Pesquisa Notícias:
   
 
INSTITUCIONAL
Sobre a Agitra
Diretoria
Estatuto Social
 
SERVIÇOS
Verbo
Convênios
Turismo
WikiTrabalho
Pesquisa Conteúdo
Fale Conosco
Acesso Restrito
 
DIÁLOGOS COM A AUDITORIA DO TRABALHO

Segurança e as Novas Tecnologias na Construção Civil

Higiene Ocupacional: Quebrando Paradigmas

A virtude de uma pessoa não é medida por seus esforços excepcionais, mas por seu comportamento cotidiano.
Blaise Pascal
06/10/2015

Fusão dos dois ministérios desagradou às centrais sindicais

Na cerimônia de posse dos novos ministros, hoje (5), a presidenta destacou a importância de, além dos partidos e do parlamento, os titulares dessas pastas manterem maior contato, também, com os movimentos sociais. O recado de Dilma foi um sinal claro da preocupação do Executivo com a relação que passará a ter, daqui por diante, com essas entidades.

A nomeação do ministro do Trabalho e Previdência Social, Miguel Rossetto, teve destaque porque a fusão dos dois ministérios desagradou às centrais sindicais e outras entidades da sociedade civil. Mas a situação melhorou quando foi anunciado que o titular da pasta seria o então secretário-geral da Presidência, que tem bom trânsito e relacionamento antigo com essas entidades – antes de ser secretário-geral, ocupou o Ministério do Desenvolvimento Agrário.

A ida de Rossetto para o ministério chegou a ser considerada “estratégica” por senadores do PT. Sobretudo, num período em que é importante deixar os movimentos sociais mais próximos da presidenta, que enfrenta fase de baixa popularidade. Discreto, no entanto, o ministro não deu entrevistas a respeito.

Marcelo Castro, da Saúde, pasta considerada das mais cobiçadas pelo PMDB, foi assediado após a cerimônia. Ao ser perguntado por jornalistas sobre os boatos de mudanças em alguns programas, afirmou que tanto o Mais Médicos como o Saúde não Tem Preço (voltado para oferecimento de remédios para pacientes com doenças crônicas) estão garantidos.

Segundo Castro, sua gestão tentará fazer "com que os resultados (desses programas) passem a ser melhores com racionalização, padronização e economia". Mas ele assegurou que as ações de maior alcance social, como é caso de ambos, serão priorizadas.

No termo de assinatura de posse de dez novos ministros, Dilma Rousseff orientou os titulares a “trabalharem ainda mais” com eficiência e dedicação e a buscarem “fazer mais”, para ajudar na “travessia do país para uma nova etapa de desenvolvimento”.

A presidenta também disse que a chamada Comissão de Reforma do Estado, em vias de criação, conforme foi anunciado durante a reforma ministerial, na semana passada, terá caráter permanente e será formada pelos ministros do Planejamento, Fazenda e Casa Civil, Nelson Barbosa, Joaquim Levy e Jaques Wagner, além de pessoas de fora do governo. “É desejo de todos termos um Estado mais preparado para realizar o equilíbrio fiscal, imprescindível para a retomada do crescimento econômico”, afirmou Dilma.

Fonte: AE
 
+ Clipagem

Reforma da Previdência - 44 coisas que você não pode deixar de saber - Leiam a matéria em anexo. Repense, reavalie esta Reforma da Previdência proposta. Faça sua parte, ajude na di

Negociação coletiva é importante para patrão e empregados - Por André F. WatanabeO mundo do trabalho passa por constantes mudanças. Com elas, os desafios de compreender qu

Carreiras de Estado repudiam estratégia do governo de culpar servidor pela crise econômica - O Fórum das Carreiras de Estado (Fonacate) divulgou nesta sexta-feira (1º) nota à imprensa e à sociedade repudiando a es

ANFIP - TCU suspende pagamento de bônus para aposentados - A ANFIP publicou matéria sobre a suspensão do pagamento de bônus para aposentados e pensionista. A notícia está assim re

Dívida Explode. Por que? - Dívida explode. Por que?Auditoria Cidadã da Dívida25/7/2017Hoje os jornais alegam que a dívida pública federal

+ Notícia

 
AGITRA - Associação Gaúcha dos Auditores Fiscais do Trabalho
home | Fale Conosco | localização | convênios
Av. Mauá, 887, 6ºandar, Centro, Porto Alegre / RS - CEP: 90.010-110
Fones: (51) 3226-9733 ou 3227-1057 - E-mail: agitra@agitra.org.br