Pesquisa Notícias:
   
 
INSTITUCIONAL
Sobre a Agitra
Diretoria
Estatuto Social
 
SERVIÇOS
Verbo
Convênios
Turismo
WikiTrabalho
Pesquisa Conteúdo
Fale Conosco
Acesso Restrito
 
DIÁLOGOS COM A AUDITORIA DO TRABALHO

Segurança e as Novas Tecnologias na Construção Civil

Higiene Ocupacional: Quebrando Paradigmas

Devemos tratar nossos amigos como queremos que eles nos tratem.
Aristóteles
21/12/2017

‘Atenção: prenderam o Maluf errado’, diz Mario Rosa

‘Justiça não é instrumento de martírio’

Durante anos, décadas, Paulo Maluf foi o símbolo da corrupção sistêmica no Brasil. Isso faz tanto tempo que hoje quase ninguém se da conta de que ele foi o vilão número 1 do país e ninguém é capaz de sentir por ele a mesma mistura de rejeição e nojo que despertava no passado. O auge do anti-malufismo foi na campanha contra Tancredo Neves no Colégio Eleitoral, que elegeria o primeiro presidente civil de maneira indireta, após seu o ciclo militar. Tancredo, ao lado de seu neto Aécio Neves, era o bem absoluto. Maluf o demônio de plantão. Mas isso faz muito tempo.

Receba a newsletter do Poder360

todos os dias no seu e-mail

seu e-mail

OK

Nessa época, a má fama de Maluf era tão onipresente que ele se tornou um caso raro de pessoa que virou verbo. Malufar era sinônimo de afanar. Como os ódios passam, hoje ninguém de vinte anos, ninguém que sabe tudo sobre como usar todos os aplicativos ou o último celular da moda, faz a menor ideia de que já existiu um dia o verbo malufar. Então é o caso de nos perguntarmos: o que significaria malufar hoje?

A imagem de um senhor de 86 anos, com bengala e com câncer de próstata sendo levado à prisão é um retrato do fim da impunidade? Ou significa quase um martírio imposto a um inválido, por mais culpa que ele tenha acumulado durante a vida? Será que malufar hoje significa sacrificar?

Claro, desvio de dinheiro público é sempre imperdoável. E a punição desse tipo de crime deve ser implacável. Mas há um velho ditado que diz que a Justiça tarda mas não falha. Será? Será que a justiça quando tarda ela já não é uma falha? E será que Maluf não é um exemplo disso? Será que sua prisão, se tivesse de acontecer, não deveria ter sido noutro momento, não deveria ter sido outro Maluf o detento?

Então, uma pergunta torna-se inevitável ao ver o flagelo de um senhor trôpego a caminho do cárcere: será que tudo isso não faz parte de uma pulsão inconsciente de uma época para nos deixar com sede de vingança? Assim como a perguntar: se tivéssemos prendido o Maluf jovem, se tivéssemos atropelado prazos, garantias, recursos, nenhum de nós teria de testemunhar esse padecimento? Ou seja, a culpa do martírio de Maluf na velhice não foi não o termos martirizado quando jovem?

Não. A Justiça não é um instrumento de martírio. A comoção de penalizar um senhor de 86 anos, com câncer, não deve servir de justificativa para praticarmos uma Justiça meteórica, justiceira, como solução para evitarmos situações como essa. É triste a impunidade. Mas a cena de Maluf preso não é menos melancólica. E seu antídoto não é o jacobinismo.

Mario Rosa, 53 anos, é 1 dos mais renomados consultores de crise do Brasil. Pede que em sua biografia seja incluído o fato de ter sido jurado de miss Brasil e ter beijado o manto verde-rosa da Estação Primeira de Mangueira. Foi o autor do prefácio do primeiro plano de gerenciamento de crises do Exército Brasileiro. Atuou como jornalista e consultor. Escreve para o Poder360 semanalmente, às terças-feiras.

 
+ Clipagem

Reforma da Previdência - 44 coisas que você não pode deixar de saber - Leiam a matéria em anexo. Repense, reavalie esta Reforma da Previdência proposta. Faça sua parte, ajude na di

Negociação coletiva é importante para patrão e empregados - Por André F. WatanabeO mundo do trabalho passa por constantes mudanças. Com elas, os desafios de compreender qu

Carreiras de Estado repudiam estratégia do governo de culpar servidor pela crise econômica - O Fórum das Carreiras de Estado (Fonacate) divulgou nesta sexta-feira (1º) nota à imprensa e à sociedade repudiando a es

ANFIP - TCU suspende pagamento de bônus para aposentados - A ANFIP publicou matéria sobre a suspensão do pagamento de bônus para aposentados e pensionista. A notícia está assim re

Dívida Explode. Por que? - Dívida explode. Por que?Auditoria Cidadã da Dívida25/7/2017Hoje os jornais alegam que a dívida pública federal

+ Notícia

 
AGITRA - Associação Gaúcha dos Auditores Fiscais do Trabalho
home | Fale Conosco | localização | convênios
Av. Mauá, 887, 6ºandar, Centro, Porto Alegre / RS - CEP: 90.010-110
Fones: (51) 3226-9733 ou 3227-1057 - E-mail: agitra@agitra.org.br