Pesquisa Notícias:
   
 
INSTITUCIONAL
Sobre a Agitra
Diretoria
Estatuto Social
 
SERVIÇOS
Verbo
Convênios
Turismo
WikiTrabalho
Pesquisa Conteúdo
Fale Conosco
Acesso Restrito
 
DIÁLOGOS COM A AUDITORIA DO TRABALHO

Segurança e as Novas Tecnologias na Construção Civil

Higiene Ocupacional: Quebrando Paradigmas

Aquele que já não é teu amigo, nunca o foi realmente.
Aristóteles
22/08/2019

Privatizações: Contagem regressiva para a venda do país

Apetite do governo pela destruição da soberania parece não ter limites. Ou uma ampla articulação da sociedade derrota este governo, ou o Brasil será reduzido a escombros

O ministro da Economia, Paulo Guedes, anunciou na manhã de hoje a privatização de 17 empresas, entre elas Correios, Eletrobras, Serpro, Dataprev, Casa da Moeda, Telebras e EBC. Em tom bravateiro, Guedes também distribuiu promessas ameaçadoras: “tem gente grande aí que acha que não será privatizado e vai entrar na faca” e “ano que vem tem mais”. A fanfarronice ministerial não tem graça nenhuma. Está em curso mais um gravíssimo ataque à soberania nacional.

No plano de Bolsonaro e Guedes, nem a impressão da própria moeda ficará a cargo do setor público. Para piorar, o governo quer vender tudo imediatamente e já iniciou acelerada contagem regressiva.

• Lucros de empresas alvos de privatização cresceram 132% em 2018

A urgência do governo é um combo de compromisso ideológico com o programa ultraneoliberal, pressão do mercado para banquetear-se no patrimônio brasileiro e a certeza que as contas públicas não fecharão em 2019. Incapaz de esboçar qualquer coisa que se pareça com um plano de desenvolvimento, Guedes tenta disfarçar o próprio fracasso montando um grande feirão de estatais.

Não é preciso muito para saber que o sacolão do governo Bolsonaro não resolve a crise. As reformas trabalhista e da previdência, como é público e notório, não saíram das promessas de investimento e geração de emprego. No horizonte, as demissões decorrentes das privatizações poderão elevar os já aberrantes índices de desemprego e desigualdade social.

Os “argumentos” apresentados por Guedes para justificar o plano seriam risíveis se não fossem puro escárnio. Um governo que muda o diretor da Polícia Federal em retaliação à investigação envolvendo um dos filhos do presidente reclamar de “interferência política na gestão” ultrapassa as raias da desfaçatez.

Mais cara de pau ainda é a defesa da eficiência privada: Mariana e Brumadinho estão aí, esfregando a eficiência nas milhares de vítimas dos crimes da Vale do Rio Doce. Ou a Light, velha conhecida dos cariocas, e seus apagões, aumentos de tarifa e cobrança por estimativa.

A iniciativa soma-se a um conjunto de ataques ao setor público: de um plano de entrega da gestão das universidades federais à iniciativa privada até a drástica redução dos direitos do funcionalismo público.

O pacotaço de Bolsonaro e Guedes reforça a centralidade da luta por soberania. É fundamental retomar um amplo debate sobre o papel das empresas públicas para o manejo de políticas alternativas para enfrentar a crise econômica e a importância do controle público sobre setores estratégicos o elétrico e o de petróleo e gás.

O apetite do governo pela destruição do país parece não ter limites. Ou uma ampla articulação da sociedade derrota este governo e acaba com a farra, ou o Brasil será reduzido a um monte de escombros.

Fonte: Rede Brasil Atual
 
+ Clipagem

Reforma da Previdência - 44 coisas que você não pode deixar de saber - Leiam a matéria em anexo. Repense, reavalie esta Reforma da Previdência proposta. Faça sua parte, ajude na di

Negociação coletiva é importante para patrão e empregados - Por André F. WatanabeO mundo do trabalho passa por constantes mudanças. Com elas, os desafios de compreender qu

Carreiras de Estado repudiam estratégia do governo de culpar servidor pela crise econômica - O Fórum das Carreiras de Estado (Fonacate) divulgou nesta sexta-feira (1º) nota à imprensa e à sociedade repudiando a es

ANFIP - TCU suspende pagamento de bônus para aposentados - A ANFIP publicou matéria sobre a suspensão do pagamento de bônus para aposentados e pensionista. A notícia está assim re

Dívida Explode. Por que? - Dívida explode. Por que?Auditoria Cidadã da Dívida25/7/2017Hoje os jornais alegam que a dívida pública federal

+ Notícia

 
AGITRA - Associação Gaúcha dos Auditores Fiscais do Trabalho
home | Fale Conosco | localização | convênios
Av. Mauá, 887, 6ºandar, Centro, Porto Alegre / RS - CEP: 90.010-110
Fones: (51) 3226-9733 ou 3227-1057 - E-mail: agitra@agitra.org.br