Pesquisa Notícias:
   
 
INSTITUCIONAL
Sobre a Agitra
Diretoria
Estatuto Social
 
SERVIÇOS
Verbo
Convênios
Turismo
WikiTrabalho
Pesquisa Conteúdo
Fale Conosco
Acesso Restrito
 
DIÁLOGOS COM A AUDITORIA DO TRABALHO

Segurança e as Novas Tecnologias na Construção Civil

Higiene Ocupacional: Quebrando Paradigmas

O sabio que tudo sabe é aquele que sabe que nada sabe.
Platão
28/05/2015

Professores e funcionários de universidades federais iniciam greve

Professores e técnicos administrativos de várias universidades federais paralisaram suas atividades a partir desta quinta-feira (28). O início da greve foi decidido em assembleia em universidades federais de Alagoas, Amapá, Mato Grosso, Pará, Paraíba, Rio de Janeiro e Tocantins. Os servidores pedem reajuste salarial, reestruturação da carreira e aumento de investimentos nas federais.

No Mato Grosso do Sul, os professores da UFMS marcaram paralisação para sexta-feira (29). No Paraná, a UFPR vai fazer assembleia na sexta para os professores decidirem se entram ou não em greve. Em Roraima, os professores da UFRR resolveram seguir as aulas, mas aprovaram o indicativo de greve.

Na Bahia, os funcionários terceirizados da UFBA estão paralisados desde o dia 13 de maio.

A data do início da greve havia sido anunciada pelo Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior (Andes-SN), após decisão tomada no dia 16 de maio. Os professores tentam pressionar o governo federal a ampliar o repasse às universidades federais, apesar do corte de R$ 9,42 bilhões no orcamento do MEC.

Em nota oficial, o Ministério da Educação informou nessa quarta-feira que se reuniu com as entidades em busca de diálogo, "mas desde o início elas já informaram ter data marcada para a greve".

saiba maisMEC diz que greve 'com data marcada' nas federais 'não é diálogo'

Pronatec e Ciências sem Fronteiras serão afetados por corte de verba

Após reunião, UFRJ decide retomar atividades

Alagoas

Os docentes e os técnico-administrativos da Universidade Federal de Alagoas (Ufal) paralisaram as atividades nesta quinta-feira (28). A greve, segundo eles, é por tempo indeterminado.

A decisão dos professores da Ufal foi tomada após assembleia na segunda-feira (25). Compareceram 179 professores, número suficiente, segundo o estatuto da entidade, para definir os rumos da mobilização que resultou no decreto de greve.

Amapá

Os professores da Universidade Federal do Amapá (Unifap) decidiram entrar em greve por tempo indeterminado a partir desta quinta, segundo informações do Sindicato dos

Docentes da Universidade Federal do Amapá (Sindufap).

Os técnicos administrativos também discutem a possibilidade de deflagrar greve. Uma assembleia está sendo realizada na manhã dessa quinta-feira, para decidir quais setores da instituição vão continuar os serviços.

Fonte: G1
 
+ Clipagem

Reforma da Previdência - 44 coisas que você não pode deixar de saber - Leiam a matéria em anexo. Repense, reavalie esta Reforma da Previdência proposta. Faça sua parte, ajude na di

Negociação coletiva é importante para patrão e empregados - Por André F. WatanabeO mundo do trabalho passa por constantes mudanças. Com elas, os desafios de compreender qu

Carreiras de Estado repudiam estratégia do governo de culpar servidor pela crise econômica - O Fórum das Carreiras de Estado (Fonacate) divulgou nesta sexta-feira (1º) nota à imprensa e à sociedade repudiando a es

ANFIP - TCU suspende pagamento de bônus para aposentados - A ANFIP publicou matéria sobre a suspensão do pagamento de bônus para aposentados e pensionista. A notícia está assim re

Dívida Explode. Por que? - Dívida explode. Por que?Auditoria Cidadã da Dívida25/7/2017Hoje os jornais alegam que a dívida pública federal

+ Notícia

 
AGITRA - Associação Gaúcha dos Auditores Fiscais do Trabalho
home | Fale Conosco | localização | convênios
Av. Mauá, 887, 6ºandar, Centro, Porto Alegre / RS - CEP: 90.010-110
Fones: (51) 3226-9733 ou 3227-1057 - E-mail: agitra@agitra.org.br