Pesquisa Notícias:
   
 
INSTITUCIONAL
Sobre a Agitra
Diretoria
Estatuto Social
 
SERVIÇOS
Verbo
Convênios
Turismo
WikiTrabalho
Pesquisa Conteúdo
Fale Conosco
Acesso Restrito
 
DIÁLOGOS COM A AUDITORIA DO TRABALHO

Segurança e as Novas Tecnologias na Construção Civil

Higiene Ocupacional: Quebrando Paradigmas

O bom texto não é escrito, é reescrito
Ovídio
14/01/2014

Trabalhadores prejudicados pela terceirização no setor público

Terceirização ? Na semana passada o jornal Correio Braziliense denunciou que mais de 850 trabalhadores terceirizados, prestando serviços ao Ministério da Fazenda, estão levando um ?calote? da empresa contratada. Dispensados entre junho e setembro do ano passado, até hoje os trabalhadores não receberam o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço ? FGTS em razão de a empresa não ter enviado os documentos para a homologação da rescisão do contrato de trabalho para o Sindicato dos Empregados em Empresas de Asseio, Conservação, Trabalho Temporário, Prestação e Serviços Terceirizáveis no Distrito Federal - Sindiserviços.

Segundo o Ministério da Fazenda o dinheiro para os trabalhadores já foi depositado, mas eles não podem retirar o dinheiro sem os documentos. O Sindiserviços entrou com ação na Justiça do Trabalho para assegurar os direitos dos trabalhadores e a empresa, por sua vez, prometeu regularizar a situação esta semana.

Segundo as informações do Correio, a empresa Delta abandonou o contrato com o Ministério da Fazenda em 13 de agosto de 2013. Foi firmado um Termo de Ajustamento de Conduta - TAC para permitir a extinção de 220 postos de assistentes administrativos e de apoio. Com isso, o Ministério da Fazenda contava apenas que teria de arcar com 632 profissionais. Mas a empresa não cumpriu o acordo nem liberou o FGTS dos trabalhadores. O fato só foi descoberto depois que os empregados denunciaram publicamente a sonegação de seus direitos.

No ponto em que se encontra o processo, a Auditoria-Fiscal do Trabalho pouco ou nada pode fazer. O caso, segundo a presidente do Sinait, Rosa Jorge, neste momento, é mesmo uma questão para a Justiça resolver. Porém, ressalta que os Auditores-Fiscais do Trabalho podem agir antes, verificando se a legislação trabalhista é cumprida e evitando fraudes. ?Mas, voltamos a repetir: não temos Auditores-Fiscais do Trabalho em número suficiente para alcançar todas as empresas, ou pelo menos, a grande maioria delas. A situação é a mesma em todo o país. Não é possível atender a todas as denúncias, não é possível fazer um trabalho abrangente de prevenção de acidentes com o contingente tão reduzido?.

O Sinait está buscando a realização de um novo concurso público para, pelo menos, preencher todos os cargos vagos na carreira. A segunda etapa dessa luta é criar mais cargos, com objetivo de alcançar o número ideal de Auditores-Fiscais do Trabalho previsto no estudo elaborado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada ? Ipea, realizado em 2012, em acordo de cooperação técnica com o Sinait. Segundo o estudo, para atender ao mercado de trabalho brasileiro são necessários cerca de 8 mil Auditores-Fiscais do Trabalho, um número muito superior aos cerca de 2.800 em atividade.

Fonte: Correio Braziliense
 
+ Clipagem

Reforma da Previdência - 44 coisas que você não pode deixar de saber - Leiam a matéria em anexo. Repense, reavalie esta Reforma da Previdência proposta. Faça sua parte, ajude na di

Negociação coletiva é importante para patrão e empregados - Por André F. WatanabeO mundo do trabalho passa por constantes mudanças. Com elas, os desafios de compreender qu

Carreiras de Estado repudiam estratégia do governo de culpar servidor pela crise econômica - O Fórum das Carreiras de Estado (Fonacate) divulgou nesta sexta-feira (1º) nota à imprensa e à sociedade repudiando a es

ANFIP - TCU suspende pagamento de bônus para aposentados - A ANFIP publicou matéria sobre a suspensão do pagamento de bônus para aposentados e pensionista. A notícia está assim re

Dívida Explode. Por que? - Dívida explode. Por que?Auditoria Cidadã da Dívida25/7/2017Hoje os jornais alegam que a dívida pública federal

+ Notícia

 
AGITRA - Associação Gaúcha dos Auditores Fiscais do Trabalho
home | Fale Conosco | localização | convênios
Av. Mauá, 887, 6ºandar, Centro, Porto Alegre / RS - CEP: 90.010-110
Fones: (51) 3226-9733 ou 3227-1057 - E-mail: agitra@agitra.org.br