Pesquisa Notícias:
   
 
INSTITUCIONAL
Sobre a Agitra
Diretoria
Estatuto Social
 
SERVIÇOS
Verbo
Convênios
Turismo
WikiTrabalho
Pesquisa Conteúdo
Fale Conosco
Acesso Restrito
 
DIÁLOGOS COM A AUDITORIA DO TRABALHO

Segurança e as Novas Tecnologias na Construção Civil

Higiene Ocupacional: Quebrando Paradigmas

Se o individuo não tem a força de alcançar um direito, ao menos é preciso, quando o direito lhe provém de um texto legislativo, que tenha a força de o exercer
Jean Cruet
01/02/2018

Apesar de pressão, Maia só votará reforma da Previdência se tiver 308 votos a favor Leia mais: http

Governo pressiona por votação em 20 de fevereiro

POR GERALDA DOCA 01/02/2018 8:00 / atualizado 01/02/2018 8:17

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia - Givaldo Barbosa

PUBLICIDADE

ÚLTIMAS DE ECONOMIA

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia

Foto: Givaldo Barbosa Apesar de pressão, Maia só votará reforma da Previdência se tiver 308 votos a favor 01/02/2018 8:00

Logomarca da IKEA em loja na Holanda. Foto: Yves Herman/Reuters

Ninguém herda fortuna da Ikea após morte do bilionário fundador 01/02/2018 7:55

ROMBO POSTALIS - Correios Foto: Michel Filho / Agência O Globo PF deflagra ação contra desvios em Postalis, fundo de pensão dos Correios 01/02/2018 7:47

Agência do Bradesco em São Paulo. Paulo Fridman/Reuters

Lucro líquido do Bradesco avança 11% em 2017, para R$ 19 bilhões 01/02/2018 7:36

BRASÍLIA - Apesar da pressão do governo para votar a reforma da Previdência no dia 20 de fevereiro, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), tem confidenciado a pessoas próximas que só vai pautar a matéria se tiver os 308 votos necessários. Maia deve se candidatar à reeleição à presidência da Casa em 2019 e não pretende colocar os deputados numa saia justa por ter de votar sobre um tema sensível e impopular.

LEIA MAIS:

Previdência é a encruzilhada para o crescimento do país

Por votos na Previdência, Temer fará 'esquenta' no pré-carnaval

Fontes do Planalto reclamam, nos bastidores, da postura de Maia, que um dia fala a favor e outro contra. Segundo essas fontes, o posicionamento do presidente da Casa é fundamental no resultado final da votação. O Planalto quer que Maia defenda a reforma com maior ênfase e cobre uma justificativa dos parlamentares que votam contra a matéria.

- Eles estão a favor de quem? dos privilegiados - perguntou um interlocutor.

No esforço final de convencimento, o governo entregou a setores representativos do setor produtivo (construção civil, agronegócio, indústria), além da Confederação Nacional dos Municípios (CNM), a lista com nome de 90 parlamentares que estão indecisos em relação a á reforma. O pedido é para que as entidades e prefeitos pressionem os deputados a votar a favor da matéria. Segundo fontes palacianas, a iniciativa teria partidos de setores que defendem a proposta.

Depois de divulgar um vídeo em que aparece tocando e cantando contra a reforma, o deputado Rogério Rosso (PSD-DF) se reuniu ontem com vários representares de servidores públicos. Participaram das conversas integrantes da Ajufe, Ministério Público, policiais. Ele deve se encontrar hoje com opresidente Michel Temer para discutir as sugestões de mudanças na proposta do Executivo.

Essas entidades estão fazendo lobby no Congresso contra ofim da integralidade (último salário da carreira) e paridade (mesmo reajuste dos ativos) para quem ingressou no sistema antes de 2003. Pela proposta, os servidores terão que atingir idade mínima (65 anos no caso dos homens e 62 anos, mulheres) para manter os dois benefícios.

PUBLICIDADE

- A aprovação vai depender do texto que vai ser elaborado. Dar panorama e exemplos de cada assunto. Acredito que pode trazer cerca de 30 votos. É justo criar regra de transição até 2003. Eles pediram muito que o governo parasse com campanha contra eles, de generalizar - disse Rosso.

 
+ Clipagem

Carreiras de Estado repudiam estratégia do governo de culpar servidor pela crise econômica - O Fórum das Carreiras de Estado (Fonacate) divulgou nesta sexta-feira (1º) nota à imprensa e à sociedade repudiando a es

ANFIP - TCU suspende pagamento de bônus para aposentados - A ANFIP publicou matéria sobre a suspensão do pagamento de bônus para aposentados e pensionista. A notícia está assim re

Dívida Explode. Por que? - Dívida explode. Por que?Auditoria Cidadã da Dívida25/7/2017Hoje os jornais alegam que a dívida pública federal

Vladimir Safatle alerta para o fim do emprego - Nunca na história da República o Congresso Nacional votou uma lei tão contrária aos interesses da maioria do povo brasil

FRENTE EM DEFESA DA DIGNIDADE DO TRABALHO NO FACEBOOK - Colegas.A AGITRA INTEGRA INTEGRA ESTA FRENTE EM DEFESA DA DIGNIDADE DO TRABALHO E TEM SEDIADO AS REUNIÕES PREPARA

+ Notícia

 
AGITRA - Associação Gaúcha dos Auditores Fiscais do Trabalho
home | Fale Conosco | localização | convênios
Av. Mauá, 887, 6ºandar, Centro, Porto Alegre / RS - CEP: 90.010-110
Fones: (51) 3226-9733 ou 3227-1057 - E-mail: agitra@agitra.org.br