Pesquisa Notícias:
   
 
INSTITUCIONAL
Sobre a Agitra
Diretoria
Estatuto Social
 
SERVIÇOS
Verbo
Convênios
Turismo
WikiTrabalho
Pesquisa Conteúdo
Fale Conosco
Acesso Restrito
 
DIÁLOGOS COM A AUDITORIA DO TRABALHO

Segurança e as Novas Tecnologias na Construção Civil

Higiene Ocupacional: Quebrando Paradigmas

A vida que nós recebemos nos foi dada não para que simplesmente a admiremos, mas para que estejamos sempre a procura de uma verdade escondida dentro de nós.
John Milton
16/04/2015

Trabalhadores protestam no centro do Rio contra projeto de terceirização

Trabalhadores protestam no centro do Rio contra projeto de terceirização

Centenas de trabalhadores, ligados a diversas centrais sindicais, protestam, desde as 16h, contra o Projeto de Lei (PL) 4.330/2004, conhecido como a Lei da Terceirização. Os manifestantes iniciaram o ato na Cinelândia, em frente à Câmara Municipal, com o apoio de um carro de som. O presidente da Federação dos Trabalhadores do Ramo Financeiro dos Estados do Rio e Espírito Santo, Nilton Damião Esperança, alertou para a precarização do trabalho, principalmente no setor bancário, que ele representa, se o projeto for aprovado e sancionado. "Se virar lei, o projeto vai precarizar o serviço, contratando trabalhadores com salários mais baixos e com menos direitos. Se passar no Senado, vamos pressionar a presidenta Dilma para que ela vete este projeto", disse Nilton.

A terceirização também preocupa o diretor executivo do Sindicato dos Metalúrgicos do Município do Rio, Alexandre Loyola. "Os terceirizados recebem de 30% a 40% a menos e não têm direitos básicos garantidos, como plano de saúde. Se a lei passar, vai permitir a quarteirização, o que vai acabar gerando perda de qualidade para a própria empresa", disse Loyola.

O projeto de lei tambem foi criticado pelo presidente do Sindicato dos Trabalhadores da Casa da Moeda, Aluizio Júnior. Apesar dos empregados públicos não estarem sendo diretamente atingidos, com a aprovação de emenda que retira as empresas públicas do alcance do projeto, o sindicalista falou que o momento é de união de todos os trabalhadores brasileiros. "É um retrocesso no direito dos trabalhadores. Vai enriquecer o empresário atravessador de mão de obra. Esses deputados não se elegeram prometendo isso. O que aconteceu na Câmara foi uma fraude eleitoral", disse Aluizio.

A presidente do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Município do Rio, Paula Máiran, também criticou o PL. "Se o projeto virar lei, será o equivalente a rasgar a CLT [Consolidação das Leis do Trabalho]. No caso dos jornalistas, o quadro será tenebroso, pois os patrões já violam os direitos dos trabalhadores e aí nem na Justiça poderemos ingressar para garantir os nossos direitos", disse Máiran.

O objetivo dos manifestantes é seguir em passeata até a frente da Federação da Indústria do Estado do Rio de Janeiro (Firjan), onde pretendem fazer um enterro simbólico da carteira de trabalho. Um boneco representando o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ) foi "velado" em frente da Câmara Municipal, com direito a lápide e vela.

Fonte: AE
 
+ Clipagem

Reforma da Previdência - 44 coisas que você não pode deixar de saber - Leiam a matéria em anexo. Repense, reavalie esta Reforma da Previdência proposta. Faça sua parte, ajude na di

Negociação coletiva é importante para patrão e empregados - Por André F. WatanabeO mundo do trabalho passa por constantes mudanças. Com elas, os desafios de compreender qu

Carreiras de Estado repudiam estratégia do governo de culpar servidor pela crise econômica - O Fórum das Carreiras de Estado (Fonacate) divulgou nesta sexta-feira (1º) nota à imprensa e à sociedade repudiando a es

ANFIP - TCU suspende pagamento de bônus para aposentados - A ANFIP publicou matéria sobre a suspensão do pagamento de bônus para aposentados e pensionista. A notícia está assim re

Dívida Explode. Por que? - Dívida explode. Por que?Auditoria Cidadã da Dívida25/7/2017Hoje os jornais alegam que a dívida pública federal

+ Notícia

 
AGITRA - Associação Gaúcha dos Auditores Fiscais do Trabalho
home | Fale Conosco | localização | convênios
Av. Mauá, 887, 6ºandar, Centro, Porto Alegre / RS - CEP: 90.010-110
Fones: (51) 3226-9733 ou 3227-1057 - E-mail: agitra@agitra.org.br