Pesquisa Notícias:
   
 
INSTITUCIONAL
Sobre a Agitra
Diretoria
Estatuto Social
 
SERVIÇOS
Verbo
Convênios
Turismo
WikiTrabalho
Pesquisa Conteúdo
Fale Conosco
Acesso Restrito
 
DIÁLOGOS COM A AUDITORIA DO TRABALHO

Segurança e as Novas Tecnologias na Construção Civil

Higiene Ocupacional: Quebrando Paradigmas

Afastar-se da média é afastar-se da humanidade; a grandeza da alma humana consiste em saber manter-se ali.
Pascal, Pensés, I,9,17
22/07/2015

Entidade critica nova proposta do governo de reajuste para servidores federais

A ampliação da proposta do pacote de reajuste salarial dos servidores públicos federais apresentado nesta segunda-feira, 20, pelo governo foi considerada apenas "um modesto avanço" nas negociações pelo Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal (Sindifisco Nacional). A nova oferta envolveu, além do reajuste de 21,3% (a ser aplicado ao longo de quatro anos), atualização em 317,3% no auxílio-creche, além de correções no auxílio-alimentação (22,5%) e no plano de saúde suplementar (23%). Somados, esses três realinhamentos nos benefícios representariam um impacto anual orçamentário de R$ 1,3 bilhão, apontou nesta segunda-feira, 20, o Ministério do Planejamento, ao apresentar a nova oferta.

O presidente do Sindifisco Nacional, Cláudio Damasceno, critica as negociações e diz que os porcentuais que vêm sendo apresentados pelo Planejamento não restabelecem o protagonismo dos auditores, quando comparados os salários pagos pela Receita Federal com o de várias receitas estaduais. Segundo o Sindifisco, os salários da Receita Federal estão em 25º lugar na escala. "Mas não é somente isso. A proposta do governo não contempla questões importantes para os auditores, como a Lei Orgânica do Fisco. Para nós, tudo está interligado e vai além do reajuste salarial", aponta o sindicalista.

Damasceno também alertou que "quem faz hoje um concurso para auditor, faz para a Receita Federal e para as estaduais. Se passa nos dois, escolhe a estadual porque o salário é muito melhor. O governo não percebeu que vem perdendo gente e interesse". De acordo com o sindicato, a remuneração atual de um auditor da Receita é menor que seu equivalente na receita do Amazonas (diferença de 123%), do Pará (de 114%) ou do Piauí (de 76%).

O Sindifisco Nacional informa, ainda, que a nova fase do "Dia Nacional sem Computador" passará a ter ações duas vezes por semana, sempre às terças e quintas-feiras (incluindo o dia de hoje). Nessas jornadas, os computadores permanecerão desligados, sem acesso aos sistemas da Receita, até mesmo no Plantão Fiscal. Nas aduanas, não haverá desembaraço de mercadorias.

Fonte: AE
 
+ Clipagem

Reforma da Previdência - 44 coisas que você não pode deixar de saber - Leiam a matéria em anexo. Repense, reavalie esta Reforma da Previdência proposta. Faça sua parte, ajude na di

Negociação coletiva é importante para patrão e empregados - Por André F. WatanabeO mundo do trabalho passa por constantes mudanças. Com elas, os desafios de compreender qu

Carreiras de Estado repudiam estratégia do governo de culpar servidor pela crise econômica - O Fórum das Carreiras de Estado (Fonacate) divulgou nesta sexta-feira (1º) nota à imprensa e à sociedade repudiando a es

ANFIP - TCU suspende pagamento de bônus para aposentados - A ANFIP publicou matéria sobre a suspensão do pagamento de bônus para aposentados e pensionista. A notícia está assim re

Dívida Explode. Por que? - Dívida explode. Por que?Auditoria Cidadã da Dívida25/7/2017Hoje os jornais alegam que a dívida pública federal

+ Notícia

 
AGITRA - Associação Gaúcha dos Auditores Fiscais do Trabalho
home | Fale Conosco | localização | convênios
Av. Mauá, 887, 6ºandar, Centro, Porto Alegre / RS - CEP: 90.010-110
Fones: (51) 3226-9733 ou 3227-1057 - E-mail: agitra@agitra.org.br