Pesquisa Notícias:
   
 
INSTITUCIONAL
Sobre a Agitra
Diretoria
Estatuto Social
 
SERVIÇOS
Verbo
Convênios
Turismo
WikiTrabalho
Pesquisa Conteúdo
Fale Conosco
Acesso Restrito
 
DIÁLOGOS COM A AUDITORIA DO TRABALHO

Segurança e as Novas Tecnologias na Construção Civil

Higiene Ocupacional: Quebrando Paradigmas

Pessimista é um otimista bem informado.
Autor Desconhecido
23/09/2015

Servidores públicos protestam contra pacote em frente ao Ministério da Fazenda

Servidores públicos federais protestam na manhã desta quarta-feira, 23, contra o segundo pacote fiscal do governo, lançado para fechar as contas de 2016. Eles se concentram na frente do Ministério da Fazenda e, depois, vão em caminhada até o Ministério do Planejamento.

A expectativa, segundo Sérgio Ronaldo da Silva, da Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Federal (Condsef), é reunir 2 mil pessoas na Esplanada dos Ministérios, em Brasília. De acordo com ele, os protestos vão ocorrer nas demais cidades brasileiras. A Condsef, ligada à Central Única dos Trabalhadores (CUT), reúne 36 sindicatos, que representam 80% dos servidores do Executivo.

A principal pauta dos protestos é a decisão do governo de congelar por sete meses o reajuste dos salários da categoria. A medida, segundo o Executivo, vai economizar R$ 7 bilhões aos cofres públicos.

Pela estimativa da Condsef, a adesão dos servidores que estão em greve por tempo indeterminado deve dobrar para 200 mil funcionários - dos 850 mil do Executivo. A maior parte dos grevistas está lotada nas 56 universidades federais e nos postos do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Os sindicatos dos funcionários públicos federais estão se reunindo com as centrais para decidir sobre a convocação de uma greve geral por tempo indeterminado de toda a categoria.

Outra medida que desagrada os servidores é a decisão do governo de eliminar o abono de permanência, benefício pago aos servidores que adquirem o direito de se aposentar, mas que continuam trabalhando.

De acordo com dados oficiais, há 101 mil servidores nessa situação, com previsão de 123 mil para os próximos cinco anos. Na terça-feira, 22, o governo enviou a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) com o fim do benefício. A estimativa é economizar R$ 1,2 bilhão por ano.

Nesta manhã de quarta, o prédio do Ministério da Fazenda foi invadido por movimentos populares, que também participam do chamado Dia Nacional de Luta contra as Medidas de Austeridade Fiscal do Governo Federal.

Estadão Conteúdo

Fonte: DCI/Estadão
 
+ Clipagem

Reforma da Previdência - 44 coisas que você não pode deixar de saber - Leiam a matéria em anexo. Repense, reavalie esta Reforma da Previdência proposta. Faça sua parte, ajude na di

Negociação coletiva é importante para patrão e empregados - Por André F. WatanabeO mundo do trabalho passa por constantes mudanças. Com elas, os desafios de compreender qu

Carreiras de Estado repudiam estratégia do governo de culpar servidor pela crise econômica - O Fórum das Carreiras de Estado (Fonacate) divulgou nesta sexta-feira (1º) nota à imprensa e à sociedade repudiando a es

ANFIP - TCU suspende pagamento de bônus para aposentados - A ANFIP publicou matéria sobre a suspensão do pagamento de bônus para aposentados e pensionista. A notícia está assim re

Dívida Explode. Por que? - Dívida explode. Por que?Auditoria Cidadã da Dívida25/7/2017Hoje os jornais alegam que a dívida pública federal

+ Notícia

 
AGITRA - Associação Gaúcha dos Auditores Fiscais do Trabalho
home | Fale Conosco | localização | convênios
Av. Mauá, 887, 6ºandar, Centro, Porto Alegre / RS - CEP: 90.010-110
Fones: (51) 3226-9733 ou 3227-1057 - E-mail: agitra@agitra.org.br