalhador, que passa a ser o número válido para fins de registro trabalhista. "Diante disso, é importante que os empregadores que utilizam o e-Social observem, no momento da contratação, critérios como a idade mínima dos brasileiros e estrangeiros e o amparo legal dos estrangeiros com relação ao direito a atividade remunerada no país."

Histórico

A carteira de trabalho digital foi criada em 2017, mas tomou corpo com a medida provisória da liberdade econômica, sancionada na última sexta-feira (20).

?

O que muda é que as empresas não serão mais obrigadas a inserir informações do contrato na carteira de trabalho de papel. Além disso, o trabalhador passa a ter acesso às atualizações pela carteira digital ou pelo site do ministério da Economia.

 
+ Clipagem

Reforma da Previdência - 44 coisas que você não pode deixar de saber - Leiam a matéria em anexo. Repense, reavalie esta Reforma da Previdência proposta. Faça sua parte, ajude na di

Negociação coletiva é importante para patrão e empregados - Por André F. WatanabeO mundo do trabalho passa por constantes mudanças. Com elas, os desafios de compreender qu

Carreiras de Estado repudiam estratégia do governo de culpar servidor pela crise econômica - O Fórum das Carreiras de Estado (Fonacate) divulgou nesta sexta-feira (1º) nota à imprensa e à sociedade repudiando a es

ANFIP - TCU suspende pagamento de bônus para aposentados - A ANFIP publicou matéria sobre a suspensão do pagamento de bônus para aposentados e pensionista. A notícia está assim re

Dívida Explode. Por que? - Dívida explode. Por que?Auditoria Cidadã da Dívida25/7/2017Hoje os jornais alegam que a dívida pública federal

+ Notícia

 
AGITRA - Associação Gaúcha dos Auditores Fiscais do Trabalho
home | Fale Conosco | localização | convênios
Av. Mauá, 887, 6ºandar, Centro, Porto Alegre / RS - CEP: 90.010-110
Fones: (51) 3226-9733 ou 3227-1057 - E-mail: agitra@agitra.org.br