Pesquisa Notícias:
   
 
INSTITUCIONAL
Sobre a Agitra
Diretoria
Estatuto Social
 
SERVIÇOS
Verbo
Convênios
Turismo
WikiTrabalho
Pesquisa Conteúdo
Fale Conosco
Acesso Restrito
 
DIÁLOGOS COM A AUDITORIA DO TRABALHO

Segurança e as Novas Tecnologias na Construção Civil

Higiene Ocupacional: Quebrando Paradigmas

O bom texto não é escrito, é reescrito
Ovídio
11/04/2016

SERVIDORES: LUTA POR SALÁRIO, ORGANIZAÇÃO E CONSCIÊNCIA

MOYZÉS LIMA -

O salário inteiro e no dia certo é um direito, é a contrapartida do trabalho exercido para suprir suas próprias necessidades e da sua família. Quando o trabalhador tem sua voz e liberdade de expressão sufocadas, seus atos contidos por leis injustas e retrógradas, a retirada de direitos por incrível que pareça vai para segundo plano.

Importante é estar organizado para resistir. A força de trabalho que exerce sua função e não tem a contrapartida esperada, ou melhor, tem sim, uma contrapartida negativa, tem que tomar as ruas.

O grande palco da história das lutas sempre foi a rua, ainda que essa situação atual no Rio de Janeiro pareça-nos algo armado, planejado, pronto, ainda que o clima incentive e coloque os servidores em movimentação e colabore para a instabilidade nacional, o lugar da vitória é a rua. Não dá pra sentir fome e não chorar, sentir sede e não gritar. Não dá para ficar calado e alheio a tudo enquanto as famílias sentem o peso de uma crise e uma conta que não são delas.

É claro que os operários elegem seus representantes e os líderes são forjados em meio a luta, uns se mantém ou estão líderes, assim como os representantes. É um teste de habilidade, dom e perseverança carregar um título desse por um tempo.

Quando a classe trabalhadora escolhe esses personagens, não anula a responsabilidade individual de cada um, como cidadão consciente, como operário organizado, de se levantar diante de qualquer injustiça, ilicitude, desigualdade, opressão, tirania e retirada de direitos garantidos.

Mas quando surgem esses homens e mulheres, e eles emergem do proletariado, o que se espera é que não neguem, nem esqueçam suas raízes, sua origem classista, seu berço de trabalhador, sua linhagem de escravo. Espera-se a colaboração com a coletividade, com o levante conjunto e vitorioso de todos os oprimidos, sem protagonistas, cooptação e capitulação.

Líderes verdadeiros se legitimam ao lado do seu povo, ombreando, se prestando ao papel de ouvi-los; construindo metas e objetivos em conjunto; fortalecendo e reconhecendo suas próprias deficiências; se desenvolvendo e fazendo crescer os seus; tendo um pingo de razão e responsabilidade nas ações; se mantendo atualizado e produzindo informação também. sendo humilde e se predispondo a aprender.

Os que aí estão, os representantes legais que foram eleitos, além de colocarem os funcionários públicos e suas famílias em total vulnerabilidade, estão dando os últimos golpes de misericórdia nos serviços públicos, destruindo, precarizando, privatizando, sucateando... Esses que aí estão, e aqueles que compactuam, não representam o povo, lideram seus próprios interesses.

Cabe aos trabalhadores não esperarem nada de representantes políticos, nem sequer que simplesmente os ouça. Pertence exclusivamente aos servidores públicos organizados, o dever de resistir e lutar não só pelo próprio salário, mas por todas as perdas ocorridas em virtude dos atrasos e parcelamentos, além da garantia dos serviços públicos gratuitos e de qualidade, como transporte, saúde, educação e segurança. Não há tempo a perder

Fonte: TRIBUNA DA IMPRENSA - RJ
 
+ Clipagem

Reforma da Previdência - 44 coisas que você não pode deixar de saber - Leiam a matéria em anexo. Repense, reavalie esta Reforma da Previdência proposta. Faça sua parte, ajude na di

Negociação coletiva é importante para patrão e empregados - Por André F. WatanabeO mundo do trabalho passa por constantes mudanças. Com elas, os desafios de compreender qu

Carreiras de Estado repudiam estratégia do governo de culpar servidor pela crise econômica - O Fórum das Carreiras de Estado (Fonacate) divulgou nesta sexta-feira (1º) nota à imprensa e à sociedade repudiando a es

ANFIP - TCU suspende pagamento de bônus para aposentados - A ANFIP publicou matéria sobre a suspensão do pagamento de bônus para aposentados e pensionista. A notícia está assim re

Dívida Explode. Por que? - Dívida explode. Por que?Auditoria Cidadã da Dívida25/7/2017Hoje os jornais alegam que a dívida pública federal

+ Notícia

 
AGITRA - Associação Gaúcha dos Auditores Fiscais do Trabalho
home | Fale Conosco | localização | convênios
Av. Mauá, 887, 6ºandar, Centro, Porto Alegre / RS - CEP: 90.010-110
Fones: (51) 3226-9733 ou 3227-1057 - E-mail: agitra@agitra.org.br