Pesquisa Notícias:
   
 
INSTITUCIONAL
Sobre a Agitra
Diretoria
Estatuto Social
 
SERVIÇOS
Verbo
Convênios
Turismo
WikiTrabalho
Pesquisa Conteúdo
Fale Conosco
Acesso Restrito
 
DIÁLOGOS COM A AUDITORIA DO TRABALHO

Segurança e as Novas Tecnologias na Construção Civil

Higiene Ocupacional: Quebrando Paradigmas

É claro que meus filhos terão computadores, mas, antes disso, terão livros.
Bill Gates
05/04/2019

O governo quer popularizar a impopularidade, diz Mario Rosa

A nova política pode fazer tudo

Vamos comemorar a hiperinflação…

…e transformar o suicídio de Getúlio

É só uma questão de ponto de vista

05.abr.2019 (sexta-feira) - 5h50

atualizado: 05.abr.2019 (sexta-feira) - 7h47

Sou um governista radical e estou possesso com a onda de ataques ao governo por ter celebrado o regime de 1964. Ninguém entende mesmo nada a nova política! A velha e carcomida política só vivia de surfar na onda dos assuntos populares. Só tirava casquinha dos assuntos bons, das celebridades, dos temas edificantes. Tudo isso para quê? Para se perpetuar no poder e sair bem na foto perante ao povão. Pois essa manipulação grotesca e repugnante acabou. A nova política é muitíssimo mais ambiciosa: seu objetivo é tornar popular o impopular.

Vista sob essa perspectiva, a iniciativa do governo de ressuscitar os fantasmas e toda a carga de polêmica do período autoritário –ainda mais numa conjuntura política extremamente delicada, com toda a instabilidade da tramitação das urgentes e inadiáveis reformas– é um gesto grandioso e de alcance extraordinário. Só mesmo as viúvas do Maduro é que não conseguem compreender que a nova política está imantando positivamente com sua pureza e seu frescor o que muitos sempre enxergaram com negatividade. É quase uma revolução cultural!

Os agourentos ficam aí achando que exaltar o impopular vai acabar imantando a nova política negativamente, mas o que não conseguem entender é que a força da nova política é tão poderosa que o negativo do passado é que vai ficar esplendorosamente popular sob o toque transformador que só a nova política é capaz de fazer. Quem não entende isso, não se deu conta ainda que a nova política pode tudo. E para aqueles que se contorcem com a nossa audácia, aqui vai o aviso: a lista de resgate histórico das mazelas nacionais está só começando.

Proponho que a data dos 26 anos do plano Real, que trouxe a conquista da estabilidade inflacionária, seja transformada numa grande oportunidade para comemorarmos a hiperinflação. Vamos festejar aquelas maquininhas de supermercado que funcionavam freneticamente e alteravam o preço de uma mesma mercadoria às vezes em três ocasiões num mesmo dia. Essa é uma lembrança amarga que pode ser agora resgatada pela popularidade incontestável que só a nova política possui.

Outro episódio que causou enorme comoção, quem sabe agora, possa ser finalmente transformado em algo positivo: o suicídio de Getúlio Vargas. Pois se vivemos num país que liberou o porte de armas, por que Getúlio não pode se transformar num símbolo da liberdade dos cidadãos de possuirem armamentos em suas residências? É tudo uma questão de ponto de vista, não é mesmo? O governo está certíssimo e nós, governistas, estamos fechados com ele. O resto é chororô dessa oposição implacável e dos derrotados de 2018. A propósito, o plano Real foi lançado num 27 de fevereiro e Vargas se suicidou num 24 de agosto. Vamos comemorar.

Gostou?

Autores

Mario Rosa

Mario Rosa

Mario Rosa, 54 anos, é 1 dos mais renomados consultores de crise do Brasil. Pede que em sua biografia seja incluído o fato de ter sido jurado de miss Brasil e ter beijado o manto verde-rosa da Estação Primeira de Mangueira. Foi o autor do prefácio do primeiro plano de gerenciamento de crises do Exército Brasileiro. Atuou como jornalista e consultor. Escreve para o Poder360 semanalmente, às segundas e sextas-feiras.

 
+ Clipagem

Brasil vive apagão estatístico sobre mercado de trabalho - Sem dados de IBGE, Caged e seguro-desemprego, país pode ficar sem saber dano do coronavírusFernanda Brigatti

Reforma da Previdência - 44 coisas que você não pode deixar de saber - Leiam a matéria em anexo. Repense, reavalie esta Reforma da Previdência proposta. Faça sua parte, ajude na di

Negociação coletiva é importante para patrão e empregados - Por André F. WatanabeO mundo do trabalho passa por constantes mudanças. Com elas, os desafios de compreender qu

Carreiras de Estado repudiam estratégia do governo de culpar servidor pela crise econômica - O Fórum das Carreiras de Estado (Fonacate) divulgou nesta sexta-feira (1º) nota à imprensa e à sociedade repudiando a es

ANFIP - TCU suspende pagamento de bônus para aposentados - A ANFIP publicou matéria sobre a suspensão do pagamento de bônus para aposentados e pensionista. A notícia está assim re

+ Notícia

 
AGITRA - Associação Gaúcha dos Auditores Fiscais do Trabalho
home | Fale Conosco | localização | convênios
Av. Mauá, 887, 6ºandar, Centro, Porto Alegre / RS - CEP: 90.010-110
Fones: (51) 3226-9733 ou 3227-1057 - E-mail: agitra@agitra.org.br