Pesquisa Notícias:
   
 
INSTITUCIONAL
Sobre a Agitra
Diretoria
Estatuto Social
 
SERVIÇOS
Verbo
Convênios
Turismo
WikiTrabalho
Pesquisa Conteúdo
Fale Conosco
Acesso Restrito
 
DIÁLOGOS COM A AUDITORIA DO TRABALHO

Segurança e as Novas Tecnologias na Construção Civil

Higiene Ocupacional: Quebrando Paradigmas

Olhando de longe, tudo é belo.
Tácito
29/11/2017

Greve nacional contra o ataque à Previdência

Greve nacional contra o ataque à Previdência

Seguindo sua tradição de luta, que se confirma cotidianamente, os trabalhadores brasileiros realizarão uma greve nacional em 5 de dezembro, em defesa de seus direitos e contra a reforma da Previdência, que piora em muito as restrições já existentes (como o fator previdenciário, por exemplo) e impede, na prática, que os trabalhadores se aposentem tamanhas são as restrições aos direitos previdenciários que Michel Temer tenta impor.

A convocação foi feita aos sindicatos e movimentos sociais nesta sexta-feira (24), por unanimidade, pelas nove centrais sindicais: CTB, CUT, NCST, Força Sindical, CSB, UGT, Intersindical; CSP-Conlutas e CGTB. Unidade na luta semelhante à que ocorreu na greve geral de 28 de abril – quando, a despeito de diferentes opiniões existentes entre as centrais em relação ao golpe de 2016, a unidade revelou a força concreta, real, da luta em defesa dos direitos dos trabalhadores.

A data escolhida para a greve (5 de dezembro) tem sentido tático – trata-se da véspera do dia previsto para a votação na Câmara dos Deputados da proposta de contrarreforma da Previdência apresentada pelo governo no dia 22. A “nova proposta” tenta disfarçar o violento ataque aos direitos dos trabalhadores, fixa idades mínimas draconianas para homens (65 anos) e mulheres (62), aumenta o prazo de contribuição para 40 anos e reduz o valor das aposentadorias e demais benefícios previdenciários.

Na nota divulgada para convocar a greve, as centrais acusam o governo ilegítimo de tentar, com a contrarreforma, desmontar a Previdência. Ao convocar a greve, as centrais fazem uma advertência aos parlamentares: “Não mexa nos direitos dos trabalhadores!”. Para Adilson Araújo, presidente da CTB, a greve será uma “resposta contundente” à tentativa antidemocrática e antipopular do governo Temer que, “sem pudor, ilude, através de uma campanha publicitária sórdida e que mente descaradamente para o nosso povo”.

 
+ Capa

Carreiras de Estado repudiam estratégia do governo de culpar servidor pela crise econômica - O Fórum das Carreiras de Estado (Fonacate) divulgou nesta sexta-feira (1º) nota à imprensa e à sociedade repudiando a es

ANFIP - TCU suspende pagamento de bônus para aposentados - A ANFIP publicou matéria sobre a suspensão do pagamento de bônus para aposentados e pensionista. A notícia está assim re

Dívida Explode. Por que? - Dívida explode. Por que?Auditoria Cidadã da Dívida25/7/2017Hoje os jornais alegam que a dívida pública federal

Vladimir Safatle alerta para o fim do emprego - Nunca na história da República o Congresso Nacional votou uma lei tão contrária aos interesses da maioria do povo brasil

FRENTE EM DEFESA DA DIGNIDADE DO TRABALHO NO FACEBOOK - Colegas.A AGITRA INTEGRA INTEGRA ESTA FRENTE EM DEFESA DA DIGNIDADE DO TRABALHO E TEM SEDIADO AS REUNIÕES PREPARA

+ Notícia

 
AGITRA - Associação Gaúcha dos Auditores Fiscais do Trabalho
home | Fale Conosco | localização | convênios
Av. Mauá, 887, 6ºandar, Centro, Porto Alegre / RS - CEP: 90.010-110
Fones: (51) 3226-9733 ou 3227-1057 - E-mail: agitra@agitra.org.br