Pesquisa Notícias:
   
 
INSTITUCIONAL
Sobre a Agitra
Diretoria
Estatuto Social
 
SERVIÇOS
Verbo
Convênios
Turismo
WikiTrabalho
Pesquisa Conteúdo
Fale Conosco
Acesso Restrito
 
DIÁLOGOS COM A AUDITORIA DO TRABALHO

Segurança e as Novas Tecnologias na Construção Civil

Higiene Ocupacional: Quebrando Paradigmas

Uma pessoa realmente bondosa não pode ser rica. Uma pessoa rica, sem dúvida, não é bondosa
Provérbio chinês
29/10/2018

Quatro nomes de ministros anunciados

Saiba o que é conhecido sobre a Esplanada de Bolsonaro

4 nomes de ministros anunciados

Meta é ter cerca de 15 ministros

O militar já anunciou 4 nomes para a esplanada Sérgio Lima/Poder360 - 8.mai.2018

NAOMI MATSUI e NATHÁLIA PASE

28.out.2018 (domingo) - 4h30

atualizado: 29.out.2018 (segunda-feira) - 3h18

O presidente da República eleito, Jair Bolsonaro (PSL), está há cerca de 60 dias discutindo os possíveis nomes para a sua administração, que começa em 1º de janeiro de 2019.

O militar diz que quer reduzir de 29 para 15 o número de ministérios. Até esta semana, 4 nomes tinham sido confirmados.

Receba a newsletter do Poder360

todos os dias no seu e-mail

seu e-mail

O economista Paulo Guedes ficará à frente da economia, chefiando o que atualmente são os ministérios da Fazenda e do Planejamento. Há dúvida se a junção também incluirá a pasta de Indústria, Comércio Exterior e Serviços.

O deputado Onyx Lorenzoni (DEM) deverá assumir a Casa Civil. A posição é de articulação de funcionamento de todos os ministérios e uma das mais próximas ao presidente da República.

Para Ciência e Tecnologia, poderá ser nomeado o ex-astronauta brasileiro Marcos Pontes.

O general Augusto Heleno deverá assumir a Defesa. Heleno é 1 dos principais aliados de Bolsonaro.

Até a semana passada, 12 ministérios estavam “fechados”. A equipe bolsonarista ainda discutia a estrutura de pastas como a de Meio Ambiente, Agricultura e Educação.

Outros nomes são cotados, mas não não foram confirmados por Bolsonaro. Entre eles, 1 de seus braços direitos, o presidente do PSL, Gustavo Bebianno, para o Ministério da Justiça.

O atual ministro das Relações Exteriores, Aloysio Nunes, pode entregar o cargo para 1 diplomata admirador de Donald Trump: Ernesto Fraga Araújo.

Já o Ministério dos Transportes pode ser comandado por Oswaldo Ferreira, outro general, que também chefia o plano de governo na área de infraestutura e coordena os diferentes grupos de estudo do presidente eleito.

Na Educação, há dúvidas. Stavros Xanthopoylos e Aléssio Souto são possíveis nomes.

O presidente do Hospital de Amor (antigo Hospital do Câncer de Barretos), Henrique Prata, poderá ficar à frente do Ministério da Saúde.

Nesta semana, surgiram rumores sobre a intenção do candidato de entregar ministérios a políticos. Apareceram nomes como o ex-ministro da Educação Mendonça Filho e os deputado Pauderney Avelino e Alberto Fraga, todos do DEM. O militar utilizou suas páginas nas redes sociais para se referir de forma indireta aos boatos. Falou que “oportunistas” têm se autodeclarado ministros, mas podem se considerar fora do governo.

Apesar da grande quantidade de rostos novos em sua Esplanada, Bolsonaro já admitiu a possibilidade de manter nomes do governo de Michel Temer, em especial os técnicos.

Entre eles, o atual presidente do Banco Central, Ilan Goldfajn. Também houve especulação em torno do atual secretário do Tesouro, Mansueto Almeida, que negou ter recebido convite. Também há o secretário Especial do Ministério da Fazenda, Marcos Mendes, e o secretário de Coordenação e Governo das Empresas Estatais, Fernando Soares.

Na Marinha, pode ser escolhido o almirante de esquadra Ilques Barbosa Júnior. Na Aeronáutica, Raul Botelho pode se tornar o 1º brigadeiro negro a assumir o cargo. No Exército, o general gaúcho Geraldo Antônio Miotto está entre os nomes favoritos a assumir.

Outros especialistas que auxiliam Bolsonaro a construir seu plano de governo podem eventualmente ocupar 1 cargo, além de ajudar na formulação de propostas.

 
+ Clipagem

Reforma da Previdência - 44 coisas que você não pode deixar de saber - Leiam a matéria em anexo. Repense, reavalie esta Reforma da Previdência proposta. Faça sua parte, ajude na di

Negociação coletiva é importante para patrão e empregados - Por André F. WatanabeO mundo do trabalho passa por constantes mudanças. Com elas, os desafios de compreender qu

Carreiras de Estado repudiam estratégia do governo de culpar servidor pela crise econômica - O Fórum das Carreiras de Estado (Fonacate) divulgou nesta sexta-feira (1º) nota à imprensa e à sociedade repudiando a es

ANFIP - TCU suspende pagamento de bônus para aposentados - A ANFIP publicou matéria sobre a suspensão do pagamento de bônus para aposentados e pensionista. A notícia está assim re

Dívida Explode. Por que? - Dívida explode. Por que?Auditoria Cidadã da Dívida25/7/2017Hoje os jornais alegam que a dívida pública federal

+ Notícia

 
AGITRA - Associação Gaúcha dos Auditores Fiscais do Trabalho
home | Fale Conosco | localização | convênios
Av. Mauá, 887, 6ºandar, Centro, Porto Alegre / RS - CEP: 90.010-110
Fones: (51) 3226-9733 ou 3227-1057 - E-mail: agitra@agitra.org.br