Pesquisa Notícias:
   
 
INSTITUCIONAL
Sobre a Agitra
Diretoria
Estatuto Social
 
SERVIÇOS
Verbo
Convênios
Turismo
WikiTrabalho
Pesquisa Conteúdo
Fale Conosco
Acesso Restrito
 
DIÁLOGOS COM A AUDITORIA DO TRABALHO

Segurança e as Novas Tecnologias na Construção Civil

Higiene Ocupacional: Quebrando Paradigmas

Aconselho que se case.Se o faz será um homem feliz, se não o faz será filósofo.
Sócrates
29/12/2017

Temer sanciona lei que dá isenção a empresas petroleiras até 2040

Suspende impostos sobre importação de bens

O presidente Michel Temer (PMDB) sancionou o projeto que renova o Repetro até 2040 Sérgio

O presidente Michel Temer assinou nesta 5ª feira (28.dez.2017) a lei que estende o prazo do Repetro, regime especial de tributação para as petrolíferas, de 2020 a 2040. O texto (íntegra) foi sancionado com vetos pelo Planalto e deve ser publicado amanhã (29.dez) no Diário Oficial da União.

O prazo limite para sancionar a proposta era 5 de janeiro de 2017. O governo decidiu, no entanto, assinar a nova lei ainda em 2017 para que a nova tributação fosse aplicada ainda em 2018.

Receba a newsletter do Poder360

todos os dias no seu e-mail

seu e-mail

OK

Segundo a Constituição, a União, Estados e municípios não podem cobrar tributos “no mesmo exercício financeiro em que haja sido publicada a lei que os instituiu ou aumentou“. O texto da MP sancionada por Temer aumenta a cobrança de impostos de empresas estrangeiras e suspendeu a cobrança de IPI (Imposto de Importação), do PIS/Pasep e do Cofins sobre a importação de bens que terão permanência definitiva no país.

Michel Temer discutiu a sanção do projeto com o presidente da Petrobras, Pedro Parente, na 3ª feira (26.set.2017).

O Repetro permite, por exemplo, subsídios à importação de navios-sonda. O governo defende que a proposta propiciará o desenvolvimento da produção de petróleo e gás natural e abrirá o mercado para empresas estrangeiras. Já a oposição chama a matéria de “entreguista”. A renúncia estimada pelo governo para 2018 é de cerca de R$ 16 bilhões.

O presidente também assinou nesta 4ª feira uma nova medida provisória (íntegra) que estabelece regras sobre os serviços de energia elétrica nos Sistemas Isolados e expansão da oferta de energia elétrica emergencial.

Temer também assinou 1 decreto que estabelece o cálculo sobre a CFEM (Compensação Financeira pela Exploração de Recursos Minerais). O presidente já havia assinado uma medida provisória que alterava os valores dos royalties da mineração. O decreto (íntegra) cria a metodologia do cálculo para a cobrança da taxa.

Autores

 
+ Clipagem

Reforma da Previdência - 44 coisas que você não pode deixar de saber - Leiam a matéria em anexo. Repense, reavalie esta Reforma da Previdência proposta. Faça sua parte, ajude na di

Negociação coletiva é importante para patrão e empregados - Por André F. WatanabeO mundo do trabalho passa por constantes mudanças. Com elas, os desafios de compreender qu

Carreiras de Estado repudiam estratégia do governo de culpar servidor pela crise econômica - O Fórum das Carreiras de Estado (Fonacate) divulgou nesta sexta-feira (1º) nota à imprensa e à sociedade repudiando a es

ANFIP - TCU suspende pagamento de bônus para aposentados - A ANFIP publicou matéria sobre a suspensão do pagamento de bônus para aposentados e pensionista. A notícia está assim re

Dívida Explode. Por que? - Dívida explode. Por que?Auditoria Cidadã da Dívida25/7/2017Hoje os jornais alegam que a dívida pública federal

+ Notícia

 
AGITRA - Associação Gaúcha dos Auditores Fiscais do Trabalho
home | Fale Conosco | localização | convênios
Av. Mauá, 887, 6ºandar, Centro, Porto Alegre / RS - CEP: 90.010-110
Fones: (51) 3226-9733 ou 3227-1057 - E-mail: agitra@agitra.org.br