Pesquisa Notícias:
   
 
INSTITUCIONAL
Sobre a Agitra
Diretoria
Estatuto Social
 
SERVIÇOS
Verbo
Convênios
Turismo
WikiTrabalho
Pesquisa Conteúdo
Fale Conosco
Acesso Restrito
 
DIÁLOGOS COM A AUDITORIA DO TRABALHO

Segurança e as Novas Tecnologias na Construção Civil

Higiene Ocupacional: Quebrando Paradigmas

Aconselho que se case.Se o faz será um homem feliz, se não o faz será filósofo.
Sócrates
24/02/2017

Centrais pressionam deputados contra reformas do governo

Discussão nas comissões especiais das reformas da Previdência (PEC 287/16) e trabalhista (PL 6.787/16) estão aceleradas. Governo e mercado têm pressa. O movimento sindical precisa chegar junto, dentro e fora do Congresso Nacional, para evitar os grandes e profundos retrocessos que se anunciam via alterações propostas na PEC e no projeto de lei.

Maia com centrais 210217

Presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ) se reúne com centrais sindicais para discutir as reformas. Foto: J.Batista / Câmara dos Deputados

Na última terça-feira (21), os representantes da centrais sindicais se reuniram com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e manifestaram preocupação em discutir mais as matérias, em razão da complexidade dos temas em questão.

Na oportunidade, o presidente Rodrigo Maia disse que vai seguir o cronograma aprovado pelas comissões, que estão em fase de audiências públicas.

Reforma da Previdência

O colegiado da PEC 287 aprovou calendário temático que envolve o debate sobre: 1) regime de previdência dos servidores; 2) arrecadação, isenções e cobrança da dívida previdenciária; 3) Regime Geral de Previdência Social; 4) equilíbrio financeiro da previdência (mudanças demográficas e mercado de trabalho); 5) benefício de prestação continuada; 6) trabalhador rural; 7) situação dos policiais e dos professores; e 8) Seguridade Social e a condição da mulher.

Leia mais:

Previdência: relator diz que vai mudar regras de transição para evitar injustiças

Divergências marcam audiências da PEC 287 na comissão especial

Reforma trabalhista

As atenções estão todas concentradas na reforma da Previdência. É preciso dar atenção à reforma trabalhista, pois aí se concentram temas caros ao mundo do trabalho.

O relator da proposta, deputado Rogério Marinho (PSDB-RN) está deixando fluir a discussão, e já manifestou que deseja introduzir no projeto outros temas, como trabalho intermitente, teletrabalho e novas formas de contratação.

Houve, até o momento, duas audiências públicas. Haverá ainda outras seis para debater, no dia 7 de março, com as centrais sindicais; no dia 8, com as confederações patronais; dia 9 vai debater o Direito do Trabalho Urbano; dia 14, trabalho intermitente; dia 15, teletrabalho; e dia 16, o PL 6.787/16, com a ministra do TST, Delaíde Alves Miranda, entre outros.

Alertamos, que o movimento sindical precisa de dividir para acompanhar e interferir em ambas as discussões nos colegiados.

Leia mais:

Reforma trabalhista “esconde intenções do setor patronal de aumento do lucro”

Reforma trabalhista “é fruto de consenso”, diz ministro do Trabalho na comissão especial

Terceirização

Maia informou na reunião com centrais sindicais, que vai pautar, depois do Carnaval, no Colégio de Líderes, a questão da terceirização. Está em discussão na Casa, o PL 4.302/98, que resgata todos os retrocessos do PL 4.330/04, aprovado em 2015 na Câmara e enviado ao Senado, PLC 30/15.

O PL 4.302 está sob a relatoria do deputado Laercio Oliveira (SD-SE), na Comissão de Constituição e Justiça. O parecer pode ser oferecido em plenário. Caso o projeto seja aprovado vai à sanção presidencial.

Fonte: Diap
 
+ Clipagem

Reforma da Previdência - 44 coisas que você não pode deixar de saber - Leiam a matéria em anexo. Repense, reavalie esta Reforma da Previdência proposta. Faça sua parte, ajude na di

Negociação coletiva é importante para patrão e empregados - Por André F. WatanabeO mundo do trabalho passa por constantes mudanças. Com elas, os desafios de compreender qu

Carreiras de Estado repudiam estratégia do governo de culpar servidor pela crise econômica - O Fórum das Carreiras de Estado (Fonacate) divulgou nesta sexta-feira (1º) nota à imprensa e à sociedade repudiando a es

ANFIP - TCU suspende pagamento de bônus para aposentados - A ANFIP publicou matéria sobre a suspensão do pagamento de bônus para aposentados e pensionista. A notícia está assim re

Dívida Explode. Por que? - Dívida explode. Por que?Auditoria Cidadã da Dívida25/7/2017Hoje os jornais alegam que a dívida pública federal

+ Notícia

 
AGITRA - Associação Gaúcha dos Auditores Fiscais do Trabalho
home | Fale Conosco | localização | convênios
Av. Mauá, 887, 6ºandar, Centro, Porto Alegre / RS - CEP: 90.010-110
Fones: (51) 3226-9733 ou 3227-1057 - E-mail: agitra@agitra.org.br