Pesquisa Notícias:
   
 
INSTITUCIONAL
Sobre a Agitra
Diretoria
Estatuto Social
 
SERVIÇOS
Verbo
Convênios
Turismo
WikiTrabalho
Pesquisa Conteúdo
Fale Conosco
Acesso Restrito
 
DIÁLOGOS COM A AUDITORIA DO TRABALHO

Segurança e as Novas Tecnologias na Construção Civil

Higiene Ocupacional: Quebrando Paradigmas

O amor é infalivel; não tem erros, pois todos os erros são falta de amor.
William Law
28/03/2014

É o clima, estúpido

Primeiro foi o BC, com previsões piores para a inflação e o PIB em 2014. Depois foi o Tesouro, anunciando um superávit primário 49,8% menor no1° bimestre. E a seca é um dos responsáveis

Sonia Filgueiras

Brasilia

Nesta quinta-feira, o Tesouro Nacional e o Banco Central (BC) anunciaram números que combinados, representam um revés no esforço de recuperar a confiança na economia brasileira. O golpe só não foi maior porque, também no mesmo dia, o Tesouro anunciou uma vitoriosa emissão de ? 1 bilhão em bônus com vencimento em 2021. De um lado, o BC aproximou suas previsões de inflação das do mercado. No Relatório Trimestral da Inflação divulgado ontem, estima para 2014 um IPCA de 6,1%, contra os 5,6% previstos no relatório anterior, publicado em dezembro, e cravou uma projeção de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) de apenas 2% para este ano, menor que o registrado em 2013 (2,3%). Pouco depois, o Tesouro Nacional anunciou um déficit primário de R$ 3,1 bilhões nas contas públicas do governo central (representado pelo Tesouro, Previdência Social e Banco Central) em fevereiro. No bimestre, o superávit primário é de R$ 9,8 bilhões, 49,8 % abaixo do registrado no mesmo período do ano passado.

A elevação na projeção de inflação foi influenciada pela perspectiva de elevação dos preços administrados, em especial a energia elétrica, para o qualo BC projeta uma correção de 9,5% ao longo do ano. Segundo o BC, a incerteza sobre o comportamento dos preços da gasolina e da energia elétrica integra um dos riscos do cenário de inflação mais alta, junto com o nívelda inflação corrente. A preocupação com o clima levou o BC a dedicar umtrecho específico do relatório aos efeitos da seca e das altas temperaturas no início do ano. "As condições climáticas vêm apresentando comportamento atípico em diversas regiões do país no princípio de 2014, com chuvas em volume inferior ao padrão histórico e temperaturas em patamares bastante elevados", registrou o BC. Segundo o banco, os impactos climáticos recentes reduziram a estimativa de geração do parque hidroelétrico e aumentaram a utilização de usinas termelétricas, que apresentam custo de geração elevado, com repercussão sobre os preços. Mais uma vez, o clima surge como uma das principais dores de cabeça do governo, emuma dimensão semelhante ao bordão cunhado pelo jornalista James Carville, estrategista da campanha do ex-presidente americano Bill Clinton: "É a economia, estúpido", diziaeleàsua equipe, para lembrar que osEUA viviam uma crise de satisfação em relação ao ambiente econômico.

O diretor de Política Econômica, Carlos Hamilton Araújo, deixou claro que a inflação não alcançará o centro da meta (4,5%) nos próximos 24 meses, horizonte com o qual o banco trabalha. O BC também piorou a sua estimativa para a inflação em 2015 (5,5% contra os 5,4% anteriores). A instituição projeta que o IPCA fechará o primeiro trimestre de 2016 em 5,4%. Segundo ele, a inflação vai ceder, porém mais à frente. Em resposta às críticas de que a política de aperto monetário não está surtindo o efeito esperado, reiterou: "A política monetária é eficaz e continuará sendo, para trazer a inflação para baixo".

Segundo Carlos Hamilton, a política fiscal do governo é neutra e "não adiciona demanda agregada" em 2014 e em 2015. Mas, a depender do resultado fiscal do primeiro bimestre do ano, o Ministério da Fazenda terá muito trabalho para alcançar a meta de superávit primário de 1,9% do PIB (dos quais 1,55% estarão a cargo da União). O déficit primário de R$ 3,1 bilhões registrado em fevereiro veio pior que o do mês anterior (um superávit de R$ 12,9 bilhões), embora melhor que o déficit de R$ 6,6 bilhões de fevereiro de 2013.

Fonte: Brasil Econômico - 28/03/2014
 
+ Clipagem

Reforma da Previdência - 44 coisas que você não pode deixar de saber - Leiam a matéria em anexo. Repense, reavalie esta Reforma da Previdência proposta. Faça sua parte, ajude na di

Negociação coletiva é importante para patrão e empregados - Por André F. WatanabeO mundo do trabalho passa por constantes mudanças. Com elas, os desafios de compreender qu

Carreiras de Estado repudiam estratégia do governo de culpar servidor pela crise econômica - O Fórum das Carreiras de Estado (Fonacate) divulgou nesta sexta-feira (1º) nota à imprensa e à sociedade repudiando a es

ANFIP - TCU suspende pagamento de bônus para aposentados - A ANFIP publicou matéria sobre a suspensão do pagamento de bônus para aposentados e pensionista. A notícia está assim re

Dívida Explode. Por que? - Dívida explode. Por que?Auditoria Cidadã da Dívida25/7/2017Hoje os jornais alegam que a dívida pública federal

+ Notícia

 
AGITRA - Associação Gaúcha dos Auditores Fiscais do Trabalho
home | Fale Conosco | localização | convênios
Av. Mauá, 887, 6ºandar, Centro, Porto Alegre / RS - CEP: 90.010-110
Fones: (51) 3226-9733 ou 3227-1057 - E-mail: agitra@agitra.org.br