Pesquisa Notícias:
   
 
INSTITUCIONAL
Sobre a Agitra
Diretoria
Estatuto Social
 
SERVIÇOS
Verbo
Convênios
Turismo
WikiTrabalho
Pesquisa Conteúdo
Fale Conosco
Acesso Restrito
 
DIÁLOGOS COM A AUDITORIA DO TRABALHO

Segurança e as Novas Tecnologias na Construção Civil

Higiene Ocupacional: Quebrando Paradigmas

Seus inimigos podem ser mais úteis do que seus amigos, porque seus amigos podem, muitas vezes, perdoar suas fraquezas, mas seus inimigos as notarão e chamarão sua atenção para elas.
Leon Tolstoi
23/08/2013

Ganho real dos salários no semestre é o menor em 4 anos

Apesar de a maioria dos reajustes salariais concedidos no primeiro semestre do ano ter gerado aumento real para os trabalhadores, o número de categorias em que o salário cresceu acima da inflação foi menor do que o registrado em 2012. Neste ano, o ganho médio real no nivel salarial do país foi de 1,19%, mais tímido dos que os 2,26% obtidos ano passado. O percentual é o menor dos últimos quatro anos. Inflação maior e economia em desaceleração influenciaram no resultado.

Os dados estão em balanço divulgado ontem em São Paulo pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), que constatou que 85% das 328 unidades de negociação analisadas tiveram reajuste nos salários acima do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) no primeiro semestre. Em 2012, 96,3% das categorias obtiveram aumento real.

Ainda no primeiro semestre de 2013, 7% das categorias tiveram aumento igual ao INPC, enquanto o reajuste salarial de outras 8,5% não cobriu a inflação, situação que havia atingido apenas 0,9% das categorias em igual período de 2012. Na avaliação de José Silvestre, coordenador de relações sindicais do Dieese, as negociações salariais neste ano estão sendo mais duras. "Há menor fôlego por parte das empresas", disse.

Na divisão por setores econômicos, os trabalhadores do comércio conseguiram reajustes melhores. Ao todo, 97,8% das unidades de comércio tiveram aumento real. Na indústria, a fatia chegou a 85,2%. Com menor tradição sindical, o setor de serviços também teve menor índice: 84,5%. No total da indústria, o ganho real foi de 1,22%, abaixo dos 2,32% verificados e 2012 e o menor desde 2009 (0,69%).

Na avaliação do Dieese, a porcentagem de reajustes acima da inflação neste ano pode ser considerada alta, indicando a manutenção do crescimento da renda dos trabalhadores, mesmo com fatores macroeconômicos contribuindo para "inflexão" em relação ao ano passado.

"A inflação maior leva a uma necessidade de um índice de reposição mais elevado, diminuindo o poder de negociação na hora do reajuste. Se no começo do ano havia expectativa de crescimento de 3,5%, hoje, se crescermos 2,5%, temos que levantar as mãos para os céu", afirmou o coordenador do Dieese.

A entidade trabalha com a expectativa de crescimento do percentual de categorias com aumento real no segundo semestre. As negociações salariais em petróleo, metalurgia, química e bancos, definidos como setores de ponta por Silvestre, possuem fôlego maior para conceder reajustes. Fatores conjunturais também devem contribuir.

"O ano já está mais definido em termos de crescimento e a inflação tende a ser mais baixa em relação ao primeiro semestre", disse Silvestre. "A indústria produz mais para fazer estoque para as vendas de fim de ano, o que também influencia no nível dos reajustes. No segundo semestre, normalmente, os resultados das negociações são melhores."

A desvalorização cambial, que eleva a competitividade da indústria, foi citada pelo coordenador como um fator positivo para as negociações nos próximos meses. "Ainda que não haja uma melhora muito grande em relação ao primeiro semestre, a expectativa é de um segundo semestre melhor."

Fonte: Valor Econômico - 23/08/2013
 
+ Clipagem

Reforma da Previdência - 44 coisas que você não pode deixar de saber - Leiam a matéria em anexo. Repense, reavalie esta Reforma da Previdência proposta. Faça sua parte, ajude na di

Negociação coletiva é importante para patrão e empregados - Por André F. WatanabeO mundo do trabalho passa por constantes mudanças. Com elas, os desafios de compreender qu

Carreiras de Estado repudiam estratégia do governo de culpar servidor pela crise econômica - O Fórum das Carreiras de Estado (Fonacate) divulgou nesta sexta-feira (1º) nota à imprensa e à sociedade repudiando a es

ANFIP - TCU suspende pagamento de bônus para aposentados - A ANFIP publicou matéria sobre a suspensão do pagamento de bônus para aposentados e pensionista. A notícia está assim re

Dívida Explode. Por que? - Dívida explode. Por que?Auditoria Cidadã da Dívida25/7/2017Hoje os jornais alegam que a dívida pública federal

+ Notícia

 
AGITRA - Associação Gaúcha dos Auditores Fiscais do Trabalho
home | Fale Conosco | localização | convênios
Av. Mauá, 887, 6ºandar, Centro, Porto Alegre / RS - CEP: 90.010-110
Fones: (51) 3226-9733 ou 3227-1057 - E-mail: agitra@agitra.org.br