Pesquisa Notícias:
   
 
INSTITUCIONAL
Sobre a Agitra
Diretoria
Estatuto Social
 
SERVIÇOS
Verbo
Convênios
Turismo
WikiTrabalho
Pesquisa Conteúdo
Fale Conosco
Acesso Restrito
 
DIÁLOGOS COM A AUDITORIA DO TRABALHO

Segurança e as Novas Tecnologias na Construção Civil

Higiene Ocupacional: Quebrando Paradigmas

Aquele que já não é teu amigo, nunca o foi realmente.
Aristóteles
29/07/2019

Nova lei de licitação vai impactar no trabalho do servidor público

projeto da nova lei de licitações - PL nº 1292/1995, PL nº 6814/2017 e apensados, que aguarda votação na Câmara dos Deputados, promove uma série de alterações no modelo de compras feitas pela União, por estados e por municípios, inclusive, em pontos que tratam do servidor público que trabalha com o procedimento licitatório.

Foto: DINO / DINO

O texto prevê que o agente de contratação será auxiliado por equipe de apoio e responderá individualmente pelos atos que praticar, salvo quando induzido a erro pela atuação da equipe. Na Lei de Licitações e Contratos atual, há diferentes terminologias para quem lida com licitações. No geral, há o presidente da comissão de licitação, a equipe de apoio e o pregoeiro, no caso de pregão.

powered by Rubicon Project

"Assim, diferentemente do que era previsto na Lei nº 8.666/1993, o agente de contratação não faz parte de uma comissão que tem outros membros. Ele será assessorado por uma equipe de apoio que efetivamente não pode tomar nenhuma decisão, mas apenas auxiliá-lo nas diversas atribuições, cabendo ao agente de contratação, unicamente, a responsabilidade perante a licitação", explica Murilo Jacoby, advogado especialista em Licitações e Contratos.

Conforme o especialista, "a figura do agente de licitação se alinha com o discurso de enxugamento da estrutura administrativa, de forma que se consiga ter menos pessoas, agentes mais qualificados, de modo que até os pequenos órgãos e entidades tenham uma pessoa competente para o desempenho das atividades".

Defesa por advogado público

O servidor público também é abarcado quando se trata em defesa. Na Lei nº 8.666/1993 não há previsão expressa de defesa de servidor e, dessa forma, os agentes que lidam com licitações pública precisam recorrer a recursos financeiros próprios para contratar advogados para sua defesa. O texto novo estabelece que a advocacia pública deve defender os atos praticados pelos servidores.

Segundo Murilo Jacoby, o art. 10 do projeto de lei estabelece que se as autoridades competentes e os servidores e empregados públicos que participarem de procedimentos licitatórios e tiverem que se defender nas esferas administrativa, controladora ou judicial por ato praticado com a estrita observância de orientação de parecer jurídico, a advocacia pública promoverá sua representação judicial e extrajudicial.

"A advocacia pública não poderá defender o servidor caso o parecer jurídico não pertencer a quadros da Administração ou se existirem provas de que o ato falho foi intencional. Vale destacar, também, que o agente público pode ser defendido por advogado público mesmo se ele não estiver ocupando mais o cargo, emprego ou função em que foi praticado o ato", ensina Murilo Jacoby.

 
+ Clipagem

Reforma da Previdência - 44 coisas que você não pode deixar de saber - Leiam a matéria em anexo. Repense, reavalie esta Reforma da Previdência proposta. Faça sua parte, ajude na di

Negociação coletiva é importante para patrão e empregados - Por André F. WatanabeO mundo do trabalho passa por constantes mudanças. Com elas, os desafios de compreender qu

Carreiras de Estado repudiam estratégia do governo de culpar servidor pela crise econômica - O Fórum das Carreiras de Estado (Fonacate) divulgou nesta sexta-feira (1º) nota à imprensa e à sociedade repudiando a es

ANFIP - TCU suspende pagamento de bônus para aposentados - A ANFIP publicou matéria sobre a suspensão do pagamento de bônus para aposentados e pensionista. A notícia está assim re

Dívida Explode. Por que? - Dívida explode. Por que?Auditoria Cidadã da Dívida25/7/2017Hoje os jornais alegam que a dívida pública federal

+ Notícia

 
AGITRA - Associação Gaúcha dos Auditores Fiscais do Trabalho
home | Fale Conosco | localização | convênios
Av. Mauá, 887, 6ºandar, Centro, Porto Alegre / RS - CEP: 90.010-110
Fones: (51) 3226-9733 ou 3227-1057 - E-mail: agitra@agitra.org.br