Pesquisa Notícias:
   
 
INSTITUCIONAL
Sobre a Agitra
Diretoria
Estatuto Social
 
SERVIÇOS
Verbo
Convênios
Turismo
WikiTrabalho
Pesquisa Conteúdo
Fale Conosco
Acesso Restrito
 
DIÁLOGOS COM A AUDITORIA DO TRABALHO

Segurança e as Novas Tecnologias na Construção Civil

Higiene Ocupacional: Quebrando Paradigmas

As instituições humanas são, por sua natureza, tão imperfeitas, que, para destruí-las, basta, quase sempre, levá-las às últimas consequências.
Tocqueville. Penseés detacheés
18/06/2014

Dilma e Mantega lançam hoje pacote para ajudar a indústria

Reabertura do Reintegra, redução dos valores do Refis e manutenção do PSI estão entre as medidas esperadas

Patricia Büll

A presidenta Dilma Rousseff anuncia hoje um novo pacote de apoio ao setor privado, em reunião do reunião Fórum Nacional da Indústria, marcada para as 15h. Até o final do dia de ontem, o pacote, segundo fontes do governo, ainda estava sendo finalizado - o ministro Guido Mantega ainda iria voltar ao Ministério, após o jogo do Brasil, para mais reuniões. A presidenta dará sua palavra final hoje, antes da reunião com os empresários no Fórum.

Sobre a mesa, pelo menos três medidas com chances de serem adotadas: a reabertura do programa Reintegra, encerrado no final de 2012, que devolve aos exportadores parte dos impostos pagos; a redução dos valores mínimos para adesão das empresas ao Refis, o programa de refinanciamento das dívidas fiscais; e a manutenção do Programa de Sustentação do Investimento (PSI), que garante financiamentos a juros mais baixos de empréstimos destinados à modernização das empresas, cuja previsão é acabar em 31 de dezembro de 2014. Dos pedidos apresentados pelos empresários, o governo já atendeu a pelo menos um: tornou permanente a desoneração sobre a folha de pagamentos para 56 setores produtivos.

Na reunião, novas propostas serão levadas pelos empresários. A Abimaq apresenta o programa batizado de Modermaq, que pretende oferecer opções de renovação do parque fabril brasileiro, com vistas a ganhar competitividade no mercado internacional. O presidente-executivo da associação, José Velloso, não quis antecipar os itens do programa por achar uma descortesia com a presidenta, mas afirmou que a ideia é que o parque fabril seja renovado e, no prazo de oito anos, consiga alcançar a idade média dos competidores internacionais. Ele lembrou que o maquinário brasileiro tem idade média de17 anos (leia matéria na pág. 8).

Segundo ele, a presidenta Dilma teria ficado bastante animada com essa proposta. Velloso destacou, ainda, a importância da manutenção do PSI: "O que gostaríamos é que o programa se tornasse permanente, mas nesse momento sua renovação do programa já seria um bom sinalizador", afirma.

Um empresário do setor automotivo - que preferiu não se identificar, mas que participou das reuniões com os ministros da Fazenda e do Desenvolvimento - disse que a principal demanda é de estímulo ao crédito para o consumidor final. Segundo ele, o setor espera que o governo apresente propostas para o setor financeiro, de maneira a estimular a retomada do crédito para financiamento de veículos. "O incentivo não seria diretamente para o setor automotivo, mas ao estimular a retomada do crédito, o setor seria beneficiado, já que vem enfrentando queda nas vendas por conta do aperto ao financiamento", disse o empresário. Ele contou que uma das medidas em estudo seria a redução do valor de entrada, hoje em 40%, e aumento do prazo de pagamento, que gira em média em 48 meses.

Ele descartou o anúncio de qualquer medida de redução de impostos especificamente para o setor automotivo. Contou, inclusive, que na reunião que tornou permanente a desoneração da folha de pagamento, o ministro Mantega teria dito que, a partir de julho, a alíquota do IPI voltará a ser cheia, pois o governo precisa de recursos para fechar as contas.

Outro empresário que participou das reuniões disse que o governo deverá anunciar a volta do Reintegra, que possibilita a devolução de tributos para exportadores industriais. Essa seria uma demanda geral e cairia bem por não parecer protecionista, já que o governo já foi acusado de dar atenção especial para o setor automotivo, em detrimento de outros.

Fonte: Brasil Econômico - 18/06/2014
 
+ Clipagem

Reforma da Previdência - 44 coisas que você não pode deixar de saber - Leiam a matéria em anexo. Repense, reavalie esta Reforma da Previdência proposta. Faça sua parte, ajude na di

Negociação coletiva é importante para patrão e empregados - Por André F. WatanabeO mundo do trabalho passa por constantes mudanças. Com elas, os desafios de compreender qu

Carreiras de Estado repudiam estratégia do governo de culpar servidor pela crise econômica - O Fórum das Carreiras de Estado (Fonacate) divulgou nesta sexta-feira (1º) nota à imprensa e à sociedade repudiando a es

ANFIP - TCU suspende pagamento de bônus para aposentados - A ANFIP publicou matéria sobre a suspensão do pagamento de bônus para aposentados e pensionista. A notícia está assim re

Dívida Explode. Por que? - Dívida explode. Por que?Auditoria Cidadã da Dívida25/7/2017Hoje os jornais alegam que a dívida pública federal

+ Notícia

 
AGITRA - Associação Gaúcha dos Auditores Fiscais do Trabalho
home | Fale Conosco | localização | convênios
Av. Mauá, 887, 6ºandar, Centro, Porto Alegre / RS - CEP: 90.010-110
Fones: (51) 3226-9733 ou 3227-1057 - E-mail: agitra@agitra.org.br