Pesquisa Notícias:
   
 
INSTITUCIONAL
Sobre a Agitra
Diretoria
Estatuto Social
 
SERVIÇOS
Verbo
Convênios
Turismo
WikiTrabalho
Pesquisa Conteúdo
Fale Conosco
Acesso Restrito
 
DIÁLOGOS COM A AUDITORIA DO TRABALHO

Segurança e as Novas Tecnologias na Construção Civil

Higiene Ocupacional: Quebrando Paradigmas

Uma pessoa realmente bondosa não pode ser rica. Uma pessoa rica, sem dúvida, não é bondosa
Provérbio chinês
19/04/2018

5ª Conferência Nacional das Carreiras Típicas de Estado

Após períodos em que as reconfigurações administrativas tiveram como foco Estado e mercado, o especialista aposta que os novos tempos terão como alvo “as pessoas”.

“O Futuro da Administração Pública” foi pauta para o segundo painel da manhã desta quarta-feira, 18 de abril, na 5ª Conferência Nacional das Carreiras Típicas de Estado, promovida pelo Fonacate. Os trabalhos foram coordenados pelo secretário-geral do Fórum e presidente da Auditar, Paulo Martins. A palestra ficou a cargo do professor da Fundação Getúlio Vargas (FGV), Sérgio Guerra.

O especialista iniciou sua explanação traçando um panorama histórico das mais marcantes mudanças no modelo administrativo do país, em grande parte baseadas em experiências e tendências internacionais, ao longo do século XX. Destaque para a alternância de abordagem, por vezes tendo como foco o fortalecimento estatal, por outras, uma maior abertura à inserção do mercado.

Para o porvir, destaca Guerra, é fundamental um olhar aprofundado ao ambiente de constante inovações tecnológicas. Nesta lógica, as carreiras públicas têm relevante papel. “Importa como nós vamos atuar diante deste novo cenário”, observou, citando como exemplo o avanço vertiginoso das moedas digitais em escala global e a compra de seguros via internet. “Ou interagimos com estes mecanismos, ou fechamos as portas”, sentenciou o professor.

O palestrante ressaltou, ainda, a impossibilidade de que estas novas tendências sejam contidas e alertou para a necessidade de aperfeiçoamento funcional. “Os servidores envolvidos neste contexto terão de se capacitar para esta realidade que se impõe sobre todos nós”, frisou.

Após períodos em que as reconfigurações administrativas tiveram como foco Estado e mercado, o especialista aposta que os novos tempos terão como alvo “as pessoas”, pois, aponta ele, num mundo altamente globalizado, “nós estamos nos transformando num grande produto e este produto tem que ser objeto de atuação estatal”.

“Temos de compreender melhor esta nova fase”, encerrou Guerra.

Em linha com o palestrante, Paulo Martins enfatizou que o momento é de adaptação às mudanças, que são parte da nossa cultura. O secretário-geral do Fonacate também engrossou o coro pela especialização dos gestores públicos, para suprimento das recentes demandas. “Sem dúvida alguma, é necessário o investimento do Estado na qualificação dos servidores”, argumentou, completando que a legislação, da mesma forma, deve passar por tais adequações.

“Nossa tarefa aqui não é encerrar o assunto, mas olhar para o futuro e apontar saídas”, concluiu Martins.

Educação Fiscal

Ainda durante a manhã, foi lançado o Prêmio Nacional de Educação Fiscal - Edição 2018, realizado pela Febrafite e que conta com apoio institucional do Fonacate. Segundo o presidente da entidade, Juracy Soares Júnior, o concurso visa plantar sementes para um futuro de maior justiça social. “Precisamos incutir na sociedade a ideia de que os recursos públicos são nossos e que em nosso favor devem ser aplicados”, observou.

O primeiro vice-presidente da Febrafite e coordenador do Prêmio, Rodrigo Keidel Spada, salientou que a educação fiscal promove “o pleno exercício da democracia”, pois, na posição de contribuinte, “o cidadão pode exigir dos seus governantes a efetivação de seus direitos”.

 
+ Clipagem

Reforma da Previdência - 44 coisas que você não pode deixar de saber - Leiam a matéria em anexo. Repense, reavalie esta Reforma da Previdência proposta. Faça sua parte, ajude na di

Negociação coletiva é importante para patrão e empregados - Por André F. WatanabeO mundo do trabalho passa por constantes mudanças. Com elas, os desafios de compreender qu

Carreiras de Estado repudiam estratégia do governo de culpar servidor pela crise econômica - O Fórum das Carreiras de Estado (Fonacate) divulgou nesta sexta-feira (1º) nota à imprensa e à sociedade repudiando a es

ANFIP - TCU suspende pagamento de bônus para aposentados - A ANFIP publicou matéria sobre a suspensão do pagamento de bônus para aposentados e pensionista. A notícia está assim re

Dívida Explode. Por que? - Dívida explode. Por que?Auditoria Cidadã da Dívida25/7/2017Hoje os jornais alegam que a dívida pública federal

+ Notícia

 
AGITRA - Associação Gaúcha dos Auditores Fiscais do Trabalho
home | Fale Conosco | localização | convênios
Av. Mauá, 887, 6ºandar, Centro, Porto Alegre / RS - CEP: 90.010-110
Fones: (51) 3226-9733 ou 3227-1057 - E-mail: agitra@agitra.org.br