Pesquisa Notícias:
   
 
INSTITUCIONAL
Sobre a Agitra
Diretoria
Estatuto Social
 
SERVIÇOS
Verbo
Convênios
Turismo
WikiTrabalho
Pesquisa Conteúdo
Fale Conosco
Acesso Restrito
 
DIÁLOGOS COM A AUDITORIA DO TRABALHO

Segurança e as Novas Tecnologias na Construção Civil

Higiene Ocupacional: Quebrando Paradigmas

As instituições humanas são, por sua natureza, tão imperfeitas, que, para destruí-las, basta, quase sempre, levá-las às últimas consequências.
Tocqueville. Penseés detacheés
23/09/2013

Escândalo no Trabalho segue modelo de corrupção

Mais um caso rumoroso de desvio de dinheiro público por meio do Ministério do Trabalho sob a guarda do PDT não é surpresa. Sequer o método constitui novidade: a transferência fraudulenta de dinheiro a um organismo de cunho social, o Instituto Mundial de Desenvolvimento e Cidadania (IMDC), para o qual, estima a Polícia Federal, devem ter sido despachados R$ 400 milhões, extraídos por impostos do bolso do contribuinte.

O Trabalho, reservado ao PDT de Carlos Lupi pelo lulopetismo, em troca de votos no Congresso e apoio em geral, já havia entrado na crônica da corrupção sob o comando do próprio ministro Lupi, presidente nacional da legenda. Além de denúncias da existência de guichês de negociatas para a venda de alvarás de sindicato ? um tipo de mina de ouro, pelo acesso fácil que os "representantes dos trabalhadores" têm aos recursos do imposto sindical ?, também foram identificadas remessas indevidas a ONGs. Sempre para os fins mais beneméritos, geralmente treinamento e qualificação de pessoas de baixa renda.

Lupi foi destituído e assumiu o deputado Brizo-la Neto, de um grupo rival dentro do PDT, e depois afastado por não ter o comando do partido, interessa ao Planalto quem controla o voto dos parlamentares. Aí, Lupi voltou, na figura do atual ministro, Manoel Dias. E, é claro, voltaram as falcatruas. Não se pode dizer que caíram dois raios no mesmo lugar. Isto é raro. O que acontece no Ministério do Trabalho; não. O próprio modelo de assalto aos cofres públicos, com o uso de ONGs e similares como gazua, se repete.

Na "faxina ética" empreendida pela presidente Dilma na primeira fase do governo, o manejo desta tecnologia ficou bastante visível.

Pedro Novais, do PMDB, caiu do Ministério do Turismo quando foi denunciado que emendas parlamentares ? dinheiro público, lembre-se ? eram destinadas a uma ONG fajuta no Amapá.

A defenestração de Orlando Silva (PCdoB) do Ministério dos Esportes se deu enquanto ficava visível a existência de uma constelação de ONGs fundadas para surrupiar dinheiro do contribuinte para o partido, projetos políticos pessoais, etc.

Comunistas do PCdoB elegeram os esportes como terra fértil a cultivar ? nas esferas federal, estadual e municipal. No ministério, a colheita terminou em escândalo, envolvendo Orlando Silva e o antecessor, Agnelo Queiroz, eleito governador de Brasília pelo PT.

Quando, na crise nos Esportes, o golpe das ONGs se configurou, foi anunciado que haveria novas normas para regular a assinatura de convênios entre o poder público e estes organismos, importantes instrumentos para dar eficiência ao gasto público.

O tempo passa e não se tem notícia da efetiva constituição de um novo marco a fim de moralizar o relacionamento entre ONGs e governos. E, com as eleições à vista, é difícil que algo seja feito antes de janeiro de 2015. A farra, então, deve continuar.

Fonte: O Globo -
 
+ Clipagem

Reforma da Previdência - 44 coisas que você não pode deixar de saber - Leiam a matéria em anexo. Repense, reavalie esta Reforma da Previdência proposta. Faça sua parte, ajude na di

Negociação coletiva é importante para patrão e empregados - Por André F. WatanabeO mundo do trabalho passa por constantes mudanças. Com elas, os desafios de compreender qu

Carreiras de Estado repudiam estratégia do governo de culpar servidor pela crise econômica - O Fórum das Carreiras de Estado (Fonacate) divulgou nesta sexta-feira (1º) nota à imprensa e à sociedade repudiando a es

ANFIP - TCU suspende pagamento de bônus para aposentados - A ANFIP publicou matéria sobre a suspensão do pagamento de bônus para aposentados e pensionista. A notícia está assim re

Dívida Explode. Por que? - Dívida explode. Por que?Auditoria Cidadã da Dívida25/7/2017Hoje os jornais alegam que a dívida pública federal

+ Notícia

 
AGITRA - Associação Gaúcha dos Auditores Fiscais do Trabalho
home | Fale Conosco | localização | convênios
Av. Mauá, 887, 6ºandar, Centro, Porto Alegre / RS - CEP: 90.010-110
Fones: (51) 3226-9733 ou 3227-1057 - E-mail: agitra@agitra.org.br