Pesquisa Notícias:
   
 
INSTITUCIONAL
Sobre a Agitra
Diretoria
Estatuto Social
 
SERVIÇOS
Verbo
Convênios
Turismo
WikiTrabalho
Pesquisa Conteúdo
Fale Conosco
Acesso Restrito
 
DIÁLOGOS COM A AUDITORIA DO TRABALHO

Segurança e as Novas Tecnologias na Construção Civil

Higiene Ocupacional: Quebrando Paradigmas

Um Amigo se faz rapidamente; já a amizade é um fruto que amadurece lentamente.
Aristóteles
08/07/2016

Frente Parlamentar: todos em defesa da Previdência Social pública!

A mobilização social contrária à anunciada reforma da Previdência lotou o auditório Petrônio Portela do Senado Federal na manhã desta terça-feira (31) para o lançamento da Frente Parlamentar Mista em Defesa da Previdência Social, por sugestão da ANFIP e Fundação ANFIP e iniciativa do senador Paulo Paim (PT-RS) e do deputado Arnaldo Faria de Sá (PTB-SP). Representantes de entidades de classe, sindicatos, centrais sindicais, federações, confederações, movimentos sociais, trabalhadores e servidores públicos acompanharam o evento e manifestaram repúdio aos pontos anunciados para a reforma, como fixação da idade mínima e unificação das regras para todos os trabalhadores, assim como criticaram o fim do Ministério da Previdência Social. Além da ANFIP e da Fundação ANFIP, representada no ato pela presidente Maria Inez Rezende dos Santos Maranhão, a Frente reúne mais de 50 outras entidades.

Paulo Paim destacou que a frente tem como premissa a defesa intransigente, a manutenção dos direitos sociais e a gestão transparente da Previdência Social pública e solidária. “A tarefa não será fácil, mas com nossa união tenho certeza de que sairemos vencedores”, disse. Paim criticou o fim do Ministério da Previdência Social e a criação de uma Secretaria no âmbito do Ministério da Fazenda. Por iniciativa da sociedade civil, todas as capitais realizaram nesta terça-feira atos públicos pedindo a volta da pasta. Paim destacou ainda que a Seguridade Social, onde está a Previdência, a Assistência e a Saúde, é superavitária, como anualmente comprova a ANFIP na publicação Análise de Seguridade Social.

O deputado Arnaldo Faria de Sá alertou para os interesses econômicos por trás do discurso de reforma. “A luta é desigual. A luta é da economia contra a Previdência. Os economistas estão mandando. Eles querem inviabilizar a Previdência pública para fazer o jogo da Previdência privada.” Sá também criticou o fim do Ministério da Previdência e a divisão do INSS, que foi para o Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário. O deputado também condenou a Desvinculação de Receitas da União (DRU) e questionou a incoerência do discurso do governo: “Tá na Câmara a prorrogação da DRU, querendo aumentar para 30%. Se a Seguridade não tem dinheiro, como querem levar mais dinheiro?”

O presidente da ANFIP, Vilson Antonio Romero, agradeceu aos parlamentares presentes por abraçarem a causa da Previdência Social pública. Romero reforçou que é fundamental a união de todos para manter os benefícios previdenciários: “Não podemos fazer luta política, porque a causa é do trabalhador e do servidor”. É importante ressaltar, disse, que nenhuma reforma foi proposta por qualquer governo para melhorar a condição dos trabalhadores. “Todas vieram para reduzir, cortar, contingenciar; vieram para destruir o poder aquisitivo do trabalhador, do aposentado e do servidor”, lamentou.

Vilson Romero reforçou que a Seguridade Social é superavitária, embora seja alvo de diversos ataques. “Retiram milhões de recursos, não só DRU, mas com as renúncias fiscais também”, alertou, informando que a previsão, para 2016, é que cheguem a R$ 69 bilhões as renúncias a diversos setores da economia, feitas com o dinheiro do aposentado. “Precisamos lutar para que esses recursos voltem para a Previdência. Nada mais justo que adotemos providências de correção dos rumos antes de quaisquer medidas a serem anunciadas”. O presidente acrescentou que a ANFIP vai continuar com a bandeira da Previdência Social pública, justa e solidária.

Também discursaram em defesa da Previdência Social pública, entre outros, os senadores Fátima Bezerra (PT-RN), Humberto Costa (PT-PE), Regina Sousa (PT-PI) e Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM), e os deputados Carlos Zarattini (PT-SP), Chico Alencar (PSOL-RJ), Erika Kokay (PT-DF), Goulart (PSD-SP), Jô Moraes (PCdoB-MG), Marcon (PT-RS), Ronaldo Benedet (PMDB-SC) e Padre João (PT-MG).

A mesa de abertura do ato foi composta pelos senadores Paulo Paim, Vanessa Grazziotin e Humberto Costa; deputado Arnaldo Faria de Sá; presidente da ANFIP, Vilson Romero; presidente do Mosap, Edison Haubert; representantes da Cobap, Varley Gonçalves; presidente da Contag, Alberto Broch; presidente da Associação dos Médicos Peritos, Francisco Cardoso; Frausino Antunes Neto, da CGTB; Carmem Foro, da CUT; presidente da NCST, José Calixto; João Paulo Ribeiro, da CTB; Lúcio Bellentani, da CSB; Wagner Francisco, da UGT; Edson Índio, da Intersindical; e, da Força Sindical, Sérgio Luiz Leite.

Fonte: Anfip
 
+ Clipagem

Reforma da Previdência - 44 coisas que você não pode deixar de saber - Leiam a matéria em anexo. Repense, reavalie esta Reforma da Previdência proposta. Faça sua parte, ajude na di

Negociação coletiva é importante para patrão e empregados - Por André F. WatanabeO mundo do trabalho passa por constantes mudanças. Com elas, os desafios de compreender qu

Carreiras de Estado repudiam estratégia do governo de culpar servidor pela crise econômica - O Fórum das Carreiras de Estado (Fonacate) divulgou nesta sexta-feira (1º) nota à imprensa e à sociedade repudiando a es

ANFIP - TCU suspende pagamento de bônus para aposentados - A ANFIP publicou matéria sobre a suspensão do pagamento de bônus para aposentados e pensionista. A notícia está assim re

Dívida Explode. Por que? - Dívida explode. Por que?Auditoria Cidadã da Dívida25/7/2017Hoje os jornais alegam que a dívida pública federal

+ Notícia

 
AGITRA - Associação Gaúcha dos Auditores Fiscais do Trabalho
home | Fale Conosco | localização | convênios
Av. Mauá, 887, 6ºandar, Centro, Porto Alegre / RS - CEP: 90.010-110
Fones: (51) 3226-9733 ou 3227-1057 - E-mail: agitra@agitra.org.br