Pesquisa Notícias:
   
 
INSTITUCIONAL
Sobre a Agitra
Diretoria
Estatuto Social
 
SERVIÇOS
Verbo
Convênios
Turismo
WikiTrabalho
Pesquisa Conteúdo
Fale Conosco
Acesso Restrito
 
DIÁLOGOS COM A AUDITORIA DO TRABALHO

Segurança e as Novas Tecnologias na Construção Civil

Higiene Ocupacional: Quebrando Paradigmas

No reinado da lei, o pobre e o rico tem direitos iguais... e o pequeno vence o grande se tem por si a justiça; é uma idéia remota, pois vem de Euripides. Historicamente, porém, é uma idéia falsa: o direito nunca foi outra coisa senão uma organização das desigualdades.
Jean Cruet
17/11/2015

Famílias investem em diaristas e mudam rotina

Famílias investem em diaristas e mudam rotina

Com a nova lei das domésticas, paulistanos dispensam as mensalistas e utilizam serviços como agências de domésticas, coach do lar e escolas em tempo integral

Por: Ana Carolina Soares14/11/2015 às 02:00

A empresária Juliana Avella: ela investiu na faxineira Lidiane ferreira e pôs os filhos em período integral na escola (Foto: Rogério Albuquerque) Do sofá de casa, a empresária Juliana Avella acompanhava com um sentimento de alívio a confusão do Simples Doméstico. Na primeira semana de novembro, milhões de brasileirospenaram em frente ao computador na tentativa de cadastrar os empregados e gerar o boleto para quitar os impostos. Devido a problemas técnicos, o prazo de pagamento foi empurrado para o fim deste mês. "Ainda bem que me livrei desse enrosco", comemora Juliana. "Essa burocracia maluca, o aumento dos custos e a dificuldade de encontrar uma pessoa com uma postura responsável me fizeram mudar radicalmente a forma de tratar o assunto", completa. A guinada começou em abril, quando dispensou a mensalista e a babá. Agora, ela conta só com a visita de Lidiane Ferreira. A faxineira aparece duas vezes por semana para cuidar da residência de Juliana - uma casa de 700 metros quadrados no Parque dos Príncipes, na Zona Oeste. "Foi a primeira vez na vida que fiquei com o quarto de empregada vazio", relata.

+ Sites ajudam a encontrar domésticas

Além da economia no orçamento, pesou na decisão o histórico de difícil administração da pequena brigada de funcionárias domésticas. Certa vez, uma contratada conseguiu licençamédica de três meses logo na primeira semana de trabalho. Outra se demitiu bem na semana de lançamento de sua consultoria de alimentação infantil e duas pediram as contas enquanto a patroa dava à luz o caçula. Para poder se virar atualmente sem esse tipo de ajuda, a empresária acabou fazendo mais ajustes no lar. Os filhos Cauã, de 5 anos, e Enzo, de 3, passaram do meio período para o período integral na escola. Nos dias em que Lidiane não vai ao trabalho, os adultos se revezam nas tarefas, como lavar roupa. "Minhas unhas nunca mais foram as mesmas, mas ter domínio do ambiente e paz de espírito compensa horrores", conclui.

+ PEC das domésticas tira quarto de empregada de aptos de 100 m2

Aos poucos, histórias e soluções semelhantes se repetem em outras casas da capital, como efeito direto do processo de formalização desse tipo de trabalho com a chamada PEC das Domésticas, de 2013. Em 2014, por exemplo, as escolas particulares da metrópole registraram mais de 70 000 novas matrículas para o período integral de crianças e adolescentes. Esse número representou um incremento de quase 20% sobre o total do ano anterior. Assim como ocorreu na residência da empresária Juliana Avella, outras pessoas estão descartando as mensalistas. As diaristas, que vinham ganhando espaço ano a ano, receberam um impulso extra com a PEC. Na Grande São Paulo, a categoria soma hoje aproximadamente 237 000 pessoas. No bolo do trabalho doméstico, elas preenchem 38% das vagas, contra 62% das mensalistas. Em 2005, havia duas diaristas a cada oito mensalistas. Atualmente, a proporção é de quatro para seis. "Não se sabe em quanto tempo, mas a tendência é que elas ultrapassem as mensalistas", prevê o economista Alexandre Loloian, coordenador de análise da Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados (Seade).

Fonte: Veja
 
+ Clipagem

Reforma da Previdência - 44 coisas que você não pode deixar de saber - Leiam a matéria em anexo. Repense, reavalie esta Reforma da Previdência proposta. Faça sua parte, ajude na di

Negociação coletiva é importante para patrão e empregados - Por André F. WatanabeO mundo do trabalho passa por constantes mudanças. Com elas, os desafios de compreender qu

Carreiras de Estado repudiam estratégia do governo de culpar servidor pela crise econômica - O Fórum das Carreiras de Estado (Fonacate) divulgou nesta sexta-feira (1º) nota à imprensa e à sociedade repudiando a es

ANFIP - TCU suspende pagamento de bônus para aposentados - A ANFIP publicou matéria sobre a suspensão do pagamento de bônus para aposentados e pensionista. A notícia está assim re

Dívida Explode. Por que? - Dívida explode. Por que?Auditoria Cidadã da Dívida25/7/2017Hoje os jornais alegam que a dívida pública federal

+ Notícia

 
AGITRA - Associação Gaúcha dos Auditores Fiscais do Trabalho
home | Fale Conosco | localização | convênios
Av. Mauá, 887, 6ºandar, Centro, Porto Alegre / RS - CEP: 90.010-110
Fones: (51) 3226-9733 ou 3227-1057 - E-mail: agitra@agitra.org.br