Pesquisa Notícias:
   
 
INSTITUCIONAL
Sobre a Agitra
Diretoria
Estatuto Social
 
SERVIÇOS
Verbo
Convênios
Turismo
WikiTrabalho
Pesquisa Conteúdo
Fale Conosco
Acesso Restrito
 
DIÁLOGOS COM A AUDITORIA DO TRABALHO

Segurança e as Novas Tecnologias na Construção Civil

Higiene Ocupacional: Quebrando Paradigmas

Afastar-se da média é afastar-se da humanidade; a grandeza da alma humana consiste em saber manter-se ali.
Pascal, Pensés, I,9,17
20/11/2015

Segurados descontentes

Consumidores estão revoltados com o reajuste estabelecido pela Geap na terça-feira. O conselho de administração do plano de saúde, que atende funcionários públicos, aprovou aumento de 37,5%, a partir de 1º de fevereiro de 2016.

O presidente da Associação Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal, Vilson Antonio Romero, acredita que muitos servidores não conseguirão manter o plano de saúde pela falta de aumento salarial. "Os funcionários não terão aumento em janeiro e se tiverem será em novembro, com um percentual equivalente a 5,5%. Isto inviabiliza a manutenção do serviço", lamenta.

Ele considera o reajuste abusivo e garante que as medidas judiciais cabíveis estão sendo tomadas para evitar a alta. Pelas contas de Romero, em um curto espaço de tempo 800 mil trabalhadores e seus dependentes terão de abrir mão da assistência médica oferecida. A correção de preço incidirá sobre o valor integral dos planos e a mensalidade a ser paga pelo beneficiário da Geap vai depender da contribuição per capita do órgão ao qual está vinculado.

Justiça

Para o advogado Thiago Lopes da Silva, 29 anos, esse aumento é incabível, já que os serviços não atendem o beneficiário de maneira completa. "O plano é da minha mãe, mas sou eu quem administro, pois ela está impossibilitada. O serviço oferecido é péssimo e eu já cansei de brigar na Justiça contra a instituição", afirma.

Assim como ele, a administradora Gabrielle Americano, 37 anos, também controla o plano de saúde do pai que está doente. "Eu só não troco o serviço pois nenhum outro aceitará as condições de saúde do meu pai. Já pago R$ 900 e procurarei ajuda na Justiça, pois não há condições de arcar com quase 40% a mais para 2016.

O presidente do conselho de administração do plano, Ronald Acioli da Silveira, informou que a Geap fará uma ampla campanha de esclarecimento aos beneficiários sobre o custeio para o próximo ano.

Na contramão

Apesar de o aumento incomodar muitos beneficiários, a servidora pública Roberta Haddad, 30 anos, está satisfeita com a instituição."É lógico que ninguém quer pagar mais caro, ainda mais com as dificuldades financeiras que temos enfrentado, mas eu gosto muito da Geap e nunca me decepcionei com os serviços prestados", afirma. Roberta diz que é conveniada há 8 meses e optou pelo plano por indicação de um amigo. "Os trabalhos são sempre rápidos e eficientes", completa.

Fonte: Correio Braziliense
 
+ Clipagem

Reforma da Previdência - 44 coisas que você não pode deixar de saber - Leiam a matéria em anexo. Repense, reavalie esta Reforma da Previdência proposta. Faça sua parte, ajude na di

Negociação coletiva é importante para patrão e empregados - Por André F. WatanabeO mundo do trabalho passa por constantes mudanças. Com elas, os desafios de compreender qu

Carreiras de Estado repudiam estratégia do governo de culpar servidor pela crise econômica - O Fórum das Carreiras de Estado (Fonacate) divulgou nesta sexta-feira (1º) nota à imprensa e à sociedade repudiando a es

ANFIP - TCU suspende pagamento de bônus para aposentados - A ANFIP publicou matéria sobre a suspensão do pagamento de bônus para aposentados e pensionista. A notícia está assim re

Dívida Explode. Por que? - Dívida explode. Por que?Auditoria Cidadã da Dívida25/7/2017Hoje os jornais alegam que a dívida pública federal

+ Notícia

 
AGITRA - Associação Gaúcha dos Auditores Fiscais do Trabalho
home | Fale Conosco | localização | convênios
Av. Mauá, 887, 6ºandar, Centro, Porto Alegre / RS - CEP: 90.010-110
Fones: (51) 3226-9733 ou 3227-1057 - E-mail: agitra@agitra.org.br