Pesquisa Notícias:
   
 
INSTITUCIONAL
Sobre a Agitra
Diretoria
Estatuto Social
 
SERVIÇOS
Verbo
Convênios
Turismo
WikiTrabalho
Pesquisa Conteúdo
Fale Conosco
Acesso Restrito
 
DIÁLOGOS COM A AUDITORIA DO TRABALHO

Segurança e as Novas Tecnologias na Construção Civil

Higiene Ocupacional: Quebrando Paradigmas

Perdoe os outros por muitas coisas, mas não perdoe a si mesmo por nada.
Publilius Syrus
01/10/2015

Servidores da Previdência, Saúde e Trabalho aceitam proposta do governo

Os servidores da Previdência, Saúde e Trabalho, que formam uma carreira única, aceitaram a proposta do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão de reajuste de 10,8% dividido em dois anos. A oferta é padrão para o funcionalismo federal.

Nos moldes do ajuste fiscal anunciado pelo governo, a primeira parcela do reajuste, está prevista para agosto de 2016 em lugar de janeiro, como acontece tradicionalmente. A segunda parcela será paga em janeiro de 2017.  A primeira parcela do ajuste será de 5,5% e a segunda de 5%. O aumento acumulado em dois anos chegará a 10,8%, porque a segunda parcela incidirá sobre o valor do salário já reajustado. O entendimento aconteceu após reunião hoje (30) da Secretaria de Relações do Trabalho do Planejamento com a Confederação dos Trabalhadores do Serviço Público Federal (Condsef), a Federação Nacional dos Sindicatos dos Trabalhadores em Saúde, Trabalho, Previdência e Assistência Social (Fenasps) e Confederação Nacional dos Trabalhadores em Seguridade Social (CNTSS).

Segundo o secretário-executivo da Condsef, Sérgio Ronaldo da Silva, durante as negociações, o governo alegou a impossibilidade de ir além do que foi ofertado em função do ajuste fiscal. "Não tivemos outra saída a não ser fechar agora e ver como resolvemos os demais pontos pendentes no futuro", declarou.

De acordo com ele, entre as reivindicações não contempladas dos trabalhadores está a reestruturação de carreira. "Uma das principais pautas é a reestruturação, a gratificação de qualificação. Nesse momento não foi possível. Está garantido que vai ser criado um comitê entre entidades e governo para debater", disse.

Silva informou ainda que a partir de segunda-feira, servidores vinculados aos ministérios da Saúde e do Trabalho ainda em greve devem retomar as atividades.  "O encaminhamento que demos com o Planejamento é que, a partir de segunda-feira, todo o movimento retorna. Alguns já voltaram", afirmou. Além do aumento de 10,8%, a proposta do Planejamento prevê reajuste do auxílio-alimentação de R$ 373 para R$ 458 e do auxílio creche de R$ 73 para R$ 321. De acordo com o ministério, as altas acompanham a inflação no período em que os benefícios ficaram congelados. A pasta confirmou que houve entendimento esta tarde com as entidades sindicais representantes dos servidores.

Fonte: Agência Globo
 
+ Clipagem

Brasil vive apagão estatístico sobre mercado de trabalho - Sem dados de IBGE, Caged e seguro-desemprego, país pode ficar sem saber dano do coronavírusFernanda Brigatti

Reforma da Previdência - 44 coisas que você não pode deixar de saber - Leiam a matéria em anexo. Repense, reavalie esta Reforma da Previdência proposta. Faça sua parte, ajude na di

Negociação coletiva é importante para patrão e empregados - Por André F. WatanabeO mundo do trabalho passa por constantes mudanças. Com elas, os desafios de compreender qu

Carreiras de Estado repudiam estratégia do governo de culpar servidor pela crise econômica - O Fórum das Carreiras de Estado (Fonacate) divulgou nesta sexta-feira (1º) nota à imprensa e à sociedade repudiando a es

ANFIP - TCU suspende pagamento de bônus para aposentados - A ANFIP publicou matéria sobre a suspensão do pagamento de bônus para aposentados e pensionista. A notícia está assim re

+ Notícia

 
AGITRA - Associação Gaúcha dos Auditores Fiscais do Trabalho
home | Fale Conosco | localização | convênios
Av. Mauá, 887, 6ºandar, Centro, Porto Alegre / RS - CEP: 90.010-110
Fones: (51) 3226-9733 ou 3227-1057 - E-mail: agitra@agitra.org.br