Pesquisa Notícias:
   
 
INSTITUCIONAL
Sobre a Agitra
Diretoria
Estatuto Social
 
SERVIÇOS
Verbo
Convênios
Turismo
WikiTrabalho
Pesquisa Conteúdo
Fale Conosco
Acesso Restrito
 
DIÁLOGOS COM A AUDITORIA DO TRABALHO

Segurança e as Novas Tecnologias na Construção Civil

Higiene Ocupacional: Quebrando Paradigmas

As instituições humanas são, por sua natureza, tão imperfeitas, que, para destruí-las, basta, quase sempre, levá-las às últimas consequências.
Tocqueville. Penseés detacheés
29/01/2015

Governo prepara ampla reunião para negociar com centrais sindicais

Na defensiva com as manifestações das centrais sindicais, o governo federal prepara uma ampla reunião para negociar com os sindicalistas uma saída política para obter apoio às medidas de aperto nas concessões de benefícios sociais, como seguro-desemprego e abono salarial.

O encontro será na sede do Banco do Brasil, em São Paulo, na próxima terça-feira. Ao menos quatro ministros devem estar presentes. O governo quer sair da reunião com acordos pontuais e uma decisão de encaminhamento do pacote no Congresso.

Presidentes e diretores das centrais vão debater o tema com os ministros Nelson Barbosa (Planejamento), Carlos Gabas (Previdência), Manoel Dias (Trabalho) e Miguel Rossetto (Secretaria Geral da Presidência).

O ministro da Fazenda, Joaquim Levy, não participará diretamente das negociações. Mas o ministério já definiu compensar as alterações na previsão de redução das despesas em eventuais concessões aos sindicalistas com um contingenciamento maior de gastos do Orçamento deste ano.

O governo anunciou um pacote de aperto nos benefícios mais rigoroso do que inicialmente preparado pela equipe econômica de Guido Mantega, apurou o jornal O Estado de S. Paulo. Esse cálculo já antecipava alguma concessão aos representantes dos trabalhadores por pressão no Congresso.

Ao ceder de um nível mais alto, o governo ainda assim terminaria com um pacote de medidas mais duras do que as regras atuais. No pacote, o governo aumentou de 6 para 18 meses a carência para o primeiro pedido de seguro-desemprego, e de 6 para 12 meses no segundo.

As centrais querem reduzir o prazo da primeira solicitação a 12 meses e manter em seis meses no segundo pedido. O governo aceita negociar, mas apresentará uma proposta intermediária para o primeiro pedido, de 14 meses.

Fonte: Folha São Paulo
 
+ Clipagem

Reforma da Previdência - 44 coisas que você não pode deixar de saber - Leiam a matéria em anexo. Repense, reavalie esta Reforma da Previdência proposta. Faça sua parte, ajude na di

Negociação coletiva é importante para patrão e empregados - Por André F. WatanabeO mundo do trabalho passa por constantes mudanças. Com elas, os desafios de compreender qu

Carreiras de Estado repudiam estratégia do governo de culpar servidor pela crise econômica - O Fórum das Carreiras de Estado (Fonacate) divulgou nesta sexta-feira (1º) nota à imprensa e à sociedade repudiando a es

ANFIP - TCU suspende pagamento de bônus para aposentados - A ANFIP publicou matéria sobre a suspensão do pagamento de bônus para aposentados e pensionista. A notícia está assim re

Dívida Explode. Por que? - Dívida explode. Por que?Auditoria Cidadã da Dívida25/7/2017Hoje os jornais alegam que a dívida pública federal

+ Notícia

 
AGITRA - Associação Gaúcha dos Auditores Fiscais do Trabalho
home | Fale Conosco | localização | convênios
Av. Mauá, 887, 6ºandar, Centro, Porto Alegre / RS - CEP: 90.010-110
Fones: (51) 3226-9733 ou 3227-1057 - E-mail: agitra@agitra.org.br