Pesquisa Notícias:
   
 
INSTITUCIONAL
Sobre a Agitra
Diretoria
Estatuto Social
 
SERVIÇOS
Verbo
Convênios
Turismo
WikiTrabalho
Pesquisa Conteúdo
Fale Conosco
Acesso Restrito
 
DIÁLOGOS COM A AUDITORIA DO TRABALHO

Segurança e as Novas Tecnologias na Construção Civil

Higiene Ocupacional: Quebrando Paradigmas

Olhando de longe, tudo é belo.
Tácito
21/08/2013

Emprego perde força no país

Manoel Dias antecipa que país já não consegue criar vagas no mesmo ritmo que antes. Falta confiança aos empresários

A falta de confiança na política econômica do governo diminuiu drasticamente o ritmo das contratações. Os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), que mostram a criação de vagas com carteira assinada, serão divulgados hoje, mas o ministro do Trabalho, Manoel Dias, admitiu ontem que ?houve perda de dinamismo? no mercado. Segundo Dias, ?o emprego cresceu, mas em menor percentual?. A notícia não surpreendeu os analistas.

O ministro fez a declaração durante seminário internacional sobre competitividade, na Confederação Nacional da Indústria (CNI). A afirmação não surpreendeu os analistas. Em meio à desaceleração da produção e à disposição do Banco Central de continuar a aumentar a taxa básica de juros nos próximos meses, os economistas avaliam que os dados do Caged de julho serão piores do que os de junho. O Itaú estima que a geração líquida de empregos será de 80 mil postos, enquanto a gestora de recursos INVX Global Partners projeta um saldo positivo de 91 mil. Em junho, foram abertas 123,8 mil vagas.

Para o economista-chefe da INVX Global Partners, Eduardo Velho, o mercado deve continuar a desacelerar nos próximos meses, uma vez que não há sinais de recuperação da economia. Para ele, o nível de confiança dos empresários está em baixa, os estoques da indústria são altos e o nível de produção não deve aumentar para que sejam necessárias novas contratações. ?O desemprego do segundo semestre vai ser maior do que o registrado no mesmo período do ano passado. Há um contexto desfavorável e isso deve continuar em 2014?, completou.

O economista José Pastore afirmou que, apesar da redução da carga tributária sobre a folha de pagamento e da queda dos juros, que prevaleceu até há pouco tempo, os empresários não têm confiança para investir. ?O governo não dá sinais firmes dos rumos que vai tomar e ainda interfere na livre iniciativa?, argumentou. Ele citou a ingerência na Petrobras. Impedida de aumentar o preço do combustível, a estatal acumula prejuízos.

Recado

O empresário Alexandre Furlan, da CNI, no entanto, aposta que o entrave é temporário. ?Apesar de todos os embaraços que minam a confiança do empresariado e fream o mercado de trabalho no país, tenho certeza de que os investimentos vão voltar. O problema é sazonal?, avaliou.

Outros analistas suspeitam que a antecipação de Manoel Dias pode ser um recado: se os incentivos dados desde a crise de 2008 não vêm surtindo efeito, eles podem ser retirados. ?O governo age como se tivesse uma venda nos olhos diante de um pote cheio de ouro. As expectativas são aparentemente boas, mas o Executivo estraga a oportunidade, porque nem acerta o alvo com o porrete nem aceita rever posições e ouvir quem está ao lado de olhos abertos?, criticou um empresário.

Fonte: Correio Braziliense - 21/08/2013
 
+ Clipagem

Carreiras de Estado repudiam estratégia do governo de culpar servidor pela crise econômica - O Fórum das Carreiras de Estado (Fonacate) divulgou nesta sexta-feira (1º) nota à imprensa e à sociedade repudiando a es

ANFIP - TCU suspende pagamento de bônus para aposentados - A ANFIP publicou matéria sobre a suspensão do pagamento de bônus para aposentados e pensionista. A notícia está assim re

Dívida Explode. Por que? - Dívida explode. Por que?Auditoria Cidadã da Dívida25/7/2017Hoje os jornais alegam que a dívida pública federal

Vladimir Safatle alerta para o fim do emprego - Nunca na história da República o Congresso Nacional votou uma lei tão contrária aos interesses da maioria do povo brasil

FRENTE EM DEFESA DA DIGNIDADE DO TRABALHO NO FACEBOOK - Colegas.A AGITRA INTEGRA INTEGRA ESTA FRENTE EM DEFESA DA DIGNIDADE DO TRABALHO E TEM SEDIADO AS REUNIÕES PREPARA

+ Notícia

 
AGITRA - Associação Gaúcha dos Auditores Fiscais do Trabalho
home | Fale Conosco | localização | convênios
Av. Mauá, 887, 6ºandar, Centro, Porto Alegre / RS - CEP: 90.010-110
Fones: (51) 3226-9733 ou 3227-1057 - E-mail: agitra@agitra.org.br