Pesquisa Notícias:
   
 
INSTITUCIONAL
Sobre a Agitra
Diretoria
Estatuto Social
 
SERVIÇOS
Verbo
Convênios
Turismo
WikiTrabalho
Pesquisa Conteúdo
Fale Conosco
Acesso Restrito
 
DIÁLOGOS COM A AUDITORIA DO TRABALHO

Segurança e as Novas Tecnologias na Construção Civil

Higiene Ocupacional: Quebrando Paradigmas

Assim como a abelha colhe o mel de diferentes flores, o homem sábio aceita a essência das diferentes escrituras e vê somente o bem em todas as religiões.
Srimad Bhagavatam
08/05/2019

Jornal de sindicato se livra de indenizar Havan e seu dono por reportagem crítica

Por Jomar Martins

O jornal e o portal de internet Extra Classe, do Sindicato dos Professores do Rio Grande do Sul (Sinpro-RS), não cometeram erros nem se excederam no direito de informar ao publicar reportagem vinculando a expansão da rede de lojas Havan à concessão de empréstimos públicos e à sonegação de impostos.

A decisão é da 10ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul, confirmando sentença que julgou improcedente ação indenizatória manejada pela rede e seu dono, o empresário catarinense Luciano Hang. Cada um dos autores havia pedido, no mínimo, R$ 20 mil a título de reparação por danos morais.

O desembargador-relator Jorge Alberto Schreiner Pestana negou Apelação dos autores por não enxergar conduta ilícita na divulgação das informações contidas no texto. "Notícias que, analisadas no contexto em que apresentadas, deram-se no exercício da liberdade de expressão, pois amparadas em retratos da realidade, visto ser de acesso público os dados que indicam que o grupo Havan valeu-se de empréstimo do BNDES, bem como a existência de condenação em 2º Grau de jurisdição por fatos que envolviam sonegação fiscal (embora tenha sido reconhecida a prescrição penal pelo STF)", registrou no acórdão.

Ação indenizatória

A notícia – com o título de "Havan: expansão com dinheiro público e sonegação" e assinada pelo jornalista Flávio Ilha – foi publicada em 6 de fevereiro de 2018, trazendo acusações sobre a conduta dos autores no âmbito empresarial. Segundo estes, a matéria foi publicada com o propósito de difamá-los, visto que se baseia em fatos falsos e/ou dados desatualizados. Sustentaram que as linhas de financiamento contraídas junto ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) nunca foram o "motor" da expansão da Havan e que nunca sonegaram impostos.

Sentença improcedente

O juiz Leandro Raul Klippel, da 12ª Vara Cível do Foro Central de Porto Alegre, julgou a ação improcedente, por entender que veículos de imprensa e jornalistas só podem ser responsabilizados quando divulgam fatos que sabem ser falsos, com claro intuito de ofender a honra de terceiros. E este não foi o caso dos autos, pois os supostos abusos não foram provados por quem deveria fazê-los: os autores da ação indenizatória.

Segundo o juiz, a própria narrativa dos autores comprova que os fatos descritos na matéria jornalística são verdadeiros, pois a Havan pegou empréstimos intermediados por bancos privados autorizados a operar com linhas do BNDES. Inclusive, o sindicato réu, após a publicação, concedeu direito de resposta aos autores. O julgador também não viu excessos em ligar a Havan a processos judiciais movidos pelo Ministério Público, já que em alguns a empresa foi condenada e, em outros, absolvida.

Processo 001/1.18.0035925-0 (Comarca de Porto Alegre)

Jomar Martins é correspondente da revista Consultor Jurídico no Rio Grande do Sul.

Revista Consultor Jurídico

 
+ Clipagem

Reforma da Previdência - 44 coisas que você não pode deixar de saber - Leiam a matéria em anexo. Repense, reavalie esta Reforma da Previdência proposta. Faça sua parte, ajude na di

Negociação coletiva é importante para patrão e empregados - Por André F. WatanabeO mundo do trabalho passa por constantes mudanças. Com elas, os desafios de compreender qu

Carreiras de Estado repudiam estratégia do governo de culpar servidor pela crise econômica - O Fórum das Carreiras de Estado (Fonacate) divulgou nesta sexta-feira (1º) nota à imprensa e à sociedade repudiando a es

ANFIP - TCU suspende pagamento de bônus para aposentados - A ANFIP publicou matéria sobre a suspensão do pagamento de bônus para aposentados e pensionista. A notícia está assim re

Dívida Explode. Por que? - Dívida explode. Por que?Auditoria Cidadã da Dívida25/7/2017Hoje os jornais alegam que a dívida pública federal

+ Notícia

 
AGITRA - Associação Gaúcha dos Auditores Fiscais do Trabalho
home | Fale Conosco | localização | convênios
Av. Mauá, 887, 6ºandar, Centro, Porto Alegre / RS - CEP: 90.010-110
Fones: (51) 3226-9733 ou 3227-1057 - E-mail: agitra@agitra.org.br