Pesquisa Notícias:
   
 
INSTITUCIONAL
Sobre a Agitra
Diretoria
Estatuto Social
 
SERVIÇOS
Verbo
Convênios
Turismo
WikiTrabalho
Pesquisa Conteúdo
Fale Conosco
Acesso Restrito
 
DIÁLOGOS COM A AUDITORIA DO TRABALHO

Segurança e as Novas Tecnologias na Construção Civil

Higiene Ocupacional: Quebrando Paradigmas

A metade da sabedoria humana consiste em "não amar nem odiar"; a outra metade em:" nada dizer, e nada crer".
Schopenhauer
09/08/2018

Ministros do STF aprovam aumento do próprio salário com possíveis impactos para todo o funcionalismo

O presidente da República eleito nas eleições de outubro ganhou nesta quarta-feira um problema a mais para balancear as contas públicas a partir do próximo ano. Por 7 votos a 4, os ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiram incluir na proposta orçamentária de 2019 uma previsão de aumento de 16,38% nos salários dos magistrados. Caso o Congresso Nacional aprove a inclusão, os salários dos ministros passarão de 33.700 reais para algo em torno de 39.300 reais. A mudança representará um gasto extra de 2,7 milhões de reais só no STF. O impacto total é estimado em 3 bilhões de reais ao ano.

Como os salários dos ministros servem de teto para o funcionalismo público, outras remunerações podem subir até alcançar o novo limite. A presidenta da Corte, Cármen Lúcia, manifestou preocupação com o efeito cascata do aumento ao rejeitá-lo durante a sessão administrativa em que foi aprovado o reajuste. Junto com ela, votaram Rosa Weber, Edson Fachin e o decano Celso de Mello, que destacou a "clara escassez de recursos" ao votar contra. O ministro Ricardo Lewandoswki defendeu o aumento como "modestíssimo", enquanto Dias Toffoli e Gilmar Mendes disseram que a ideia do teto precisa ser rediscutida.

 
+ Clipagem

Carreiras de Estado repudiam estratégia do governo de culpar servidor pela crise econômica - O Fórum das Carreiras de Estado (Fonacate) divulgou nesta sexta-feira (1º) nota à imprensa e à sociedade repudiando a es

ANFIP - TCU suspende pagamento de bônus para aposentados - A ANFIP publicou matéria sobre a suspensão do pagamento de bônus para aposentados e pensionista. A notícia está assim re

Dívida Explode. Por que? - Dívida explode. Por que?Auditoria Cidadã da Dívida25/7/2017Hoje os jornais alegam que a dívida pública federal

Vladimir Safatle alerta para o fim do emprego - Nunca na história da República o Congresso Nacional votou uma lei tão contrária aos interesses da maioria do povo brasil

FRENTE EM DEFESA DA DIGNIDADE DO TRABALHO NO FACEBOOK - Colegas.A AGITRA INTEGRA INTEGRA ESTA FRENTE EM DEFESA DA DIGNIDADE DO TRABALHO E TEM SEDIADO AS REUNIÕES PREPARA

+ Notícia

 
AGITRA - Associação Gaúcha dos Auditores Fiscais do Trabalho
home | Fale Conosco | localização | convênios
Av. Mauá, 887, 6ºandar, Centro, Porto Alegre / RS - CEP: 90.010-110
Fones: (51) 3226-9733 ou 3227-1057 - E-mail: agitra@agitra.org.br