Pesquisa Notícias:
   
 
INSTITUCIONAL
Sobre a Agitra
Diretoria
Estatuto Social
 
SERVIÇOS
Verbo
Convênios
Turismo
WikiTrabalho
Pesquisa Conteúdo
Fale Conosco
Acesso Restrito
 
DIÁLOGOS COM A AUDITORIA DO TRABALHO

Segurança e as Novas Tecnologias na Construção Civil

Higiene Ocupacional: Quebrando Paradigmas

No reinado da lei, o pobre e o rico tem direitos iguais... e o pequeno vence o grande se tem por si a justiça; é uma idéia remota, pois vem de Euripides. Historicamente, porém, é uma idéia falsa: o direito nunca foi outra coisa senão uma organização das desigualdades.
Jean Cruet
19/02/2015

Entenda o escândalo de fraude fiscal que atingiu o banco HSBC

Investigação batizada de Swiss Leaks revelou um esquema de evasão fiscal no ramo suíço do banco britânico

Banco vendia serviços para evitar que seus clientes pagassem taxa sobre conta bancárias, diz investigação

Banco vendia serviços para evitar que seus clientes pagassem taxa sobre conta bancárias, diz investigação (Andrew Burton/Stringer/Getty Images/VEJA)

O HSBC, um dos maiores bancos do mundo, teve na última semana sua imagem associada a uma prática nada louvável no mercado financeiro: a evasão fiscal. O cenário foi agravado por denúncias de que a filial da instituição na Suíça abrigou contas de ditadores e traficantes, ajudando a financiar, indiretamente, o terrorismo internacional e crimes como a lavagem de dinheiro. A investigação dos jornalistas, batizada de Swiss Leaks, veio à tona após o Consórcio Internacional de Jornalistas Investigativos (ICIJ na sigla em inglês), junto ao jornal francês Le Monde, obter dados de contas secretas (ou numeradas) de 106 mil clientes de 203 países entre 1988 e 2007 - o valor depositado chega a 180 bilhões de dólares.

A apuração dos jornalistas indica que a filial do banco na Suíça, valendo-se das frouxas leis fiscais do país, oferecia serviços para ajudar seus clientes a driblar a tributação sobre suas contas bancárias. O próprio banco chegou a admitir que os controles sobre a origem do dinheiro no passado nem sempre foram corretos. Mas garantiu, no entanto, que desde 2007, "tomou passos significativos para implementar reformas".

Os dados da investigação foram passados aos jornalistas por autoridades francesas, que os receberam em 2008 diretamente de um ex-funcionário do HSBC, Hervé Falciani. Até o momento, nenhum processo criminal foi aberto contra a instituição. Apenas a Suíça processa Falciani por quebra de sigilo bancário de seus clientes e pede sua extradição. Ele, atualmente, está na Espanha.

Fonte: Veja
 
+ Clipagem

Reforma da Previdência - 44 coisas que você não pode deixar de saber - Leiam a matéria em anexo. Repense, reavalie esta Reforma da Previdência proposta. Faça sua parte, ajude na di

Negociação coletiva é importante para patrão e empregados - Por André F. WatanabeO mundo do trabalho passa por constantes mudanças. Com elas, os desafios de compreender qu

Carreiras de Estado repudiam estratégia do governo de culpar servidor pela crise econômica - O Fórum das Carreiras de Estado (Fonacate) divulgou nesta sexta-feira (1º) nota à imprensa e à sociedade repudiando a es

ANFIP - TCU suspende pagamento de bônus para aposentados - A ANFIP publicou matéria sobre a suspensão do pagamento de bônus para aposentados e pensionista. A notícia está assim re

Dívida Explode. Por que? - Dívida explode. Por que?Auditoria Cidadã da Dívida25/7/2017Hoje os jornais alegam que a dívida pública federal

+ Notícia

 
AGITRA - Associação Gaúcha dos Auditores Fiscais do Trabalho
home | Fale Conosco | localização | convênios
Av. Mauá, 887, 6ºandar, Centro, Porto Alegre / RS - CEP: 90.010-110
Fones: (51) 3226-9733 ou 3227-1057 - E-mail: agitra@agitra.org.br