Pesquisa Notícias:
   
 
INSTITUCIONAL
Sobre a Agitra
Diretoria
Estatuto Social
 
SERVIÇOS
Verbo
Convênios
Turismo
WikiTrabalho
Pesquisa Conteúdo
Fale Conosco
Acesso Restrito
 
DIÁLOGOS COM A AUDITORIA DO TRABALHO

Segurança e as Novas Tecnologias na Construção Civil

Higiene Ocupacional: Quebrando Paradigmas

O que derrota outros é forte; o que derrota a si mesmo é poderoso e o que sabe que quando morre não será destruido é eterno.
Lao Tzé
11/02/2019

Previdência: mudança de regras deve restringir reajuste salarial de servidores

Além de propor medidas para reduzir o rombo dos regimes de previdência dos servidores , a reforma pretende condicionar a oferta de aumentos, gratificações e benefícios aos indicadores apresentados nos relatórios atuariais e financeiros dos planos de previdência. Na prática, a medida deve dificultar novos reajustes para o funcionalismo. A proposta, contida na minuta da reforma da Previdência, virá por meio de regulamentação que aconteceria após a discussão do texto.

A determinação seria uma forma de controlar o impacto dos acordos feitos com sindicatos ou representações de servidores. Para se ter uma ideia, entre 2015 e 2016, mais de duas dezenas de acordos foram avalizados pelo governo federal sem a devida previsão de impactos atuariais sobre o regime dos servidores.

- São dois conceitos interessantes. Um é a gestão atuarial, que prevê que para dar aumento aos servidores é preciso projetar o impacto no sistema para os anos futuros. Além disso, determina a melhora da gestão administrativa desses fundos, para verificar se não estão tendo investimentos inadequados. Se der aumento para o professor universitário, por exemplo, tem de trazer esse impacto futuro ao valor presente para ver quanto custaria se fosse pago agora. Assim é possível verificar se o reajuste é viável - explicou Flávio Rodrigues, advogado especialista em Previdência.

Pela indicação da reforma, a União teria a obrigação de enviar ao Congresso, após a aprovação das mudanças na Previdência, um projeto de lei complementar para regulamentar questões fundamentais para a acumulação de direitos por parte dos funcionários públicos. A medida desvincula as mudanças na Previdência da Constituição. Assim, leis complementares seriam suficientes para alterar regras dos regimes próprios dos servidores.

 
+ Clipagem

Reforma da Previdência - 44 coisas que você não pode deixar de saber - Leiam a matéria em anexo. Repense, reavalie esta Reforma da Previdência proposta. Faça sua parte, ajude na di

Negociação coletiva é importante para patrão e empregados - Por André F. WatanabeO mundo do trabalho passa por constantes mudanças. Com elas, os desafios de compreender qu

Carreiras de Estado repudiam estratégia do governo de culpar servidor pela crise econômica - O Fórum das Carreiras de Estado (Fonacate) divulgou nesta sexta-feira (1º) nota à imprensa e à sociedade repudiando a es

ANFIP - TCU suspende pagamento de bônus para aposentados - A ANFIP publicou matéria sobre a suspensão do pagamento de bônus para aposentados e pensionista. A notícia está assim re

Dívida Explode. Por que? - Dívida explode. Por que?Auditoria Cidadã da Dívida25/7/2017Hoje os jornais alegam que a dívida pública federal

+ Notícia

 
AGITRA - Associação Gaúcha dos Auditores Fiscais do Trabalho
home | Fale Conosco | localização | convênios
Av. Mauá, 887, 6ºandar, Centro, Porto Alegre / RS - CEP: 90.010-110
Fones: (51) 3226-9733 ou 3227-1057 - E-mail: agitra@agitra.org.br