Pesquisa Notícias:
   
 
INSTITUCIONAL
Sobre a Agitra
Diretoria
Estatuto Social
 
SERVIÇOS
Verbo
Convênios
Turismo
WikiTrabalho
Pesquisa Conteúdo
Fale Conosco
Acesso Restrito
 
DIÁLOGOS COM A AUDITORIA DO TRABALHO

Segurança e as Novas Tecnologias na Construção Civil

Higiene Ocupacional: Quebrando Paradigmas

Devemos tratar nossos amigos como queremos que eles nos tratem.
Aristóteles
30/08/2013

Chacina de Unaí: Hugo Pimenta confirma Norberto Mânica como mandante dos crimes

Na tarde de quarta-feira, 28 de agosto, o Tribunal do Júri ouviu, na condição de réu colaborador, como informante, Hugo Alves Pimenta. Ele fez um acordo de delação premiada com o Ministério Público Federal. Seu julgamento, juntamente com Humberto Ribeiro, José Alberto de Castro e Norberto Mânica, está marcado para o dia 17 de setembro. Nesta sessão estão sendo julgados os réus Erinaldo de Vasconcelos Silva, Rogério Alan Rocha Rios e William Gomes de Miranda, acusados de serem os pistoleiros que assassinaram os Auditores-Fiscais do Trabalho Eratóstenes de Almeida Gonsalves, João Batista Soares Lage e Nelson José da Silva, além do motorista Ailton Pereira de Oliveira, no dia 28 de janeiro de 2004.

Hugo Pimenta confirmou que presenciou o telefonema de José Alberto de Castro a Francisco Elder Pinheiro (Chico Pinheiro, falecido em janeiro deste ano) no dia 27 de janeiro de 2004, dentro do escritório da Huma Cereais (empresa de propriedade de Hugo), em companhia de Norberto Mânica, contratando os assassinatos. Em princípio, deveria ser morto apenas o Auditor-Fiscal do Trabalho Nelson, porém, Chico Pinheiro e os pistoleiros, que estavam em Paracatu, constataram que havia mais três pessoas. Diante disso, Norberto mandou ?torar? (torrar) todo mundo e disse que dobraria o pagamento.

Segundo Hugo Pimenta, ele disse a Norberto que essa não seria a melhor forma de resolver seus problemas com Nelson. A ameaça feita por Norberto a Nelson era de conhecimento geral na cidade. Norberto teria dito que o dinheiro resolveria tudo, que venderia uma fazenda e ficaria impune. Ele, Hugo, não acreditava que o crime, de fato, iria acontecer, porém, soube, no dia seguinte, que havia sido cometido.

O depoente disse que somente conheceu Chico Pinheiro, Rogério Alan, Erinaldo e William quando foi preso, juntamente com Norberto Mânica e José Alberto de Castro. Na cadeia, testemunhou o plano arquitetado por Norberto e a promessa de pagar 300 mil reais a Erinaldo e 200 mil reais a Rogério Alan para que confirmassem a versão de que o crime teria sido latrocínio ? roubo seguido de morte ? nos próximos depoimentos. Erinaldo cumpriu o trato e afirmou que o acontecido foi um latrocínio. Norberto, já fora da prisão entretanto, não pagou como combinado.

Quando Hugo foi solto, em 2007, recebeu o pedido de Erinaldo e Rogério Alan para cobrarem a dívida de Norberto Mânica. Ele foi conversar com Mânica e decidiu fazer uma gravação. Esta é a prova que ele forneceu, segundo sua declaração, de livre e espontânea vontade, ao Ministério Público Federal em troca dos benefícios da delação premiada. Ele não esclareceu se os 500 mil reais prometidos aos pistoleiros chegaram a ser pagos. Também não chegou a dizer quais foram os valores pagos por Norberto Mânica aos pistoleiros.

O réu colaborador contou muitos detalhes de conversas que aconteceram dentro da prisão, nos cinco meses em ficou preso junto com os executores do crime. Segundo Hugo, os réus Erinaldo, Rogério Alan e William confessaram os crimes por diversas vezes e era claro o elo com Norberto Mânica.

Hugo Pimenta afirmou que teme por sua vida e pela segurança de sua família depois desse depoimento. Mas que decidiu não guardar para si tudo o que sabe. E que já teria dito a Norberto Mânica que sua única defesa, dele, Hugo, seria ?abrir a boca?.

O informante disse, ainda, que sabe que Norberto Mânica teria procurado Erinaldo para cometer outros crimes, no Paraná, depois da Chacina de Unaí, Erinaldo, entretanto, se recusou, dizendo-se arrependido de ter cometido os assassinatos em Unaí.

Por orientação de seu advogado Lúcio Adolfo, Hugo Pimenta não respondeu perguntas dos advogados dos réus que estão sob julgamento e recusou-se a responder questionamentos sobre Antério Mânica, que também é acusado de ser mandante do crime e ainda não tem data para ser julgado.

Fonte: Sinait/com agências
 
+ Clipagem

Reforma da Previdência - 44 coisas que você não pode deixar de saber - Leiam a matéria em anexo. Repense, reavalie esta Reforma da Previdência proposta. Faça sua parte, ajude na di

Negociação coletiva é importante para patrão e empregados - Por André F. WatanabeO mundo do trabalho passa por constantes mudanças. Com elas, os desafios de compreender qu

Carreiras de Estado repudiam estratégia do governo de culpar servidor pela crise econômica - O Fórum das Carreiras de Estado (Fonacate) divulgou nesta sexta-feira (1º) nota à imprensa e à sociedade repudiando a es

ANFIP - TCU suspende pagamento de bônus para aposentados - A ANFIP publicou matéria sobre a suspensão do pagamento de bônus para aposentados e pensionista. A notícia está assim re

Dívida Explode. Por que? - Dívida explode. Por que?Auditoria Cidadã da Dívida25/7/2017Hoje os jornais alegam que a dívida pública federal

+ Notícia

 
AGITRA - Associação Gaúcha dos Auditores Fiscais do Trabalho
home | Fale Conosco | localização | convênios
Av. Mauá, 887, 6ºandar, Centro, Porto Alegre / RS - CEP: 90.010-110
Fones: (51) 3226-9733 ou 3227-1057 - E-mail: agitra@agitra.org.br