Pesquisa Notícias:
   
 
INSTITUCIONAL
Sobre a Agitra
Diretoria
Estatuto Social
 
SERVIÇOS
Verbo
Convênios
Turismo
WikiTrabalho
Pesquisa Conteúdo
Fale Conosco
Acesso Restrito
 
DIÁLOGOS COM A AUDITORIA DO TRABALHO

Segurança e as Novas Tecnologias na Construção Civil

Higiene Ocupacional: Quebrando Paradigmas

A vida dos justos e dos bons é feita mais de renuncias do que de conquistas.
Assis Brasil
20/11/2015

Central diz que há trabalho escravo na Ceasa

Segundo denúncia feita ao Ministério Público do Trabalho (MPT), mais de mil trabalhadores estão expostos à informalidade e a condições análogas a de escravo nas Centrais de Abastecimento do Rio Grande do Sul (Ceasa), localizada no Bairro Anchieta, em Porto Alegre.

Os arrumadores e carregadores da Ceasa operam sem equipamento de proteção individual, machucam-se com frequência e movimentam muito mais peso do que o suportável, colocando assim sua saúde e vida em risco. Além disso, os empregadores descumprem totalmente a norma regulamentadora NR 17, que visa proporcionar condições ergonômicas, segurança, proteção à saúde e desempenho eficiente nos locais de trabalho. Da mesma forma, os trabalhadores não possuem nenhum tipo de regulamentação do trabalho, recolhimentos fundiários e previdenciários.

Devido à gravidade do assunto, a Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB-RS) e a Federação dos Trabalhadores no Comércio Armazenador e Movimentadores de Mercadorias em Geral do Estado (Fetrammergs) se reunirão, nesta sexta-feira (20/11), com a presidência da Ceasa a fim de apresentar projeto que propõe o fim do trabalho informal e às condições análogas a de escravo.

O objetivo dos dirigentes sindicais é implantar na Ceasa o Projeto "Informalidade Zero", de autoria de Antônio Luiz Roma Machado, presidente da Fetrammergs e do Sindicato dos Arrumadores de Porto Alegre, em parceria com o Dr. Marcelo Silva, assessor jurídico das entidades. Projeto semelhante já existe em Minas Gerais, intitulado de “Carga Pesada”, e no Distrito Federal, chamado de “Termo de Cooperação Técnica”, ambos implementados com sucesso.

“Queremos cadastrar os trabalhadores e regular as condições de trabalho, salários e leis sociais que sempre foram descumpridas. Nosso objetivo é acabar com a informalidade de mais de 40 anos no setor”, defende Antônio Machado.

A reunião ocorrerá nesta sexta-feira (20/11), às 10h, na Ceasa. Além da CTB e Fetrammergs, também participam da agenda alguns deputados estaduais, o Deputado Federal José Fogaça, advogados e a representação do ex-Deputado Estadual e advogado Carlos Araújo.

Mais informações (51) 9983.3292 - Antônio Machado

Fonte: CTB-RS)
 
+ Clipagem

Reforma da Previdência - 44 coisas que você não pode deixar de saber - Leiam a matéria em anexo. Repense, reavalie esta Reforma da Previdência proposta. Faça sua parte, ajude na di

Negociação coletiva é importante para patrão e empregados - Por André F. WatanabeO mundo do trabalho passa por constantes mudanças. Com elas, os desafios de compreender qu

Carreiras de Estado repudiam estratégia do governo de culpar servidor pela crise econômica - O Fórum das Carreiras de Estado (Fonacate) divulgou nesta sexta-feira (1º) nota à imprensa e à sociedade repudiando a es

ANFIP - TCU suspende pagamento de bônus para aposentados - A ANFIP publicou matéria sobre a suspensão do pagamento de bônus para aposentados e pensionista. A notícia está assim re

Dívida Explode. Por que? - Dívida explode. Por que?Auditoria Cidadã da Dívida25/7/2017Hoje os jornais alegam que a dívida pública federal

+ Notícia

 
AGITRA - Associação Gaúcha dos Auditores Fiscais do Trabalho
home | Fale Conosco | localização | convênios
Av. Mauá, 887, 6ºandar, Centro, Porto Alegre / RS - CEP: 90.010-110
Fones: (51) 3226-9733 ou 3227-1057 - E-mail: agitra@agitra.org.br