Pesquisa Notícias:
   
 
INSTITUCIONAL
Sobre a Agitra
Diretoria
Estatuto Social
 
SERVIÇOS
Verbo
Convênios
Turismo
WikiTrabalho
Pesquisa Conteúdo
Fale Conosco
Acesso Restrito
 
DIÁLOGOS COM A AUDITORIA DO TRABALHO

Segurança e as Novas Tecnologias na Construção Civil

Higiene Ocupacional: Quebrando Paradigmas

A compaixão em relação aos animais é tão intimamente ligada à bondade que se pode em verdade dizer que ninguém é verdadeiramente bom se for cruel com os animais. A compaixão em relação aos animais vem da mesma fonte que a compaixão em relação às pessoas.
A. Schopenhauer
02/10/2014

Portaria cria Certidão de Débitos trabalhistas

A Portaria nº 1.421, publicada no DOU do dia 26 de setembro de 2014 instituiu a Certidão de Débitos, que deverá comprovar a quitação das multas impostas pela Inspeção do Trabalho. O empregador obterá a Certidão Negativa de Débitos somente quando inexistir débito decorrente da lavratura de auto de infração.

De acordo com a Portaria, a emissão da Certidão cabe à Secretaria de Inspeção do Trabalho, e nela deverá constar as informações da situação do empregador quanto a débitos registrados no sistema oficial de controle de processos e multas e recursos da SIT.

Está expresso no texto da Portaria que a Certidão de Débitos não substitui o cadastro que lista os empregadores que tenham submetido trabalhadores a condições análogas a de escravo. A quitação de multas impostas pela Fiscalização do Trabalho não isentará o empregador de ter seu nome mantido na lista suja do trabalho análogo ao de escravo.

A Portaria estabelece ainda que só terá validade a certidão emitida eletronicamente, através do sítio da internet do Ministério do Trabalho e Emprego, na qual constará a hora e data de emissão e o respectivo código de controle, que exerce o papel de autenticador da Certidão.

O Sinait entende que as determinações constantes da Portaria correm o risco de induzir ao erro na medida em que atesta a idoneidade da empresa que, na verdade, poderá estar em situação irregular perante os trabalhadores, mas por não ter sido fiscalizada, não apresentar débitos. Essa situação decorre da falta, no texto da Portaria, da determinação de um período considerado válido desde a última fiscalização.

Outra questão importante, refere-se ao fato de que há anos o quadro de Auditores-Fiscais do Trabalho vem sendo reduzido e atualmente encontra-se em situação alarmante, o que impossibilita que todas as empresas constituídas no país sejam fiscalizadas regularmente. Diante disso, há o risco de o Ministério do Trabalho e Emprego ? MTE estar isentando empresas que, na realidade, poderão possuir débitos com os trabalhadores.

Fonte: MTE
 
+ Clipagem

Negociação coletiva é importante para patrão e empregados - Por André F. WatanabeO mundo do trabalho passa por constantes mudanças. Com elas, os desafios de compreender qu

Carreiras de Estado repudiam estratégia do governo de culpar servidor pela crise econômica - O Fórum das Carreiras de Estado (Fonacate) divulgou nesta sexta-feira (1º) nota à imprensa e à sociedade repudiando a es

ANFIP - TCU suspende pagamento de bônus para aposentados - A ANFIP publicou matéria sobre a suspensão do pagamento de bônus para aposentados e pensionista. A notícia está assim re

Dívida Explode. Por que? - Dívida explode. Por que?Auditoria Cidadã da Dívida25/7/2017Hoje os jornais alegam que a dívida pública federal

Vladimir Safatle alerta para o fim do emprego - Nunca na história da República o Congresso Nacional votou uma lei tão contrária aos interesses da maioria do povo brasil

+ Notícia

 
AGITRA - Associação Gaúcha dos Auditores Fiscais do Trabalho
home | Fale Conosco | localização | convênios
Av. Mauá, 887, 6ºandar, Centro, Porto Alegre / RS - CEP: 90.010-110
Fones: (51) 3226-9733 ou 3227-1057 - E-mail: agitra@agitra.org.br