Pesquisa Notícias:
   
 
INSTITUCIONAL
Sobre a Agitra
Diretoria
Estatuto Social
 
SERVIÇOS
Verbo
Convênios
Turismo
WikiTrabalho
Pesquisa Conteúdo
Fale Conosco
Acesso Restrito
 
DIÁLOGOS COM A AUDITORIA DO TRABALHO

Segurança e as Novas Tecnologias na Construção Civil

Higiene Ocupacional: Quebrando Paradigmas

Há uma regra imutável de que precisamos sempre nos lembrar: se algum objetivo bom puder ser alcançado apenas por meios maus ou afinal ele não é realmente bom, ou então ainda não chegou a sua hora.
Leon Tolstoi
15/04/2016

Lutando para não cair, governo precisa apresentar diretrizes orçamentárias

Nesta sexta-feira (15/4), mesmo dia em que a Câmara dos Deputados começa a definir o encaminhamento do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff, o governo deverá enviar à Casa um dos projetos de lei que, em 2015, levou o Palácio do Planalto a seu inferno astral: a Lei de Diretrizes Orçamentárias.

Este é o prazo final para o Executivo enviar ao Legislativo a LDO, que estabelece os parâmetros para o Orçamento do ano seguinte e contém a política fiscal do governo, suas prioridades, alterações na legislação tributária e limites de gastos do Legislativo, Judiciário e Ministério Público.

Os dois temas — a LDO e o impedimento de Dilma — estão mais do que entrelaçados. Isso porque, além das chamadas “pedaladas fiscais”, o pedido de impeachment aponta a edição de quatro decretos que aumentaram gastos em cerca de R$ 95 bilhões sem autorização do Legislativo e quando era previsto que não seria possível cumprir a meta fiscal prevista na LDO de 2015. Foi depois de uma intensa negociação política que o governo conseguiu aprovar a polêmica revisão da meta no fim do ano. A revisão permitiu que, mesmo com os quatro decretos, a meta fiscal fosse registrada como cumprida.

Perante a comissão especial de impeachment da Câmara, o governo argumentou que a abertura de créditos suplementares naquela ocasião não gerou impacto no cumprimento da meta fiscal, que poderia ser cumprida com outras economias, e que a prática era aceita pelo Tribunal de Contas de União. Também argumentou que os créditos suplementares foram solicitados por vários órgãos, como a Justiça do Trabalho e Eleitoral.

O envio da LDO em um momento tão crítico impõe ao governo um dilema particular. O juiz José Maurício Conti, professor de Direito Financeiro da USP e colunista da ConJur, lembra que uma meta de superávit vai gerar desconfiança, uma vez que, nos últimos anos, esta não se confirmou e precisou ser alterada. Entretanto, uma previsão de déficit pode ser interpretada como uma confissão de que o governo não consegue cumprir o equilíbrio das contas públicas — levando à queda na avaliação das agências de risco.

Agenda paralela

A discussão sobre o orçamento terá de correr em paralelo ao processo de impeachment, uma vez que o texto deve ser aprovada pelo Legislativo até 30 de junho — caso contrário, o Congresso não pode ter recesso em julho.

Fonte: Conjur
 
+ Clipagem

Reforma da Previdência - 44 coisas que você não pode deixar de saber - Leiam a matéria em anexo. Repense, reavalie esta Reforma da Previdência proposta. Faça sua parte, ajude na di

Negociação coletiva é importante para patrão e empregados - Por André F. WatanabeO mundo do trabalho passa por constantes mudanças. Com elas, os desafios de compreender qu

Carreiras de Estado repudiam estratégia do governo de culpar servidor pela crise econômica - O Fórum das Carreiras de Estado (Fonacate) divulgou nesta sexta-feira (1º) nota à imprensa e à sociedade repudiando a es

ANFIP - TCU suspende pagamento de bônus para aposentados - A ANFIP publicou matéria sobre a suspensão do pagamento de bônus para aposentados e pensionista. A notícia está assim re

Dívida Explode. Por que? - Dívida explode. Por que?Auditoria Cidadã da Dívida25/7/2017Hoje os jornais alegam que a dívida pública federal

+ Notícia

 
AGITRA - Associação Gaúcha dos Auditores Fiscais do Trabalho
home | Fale Conosco | localização | convênios
Av. Mauá, 887, 6ºandar, Centro, Porto Alegre / RS - CEP: 90.010-110
Fones: (51) 3226-9733 ou 3227-1057 - E-mail: agitra@agitra.org.br