Pesquisa Notícias:
   
 
INSTITUCIONAL
Sobre a Agitra
Diretoria
Estatuto Social
 
SERVIÇOS
Verbo
Convênios
Turismo
WikiTrabalho
Pesquisa Conteúdo
Fale Conosco
Acesso Restrito
 
DIÁLOGOS COM A AUDITORIA DO TRABALHO

Segurança e as Novas Tecnologias na Construção Civil

Higiene Ocupacional: Quebrando Paradigmas

Nossos pensamentos, conforme forem bons ou maus, podem nos conduzir ao paraíso ou ao inferno; isso não acontece nem no céu nem embaixo da terra, mas aqui, nessa vida.
Lucy Malory
27/10/2014

SIT cria Grupo Móvel de combate ao trabalho infantil

A Secretaria de Inspeção do Trabalho ? SIT publicou Instrução Normativa no Diário Oficial da União desta quinta-feira, 23 de outubro, instituindo o Grupo Móvel de Fiscalização de Combate ao Trabalho Infantil ? GMTI, em formato semelhante ao já consolidado em relação ao combate do trabalho escravo em todo o território nacional.

O GMTI será composto de uma Coordenação Nacional, exercida pela Divisão de Fiscalização de Combate ao Trabalho Infantil do Departamento de Fiscalização do Trabalho da SIT, e por Equipe Operacional, composta por Auditores-Fiscais do Trabalho. Os procedimentos adotados obedecerão às determinações da Instrução Normativa nº 102/2013.

Os relatórios gerados, detalhados e circunstanciados, com provas e imagens, deverão ser encaminhados a parceiros para ações subsequentes: Procuradoria-Geral do Ministério Público do Trabalho; Secretaria Nacional de Assistência Social do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome - SNAS/MDS; Coordenação de Apoio Operacional da Infância e da Juventude do Ministério Público Estadual; e Coordenação do Projeto Combate ao Trabalho Infantil da Superintendência Regional do Trabalho e Emprego da circunscrição do município em que atuou o GMTI.

Para Valdiney Arruda, diretor do Sinait que participou das discussões que precederam a criação do GMTI, a medida busca ?ter uma normativa de repressão que atenda ao enfrentamento do fenômeno do trabalho precoce. Nesse sentido, traz novidades bem diferentes do modelo de repressão criado pelo Grupo Móvel que combate o trabalho escravo, já que hoje estão disponíveis muitas informações sobre o trabalho infantil, como é o caso de estudos como o Censo e a Pesquisa Nacional de Amostra de Domicílios ? Pnad, do IBGE?.

O Brasil tem cerca de 3,5 milhões de crianças e adolescentes entre 10 e 17 anos que trabalham, segundo o Censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística ? IBGE, realizado em 2010. Há muitos desafios a serem enfrentados pela fiscalização e repressão ao trabalho precoce e irregular, especialmente relativos ao trabalho infantil doméstico e à economia familiar, que impõem limites à atuação dos Auditores-Fiscais do Trabalho. A instituição do Grupo Móvel poderá dar maior visibilidade ao problema e provocar autoridades, órgãos e instituições a agir, de forma coordenada, com mais eficácia sobre os focos de trabalho infantil.

Fonte: MTE
 
+ Clipagem

Negociação coletiva é importante para patrão e empregados - Por André F. WatanabeO mundo do trabalho passa por constantes mudanças. Com elas, os desafios de compreender qu

Carreiras de Estado repudiam estratégia do governo de culpar servidor pela crise econômica - O Fórum das Carreiras de Estado (Fonacate) divulgou nesta sexta-feira (1º) nota à imprensa e à sociedade repudiando a es

ANFIP - TCU suspende pagamento de bônus para aposentados - A ANFIP publicou matéria sobre a suspensão do pagamento de bônus para aposentados e pensionista. A notícia está assim re

Dívida Explode. Por que? - Dívida explode. Por que?Auditoria Cidadã da Dívida25/7/2017Hoje os jornais alegam que a dívida pública federal

Vladimir Safatle alerta para o fim do emprego - Nunca na história da República o Congresso Nacional votou uma lei tão contrária aos interesses da maioria do povo brasil

+ Notícia

 
AGITRA - Associação Gaúcha dos Auditores Fiscais do Trabalho
home | Fale Conosco | localização | convênios
Av. Mauá, 887, 6ºandar, Centro, Porto Alegre / RS - CEP: 90.010-110
Fones: (51) 3226-9733 ou 3227-1057 - E-mail: agitra@agitra.org.br