Pesquisa Notícias:
   
 
INSTITUCIONAL
Sobre a Agitra
Diretoria
Estatuto Social
 
SERVIÇOS
Verbo
Convênios
Turismo
WikiTrabalho
Pesquisa Conteúdo
Fale Conosco
Acesso Restrito
 
DIÁLOGOS COM A AUDITORIA DO TRABALHO

Segurança e as Novas Tecnologias na Construção Civil

Higiene Ocupacional: Quebrando Paradigmas

Nossos pensamentos, conforme forem bons ou maus, podem nos conduzir ao paraíso ou ao inferno; isso não acontece nem no céu nem embaixo da terra, mas aqui, nessa vida.
Lucy Malory
17/05/2018

Contraponto à reforma de Temer, Estatuto do Trabalho avança no Senado

A Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH) do Senado recebeu sugestão legislativa sobre a instituição do Estatuto do Trabalho, proposta de código que tem o objetivo de se contrapor à reforma trabalhista.

senadoCrédito: Agência Sindical

O texto, elaborado por um Grupo de Trabalho criado em uma subcomissão temporária, foi apresentado na quinta (10). A iniciativa é do senador Paulo Paim (PT-RS).

O relatório, assinado por representantes da fiscalização do trabalho, da Justiça e do Ministério Público, encerra a primeira etapa das atividades da subcomissão. O Grupo realizou 19 audiências públicas, sobretudo com o movimento sindical. A proposta ainda ficará aberta a sugestões, antes de ser transformada em projeto de lei.

A Agência Sindical falou com o dirigente químico Sérgio Luiz Leite (Serginho), 1º secretário da Força Sindical, que participou da audiência pública ontem na CDH. Ele avalia que o documento é estratégico, porque faz contraponto à nova lei trabalhista, que revogou inúmeras garantias estabelecidas na Consolidação das Leis do Trabalho.

“O Estatuto modifica vários itens e abre diálogo real com a sociedade. A meta é estabelecer o que seria uma modernização da legislação trabalhista com garantias, qualidade e geração de emprego. Isso é o mais importante”, explica o dirigente.

Apresentada pelo senador Paim, a ideia vem sendo chamado de “Nova CLT” – por restabelecer direitos subtraídos após a aprovação da Lei 13.467/17. “A proposta vem com a lógica de uma nova carta trabalhista e social, com direitos e benefícios para empregados e empregadores. É uma ousada possibilidade para harmonizar os interesses”, argumenta o senador.

O Estatuto é composto de 595 artigos, dividido em oito livros, em duas partes.

1 - Direito Material: i) Disposições Gerais; ii) Direito Individual do Trabalho; iii) Direito Coletivo do Trabalho; iv) Sistema Federal de Fiscalização; e v) Disposições Finais.

2 - Direito Processual: i) Justiça do Trabalho; ii) Processo Geral; e iii) Disposições Finais.

Para Edson Carneiro Índio, coordenador-geral da Intersindical, além de garantir direitos, fortalecer o papel do Estado, da Justiça do Trabalho e dos órgãos de fiscalização, o texto garante condições para os trabalhadores se organizarem nos Sindicatos.

“As sugestões serão levadas aos trabalhadores e à sociedade, pra que após a tramitação consigamos restaurar direitos e garantias subtraídas pela nova lei trabalhista”, diz.

 
+ Clipagem

Negociação coletiva é importante para patrão e empregados - Por André F. WatanabeO mundo do trabalho passa por constantes mudanças. Com elas, os desafios de compreender qu

Carreiras de Estado repudiam estratégia do governo de culpar servidor pela crise econômica - O Fórum das Carreiras de Estado (Fonacate) divulgou nesta sexta-feira (1º) nota à imprensa e à sociedade repudiando a es

ANFIP - TCU suspende pagamento de bônus para aposentados - A ANFIP publicou matéria sobre a suspensão do pagamento de bônus para aposentados e pensionista. A notícia está assim re

Dívida Explode. Por que? - Dívida explode. Por que?Auditoria Cidadã da Dívida25/7/2017Hoje os jornais alegam que a dívida pública federal

Vladimir Safatle alerta para o fim do emprego - Nunca na história da República o Congresso Nacional votou uma lei tão contrária aos interesses da maioria do povo brasil

+ Notícia

 
AGITRA - Associação Gaúcha dos Auditores Fiscais do Trabalho
home | Fale Conosco | localização | convênios
Av. Mauá, 887, 6ºandar, Centro, Porto Alegre / RS - CEP: 90.010-110
Fones: (51) 3226-9733 ou 3227-1057 - E-mail: agitra@agitra.org.br