Pesquisa Notícias:
   
 
INSTITUCIONAL
Sobre a Agitra
Diretoria
Estatuto Social
 
SERVIÇOS
Verbo
Convênios
Turismo
WikiTrabalho
Pesquisa Conteúdo
Fale Conosco
Acesso Restrito
 
DIÁLOGOS COM A AUDITORIA DO TRABALHO

Segurança e as Novas Tecnologias na Construção Civil

Higiene Ocupacional: Quebrando Paradigmas

Pessimista é um otimista bem informado.
Autor Desconhecido
23/08/2016

GOVERNO RECUA E QUER AGORA 'SEGURAR’ REAJUSTE DE SERVIDORES

O Planalto articula para que o Senado 'segure um pouco' os projetos de reajuste salarial dos servidores públicos, que já foram aprovados na Câmara dos Deputados; o ministro interino da Secretaria de Governo, Geddel Vieira Lima, diz que "o momento político-econômico do País não é o mais adequado para votar matérias como essa"; "O que passou passou (no Congresso). Agora é o momento de segurar um pouco essa questão de reajuste", disse Geddel nesta segunda-feira após almoço com líderes da base do governo provisório de Michel Temer na residência do presidente da Câmara, Rodrigo Maia

22 DE AGOSTO DE 2016 ÀS 19:15 // RECEBA O 247 NO TELEGRAM Telegram

Bahia 247 - O Planalto articula para que o Senado 'segure um pouco' os projetos de reajuste salarial dos servidores públicos, que já foram aprovados na Câmara dos Deputados. O ministro interino da Secretaria de Governo, Geddel Vieira Lima, diz que "o momento político-econômico do País não é o mais adequado para votar matérias como essa".

"O que passou passou (no Congresso). Agora é o momento de segurar um pouco essa questão de reajuste", disse Geddel nesta segunda-feira (22) após almoço com líderes da base do governo provisório de Michel Temer na residência do presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ).

Segundo Geddel, essa é a mesma posição defendida por Temer. No encontro, o presidente interino da República pediu "quórum" e "engajamento" da base aliada nas votações da pauta do governo no Congresso Nacional.

Temer acertou com as lideranças colocar em 'banho-maria' a tramitação dos projetos no Senado, principalmente o dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), do Judiciário e do Ministério Público.

A concessão dos reajustes, com impacto previsto de R$ 67,7 bilhões entre 2016 a 2018, tem gerado polêmica.

Geddel afirmou também que o governo provisório 'está trabalhando pela rejeição' de todos os destaques do projeto da renegociação da dívida dos Estados com a União, entre eles o que prevê aumento do Fundo de Participação dos Estados (FPE), pedido pelos governadores das regiões Norte e Nordeste. Segundo Geddel, o governo quer que o texto-base aprovado na semana retrasada na Câmara seja mantido.

Fonte: Brasil 247
 
+ Clipagem

Reforma da Previdência - 44 coisas que você não pode deixar de saber - Leiam a matéria em anexo. Repense, reavalie esta Reforma da Previdência proposta. Faça sua parte, ajude na di

Negociação coletiva é importante para patrão e empregados - Por André F. WatanabeO mundo do trabalho passa por constantes mudanças. Com elas, os desafios de compreender qu

Carreiras de Estado repudiam estratégia do governo de culpar servidor pela crise econômica - O Fórum das Carreiras de Estado (Fonacate) divulgou nesta sexta-feira (1º) nota à imprensa e à sociedade repudiando a es

ANFIP - TCU suspende pagamento de bônus para aposentados - A ANFIP publicou matéria sobre a suspensão do pagamento de bônus para aposentados e pensionista. A notícia está assim re

Dívida Explode. Por que? - Dívida explode. Por que?Auditoria Cidadã da Dívida25/7/2017Hoje os jornais alegam que a dívida pública federal

+ Notícia

 
AGITRA - Associação Gaúcha dos Auditores Fiscais do Trabalho
home | Fale Conosco | localização | convênios
Av. Mauá, 887, 6ºandar, Centro, Porto Alegre / RS - CEP: 90.010-110
Fones: (51) 3226-9733 ou 3227-1057 - E-mail: agitra@agitra.org.br